Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em São Caetano, bispo pede que políticos ouçam mais a população

Denis Maciel  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dom Pedro Carlos Cipollini foi homenageado ontem no Legislativo com título de cidadão


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

24/05/2019 | 07:45


Dom Pedro Carlos Cipollini, bisbo da Diocese de Santo André, que engloba a Igreja Católica do Grande ABC, pediu que os políticos da região “ouçam mais o povo”. O pleito foi feito ontem à noite, na Câmara de São Caetano, ao receber título de cidadão são-caetanense.

Adepto a debater sobre política em seus discursos, dom Pedro destacou que a Operação Lava Jato, que prendeu políticos – incluindo ex-presidentes da República – e empresários graúdos, “introduziu elemento de cobrança” por parte da sociedade. “Eu penso que estamos em um momento de transição. De uma política velha, antiga, para uma política com ‘P’ maiúsculo, na qual o povo participa e é ouvido. Os próprios vereadores têm que estar mais atentos, porque a exigência da população é grande, ela começa a aprender a cobrar. Você vê que houve renovação grande, nas câmaras e também nas prefeituras do Grande ABC. Quando cheguei aqui (em maio de 2015) era de uma cor e hoje já mudou”, avaliou o bispo, em referência à época em que o PT governava três das sete cidades.

Dom Pedro defendeu ainda a renovação nas câmaras e nas prefeituras e criticou o coronelismo. “Eu defendo a renovação, porque tudo que renova melhora. Até eu, no dia que terminar o meu ministério, vai vir outro no meu lugar. A política tem de fazer esse processo também. Aquele estilo de política onde o coronel fica 30 anos, 40 anos ou 50 anos, não funciona mais. A dinâmica também é muito rápida hoje em dia. Estamos em uma sociedade onde notícia de uma semana atrás já é muito velha, ninguém nem lembra”, salientou.

PRESENÇA CONSTANTE
Para o presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (MDB), a homenagem ao bispo se dá “pela presença dele na política da cidade”. “São Caetano foi assolada por grave enchente neste ano, em que pese todo apelo do serviço público, mas as paróquias da cidade tiveram um papel fundamental. Além disso, ele defendeu o retorno da cidade ao Consórcio”, frisou. Autor da condecoração, Daniel Córdoba (PSDB) ajudou a entregar o título ao bispo.

Não foi a primeira vez que dom Pedro obteve título de cidadão na região. “Já recebi de todas as sete cidades. Agora sou cidadão do Grande ABC”, brincou. “Recebo com muita gratidão, porque quem está conferindo esses títulos são representantes do povo. Acho que a Câmara exerce papel muito importante de representatividade. Então, fico contente de ver que os representantes da população estão me integrando na comunidade da cidade. É um sinal de entrosamento e de acolhida do meu ministério como bispo”, comentou.

Prefeito em exercício de São Caetano, Beto Vidoski (PSDB) compareceu ao evento.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em São Caetano, bispo pede que políticos ouçam mais a população

Dom Pedro Carlos Cipollini foi homenageado ontem no Legislativo com título de cidadão

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

24/05/2019 | 07:45


Dom Pedro Carlos Cipollini, bisbo da Diocese de Santo André, que engloba a Igreja Católica do Grande ABC, pediu que os políticos da região “ouçam mais o povo”. O pleito foi feito ontem à noite, na Câmara de São Caetano, ao receber título de cidadão são-caetanense.

Adepto a debater sobre política em seus discursos, dom Pedro destacou que a Operação Lava Jato, que prendeu políticos – incluindo ex-presidentes da República – e empresários graúdos, “introduziu elemento de cobrança” por parte da sociedade. “Eu penso que estamos em um momento de transição. De uma política velha, antiga, para uma política com ‘P’ maiúsculo, na qual o povo participa e é ouvido. Os próprios vereadores têm que estar mais atentos, porque a exigência da população é grande, ela começa a aprender a cobrar. Você vê que houve renovação grande, nas câmaras e também nas prefeituras do Grande ABC. Quando cheguei aqui (em maio de 2015) era de uma cor e hoje já mudou”, avaliou o bispo, em referência à época em que o PT governava três das sete cidades.

Dom Pedro defendeu ainda a renovação nas câmaras e nas prefeituras e criticou o coronelismo. “Eu defendo a renovação, porque tudo que renova melhora. Até eu, no dia que terminar o meu ministério, vai vir outro no meu lugar. A política tem de fazer esse processo também. Aquele estilo de política onde o coronel fica 30 anos, 40 anos ou 50 anos, não funciona mais. A dinâmica também é muito rápida hoje em dia. Estamos em uma sociedade onde notícia de uma semana atrás já é muito velha, ninguém nem lembra”, salientou.

PRESENÇA CONSTANTE
Para o presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (MDB), a homenagem ao bispo se dá “pela presença dele na política da cidade”. “São Caetano foi assolada por grave enchente neste ano, em que pese todo apelo do serviço público, mas as paróquias da cidade tiveram um papel fundamental. Além disso, ele defendeu o retorno da cidade ao Consórcio”, frisou. Autor da condecoração, Daniel Córdoba (PSDB) ajudou a entregar o título ao bispo.

Não foi a primeira vez que dom Pedro obteve título de cidadão na região. “Já recebi de todas as sete cidades. Agora sou cidadão do Grande ABC”, brincou. “Recebo com muita gratidão, porque quem está conferindo esses títulos são representantes do povo. Acho que a Câmara exerce papel muito importante de representatividade. Então, fico contente de ver que os representantes da população estão me integrando na comunidade da cidade. É um sinal de entrosamento e de acolhida do meu ministério como bispo”, comentou.

Prefeito em exercício de São Caetano, Beto Vidoski (PSDB) compareceu ao evento.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;