Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Gamers brasileiros revelam hábitos

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pesquisa nacional mostra que 44% do público nacional consome games diariamente


Luís Felipe Soares
Diário do Grande ABC

26/05/2019 | 07:00


Parece não haver vilão difícil o bastante para impedir que o mercado de games no Brasil pare de crescer. Jogos, atrações, tecnologias e eventos em geral sobre esse universo continuam a agitar o cenário nacional, capaz de movimentar cerca de US$ 1,5 bilhão (por volta de R$ 6,05 bilhões, pelo câmbio atual) no País no ano passado, segundo levantamento feito pela empresa Newzoo, especializada em analisar esse tipo de área do entretenimento. Na busca para saber mais sobre os fãs, a BGS (Brasil Game Show), considerada a maior feira de games da América Latina, encomendou pesquisa que revela parte do perfil do gamer brasileiro.

O projeto, colocado em prática pelo Instituto Datafolha, ouviu 637 pessoas que estiveram na programação da BGS 2018, ocorrida em outubro, em São Paulo – apesar de ser na Capital, o evento atrai visitantes de diversos cantos do País durante os dias de atividades. As entrevistas mostram que 44% do público joga videogames diariamente, com preferência para ações no comando de consoles (73%), casos de PlayStation 4 e Nintendo Switch. A lista de acesso a games é complementada por quem gosta mais de jogar em computadores (67%) e fãs de diversão com celulares e tablets (56%). Um quarto do público afirmou que utiliza todas as plataformas em seu cotidiano para ‘brincar’ com o máximo de títulos possível.

“Com 75 milhões de jogadores e um faturamento em torno de US$ 1,5 bilhão, os números da indústria de games no Brasil já impressionam, e sabemos que ainda há muito potencial para crescer”, comenta Marcelo Tavares, criador e CEO da BGS.

A pesquisa também destaca que a idade média dos jogadores atuais gira em torno dos 21 anos, sendo eles integrantes de famílias com renda com valor próximo a R$ 7.313,60. Mais da metade desses indivíduos (55%) possui grau de escolaridade médio. O valor financeiro alto em seu entorno também se reflete em gastos com itens diversos, de camisetas temáticas e mouses a custo de dezenas de reais até poderosos PCs que estão na casa dos milhares para serem adquiridos. Durante as entrevistas, nove em cada dez participantes afirmaram que planejam comprar algo desse mercado ao longo de 12 meses, com consoles (26%), cadeiras gamers (23%) e headsets (22%) fazendo parte do pódio de desejos. “Os gamers estão construindo um lifestyle próprio e querem ser vistos como pertencentes a uma comunidade”, analisa Tavares.

Grande parte desses fãs agenda participação na edição deste ano da Brasil Game Show, a ocorrer entre 10 e 13 de outubro, mais uma vez no Expo Center Norte, em São Paulo. Os ingressos custam entre R$ 89 (um dia de passeio) e R$ 267 (pacote para as quatro datas), com venda on-line no site oficial do evento (www.brasilgameshow.com.br)

Brasil conta com cerca de 75 milhões de jogadores / 25% dos gamers usam todas as plataformas para jogar



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Gamers brasileiros revelam hábitos

Pesquisa nacional mostra que 44% do público nacional consome games diariamente

Luís Felipe Soares
Diário do Grande ABC

26/05/2019 | 07:00


Parece não haver vilão difícil o bastante para impedir que o mercado de games no Brasil pare de crescer. Jogos, atrações, tecnologias e eventos em geral sobre esse universo continuam a agitar o cenário nacional, capaz de movimentar cerca de US$ 1,5 bilhão (por volta de R$ 6,05 bilhões, pelo câmbio atual) no País no ano passado, segundo levantamento feito pela empresa Newzoo, especializada em analisar esse tipo de área do entretenimento. Na busca para saber mais sobre os fãs, a BGS (Brasil Game Show), considerada a maior feira de games da América Latina, encomendou pesquisa que revela parte do perfil do gamer brasileiro.

O projeto, colocado em prática pelo Instituto Datafolha, ouviu 637 pessoas que estiveram na programação da BGS 2018, ocorrida em outubro, em São Paulo – apesar de ser na Capital, o evento atrai visitantes de diversos cantos do País durante os dias de atividades. As entrevistas mostram que 44% do público joga videogames diariamente, com preferência para ações no comando de consoles (73%), casos de PlayStation 4 e Nintendo Switch. A lista de acesso a games é complementada por quem gosta mais de jogar em computadores (67%) e fãs de diversão com celulares e tablets (56%). Um quarto do público afirmou que utiliza todas as plataformas em seu cotidiano para ‘brincar’ com o máximo de títulos possível.

“Com 75 milhões de jogadores e um faturamento em torno de US$ 1,5 bilhão, os números da indústria de games no Brasil já impressionam, e sabemos que ainda há muito potencial para crescer”, comenta Marcelo Tavares, criador e CEO da BGS.

A pesquisa também destaca que a idade média dos jogadores atuais gira em torno dos 21 anos, sendo eles integrantes de famílias com renda com valor próximo a R$ 7.313,60. Mais da metade desses indivíduos (55%) possui grau de escolaridade médio. O valor financeiro alto em seu entorno também se reflete em gastos com itens diversos, de camisetas temáticas e mouses a custo de dezenas de reais até poderosos PCs que estão na casa dos milhares para serem adquiridos. Durante as entrevistas, nove em cada dez participantes afirmaram que planejam comprar algo desse mercado ao longo de 12 meses, com consoles (26%), cadeiras gamers (23%) e headsets (22%) fazendo parte do pódio de desejos. “Os gamers estão construindo um lifestyle próprio e querem ser vistos como pertencentes a uma comunidade”, analisa Tavares.

Grande parte desses fãs agenda participação na edição deste ano da Brasil Game Show, a ocorrer entre 10 e 13 de outubro, mais uma vez no Expo Center Norte, em São Paulo. Os ingressos custam entre R$ 89 (um dia de passeio) e R$ 267 (pacote para as quatro datas), com venda on-line no site oficial do evento (www.brasilgameshow.com.br)

Brasil conta com cerca de 75 milhões de jogadores / 25% dos gamers usam todas as plataformas para jogar

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;