Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Katy Perry é JonBenét, uma modelo mirim assassinada nos anos 1990

Bianca Bellucci

24/05/2019 | 08:18


JonBenét Ramsey era uma garotinha de 6 anos muito popular nos concursos de beleza infantil que ocorrem nos Estados Unidos. Mas tudo acabou em 26 de dezembro de 1996. Ela foi encontrada morta no porão de casa. O crime não foi solucionado até hoje. Ou melhor, não há o que desvendar, já que uma teoria da conspiração afirma que ela está viva. E mais: se tornou a cantora Katy Perry.

Leia mais
Paul McCartney está morto: entenda como surgiu e o que diz a teoria
Marilyn Monroe foi assassinada pela família Kennedy; entenda a teoria
Travis Walton: o caso de abdução mais famoso da história

A estranha morte de JonBenét

Foto: Reprodução Internet

Patsy Ramsey, mãe de JonBenét, acordou na manhã após o Natal e encontrou uma nota de resgate na escada. Ela exigia US$ 118 mil pelo retorno de sua filha. Os pais logo chamaram a polícia, que vasculhou a casa, mas não encontrou nada. Em um último esforço, as autoridades pediram para John Ramsey, o pai da menina, verificar se não havia algo fora do comum.

Foi só neste momento que John encontrou JonBenét no porão, em um compartimento usado como adega. A garota havia sofrido traumatismo craniano e tinha sido estrangulada. Suas mãos estavam amarradas. Sua boca havia sido coberta com fita adesiva. E ela havia sido enrolada em um lençol branco.

A morte de JonBenét é uma teoria da conspiração por si só. Algumas contradições ao longo do caso levam a crer que a menina foi morta pela própria família. Para começar, o bilhete era amador e o valor exigido no resgate era igual ao bônus salarial que John havia recebido. Já as motivações são as mais variadas possíveis, indo de acobertamento do irmão e abuso sexual do pai até a fúria da mãe pela menina ter feito xixi na cama.

O fato é que, até hoje, o crime não foi solucionado. Mas como a população norte-americana ainda clama por justiça, vira e mexe, o caso volta aos holofotes. E uma teoria da conspiração divulgada em 2014 apontando que a garota não tinha morrido, reviveu a história com toda sua força.

A teoria da conspiração

Em seu canal no YouTube, Dave Johnson publicou um vídeo alegando que JonBenét está viva e, hoje, é conhecida como Katy Perry, a famosa cantora pop. Embora o vídeo original tenha sido excluído, ainda é possível conferi-lo na rede social – clique aqui.

Dave aponta duas evidências. Primeiramente, que os pais de JonBenét são os mesmos de Katy Perry, tendo mudado apenas alguns traços da aparência para não ficar tão óbvio. O segundo ponto está relacionado a fotos. O youtuber compara imagens e mostra as semelhanças entre ambas.

Embora os argumentos sejam um tanto furados, eles foram o estopim para que internautas começassem a caçar pistas mais concretas que comprovassem a teoria. E eles encontraram.

Pistas deixadas pela cantora

Os internautas encontraram três principais evidências deixadas por Katy Perry e que têm o intuito de confirmar que ela é JonBenét.

A mais forte delas é a letra e o clipe de Wide Awake. Enquanto um trecho diz “I am born again” (“Eu nasci de novo”), no vídeo, a cantora encontra sua versão mirim. Na prática, a menininha representa JonBenét. Juntas, elas devem sair do labirinto e das mentiras criadas pela família.

Tanto neste videoclipe como em outros, a artista faz bastante uso de símbolos de renascimento, como borboletas e fênix. A ideia é mostrar que ela morreu como JonBenét Ramsey e ressurgiu como Katy Perry.

Por fim, a norte-americana fez uma dedicatória para lá de estranha em uma de suas biografias. Ela diz o seguinte: “não existe uma JonBenét Ramsey dentro de mim à espera de uma explosão”. Isto foi escrito em 2011, bem antes do vídeo de Dave Johnson ser divulgado.

O que Katy Perry tem a dizer

Katy Perry comentou sobre a teoria da conspiração uma única vez. Foi em 2017, quando apresentou o MTV Video Music Awards. Durante um esquete, pediram para ela piscar duas vezes se fosse JonBenét. Enquanto respondia que a história não era real, a cantora piscou duas vezes – veja aqui.

Apesar do teor cômico por trás do momento, a verdade é que a teoria da conspiração atingiu o mainstream e está longe de ter um fim. Pelo menos enquanto o assassinato de JonBenét Ramsey não for concluído de fato.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Na galeria, você confere mais teorias da conspiração que nasceram na internet:

 
 

<
>

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;