Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 17 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Novo filme de diretor de Azul é a Cor Mais Quente é recebido com desconforto em Cannes



24/05/2019 | 17:11


O Festival de Cannes é sempre marcado por polêmicas, e dessa vez não seria diferente! O diretor Abdellatif Kechiche, famoso pelo filme Azul é a Cor Mais Quente, exibiu seu mais novo filme durante o evento, Mektoub, My Love: Intermezzo, mas a recepção do longa não ocorreu conforme o esperado.

O filme, que tem quase quatro horas de duração, é uma continuação de Mektoub, My Love: Canto Uno, e fala sobre uma relação de amor complexa. De acordo com o site IndieWire, o longa conta com uma cena de sexo oral que parece não ter sido simulada, entre uma mulher e um homem, que dura vários minutos e é excessivamente gráfica. Por esse motivo, muitos telespectadores teriam saído no meio da sessão, e vários críticos repudiaram o filme em suas redes sociais depois da exibição.

Várias pessoas presentes na sessão disseram que o filme é uma produção para agradar o público masculino, e conta com uma excessiva objetificação feminina. Além disso, um crítico mencionou que 60% do filme é feito de closes no bumbum das personagens femininas.

Essa não é a primeira vez que Kechiche recebe críticas semelhantes. Um pouco depois do lançamento de Azul é a Cor Mais Quente, as protagonistas, Lea Seydoux e Adèle Exarchopoulos vieram à público dizer que se sentiram desconfortáveis com a longa cena de sexo lésbico do filme, que precisou ser regravada diversas vezes. Tenso, hein?



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Novo filme de diretor de Azul é a Cor Mais Quente é recebido com desconforto em Cannes


24/05/2019 | 17:11


O Festival de Cannes é sempre marcado por polêmicas, e dessa vez não seria diferente! O diretor Abdellatif Kechiche, famoso pelo filme Azul é a Cor Mais Quente, exibiu seu mais novo filme durante o evento, Mektoub, My Love: Intermezzo, mas a recepção do longa não ocorreu conforme o esperado.

O filme, que tem quase quatro horas de duração, é uma continuação de Mektoub, My Love: Canto Uno, e fala sobre uma relação de amor complexa. De acordo com o site IndieWire, o longa conta com uma cena de sexo oral que parece não ter sido simulada, entre uma mulher e um homem, que dura vários minutos e é excessivamente gráfica. Por esse motivo, muitos telespectadores teriam saído no meio da sessão, e vários críticos repudiaram o filme em suas redes sociais depois da exibição.

Várias pessoas presentes na sessão disseram que o filme é uma produção para agradar o público masculino, e conta com uma excessiva objetificação feminina. Além disso, um crítico mencionou que 60% do filme é feito de closes no bumbum das personagens femininas.

Essa não é a primeira vez que Kechiche recebe críticas semelhantes. Um pouco depois do lançamento de Azul é a Cor Mais Quente, as protagonistas, Lea Seydoux e Adèle Exarchopoulos vieram à público dizer que se sentiram desconfortáveis com a longa cena de sexo lésbico do filme, que precisou ser regravada diversas vezes. Tenso, hein?

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;