Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Caetano avança para implantar farmácia de alto custo na cidade

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Equipe do governo estadual já vistoriou e aprovou o espaço onde o serviço será implementado, dentro do Atende Fácil


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

23/05/2019 | 10:58


A Prefeitura de São Caetano deu mais um passo no processo de implantação de uma unidade da farmácia de alto custo na cidade. A descentralização do serviço no Grande ABC, que até essa semana só funcionava no Hospital Mário Covas, em Santo André, é uma demanda discutida há mais de oito anos. Na segunda-feira, foi inaugurado posto no Poupatempo de São Bernardo. Segundo a secretaria de Saúde de São Caetano, Regina Maura Zetone, equipe do governo estadual já vistoriou e aprovou o espaço onde o serviço será implementado, dentro do Atende Fácil.

"Teremos quatro guichês para a dispensação dos medicamentos e outros dois para entrada de novos processos", explicou a gestora.

São Caetano sai na frente de Santo André, que aguarda a implantação de uma unidade no Poupatempo da cidade. "São questões burocráticas referentes à liberação do espaço para a farmácia", detalhou Regina.

Atualmente, São Caetano conta com 4.000 pacientes que retiram medicamentos de alto custo no Hospital Mário Covas. A expectativa da administração é a de que esse número aumente após a abertura do posto na cidade. "Com o serviço de retirada mais perto de casa, muitos pacientes vão se motivar a também fazer a solicitação", avaliou a secretária.

Regina afirmou que entre 30 e 45 dias toda a parte burocrática que compete a São Caetano já vai estar concluída. "Teremos que contratar mais funcionários, cerca de 20, e também apresentar e aguardar aprovação do plano de trabalho e gastos enviado ao governo estadual. Estimamos que o repasse de custeio estadual seja em torno de um terço do que vai ser pago para São Bernardo e o restante, a Prefeitura vai assumir", detalhou.

A administração pretende criar serviço de entrega domiciliar para os pacientes com dificuldades de locomoção. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano avança para implantar farmácia de alto custo na cidade

Equipe do governo estadual já vistoriou e aprovou o espaço onde o serviço será implementado, dentro do Atende Fácil

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

23/05/2019 | 10:58


A Prefeitura de São Caetano deu mais um passo no processo de implantação de uma unidade da farmácia de alto custo na cidade. A descentralização do serviço no Grande ABC, que até essa semana só funcionava no Hospital Mário Covas, em Santo André, é uma demanda discutida há mais de oito anos. Na segunda-feira, foi inaugurado posto no Poupatempo de São Bernardo. Segundo a secretaria de Saúde de São Caetano, Regina Maura Zetone, equipe do governo estadual já vistoriou e aprovou o espaço onde o serviço será implementado, dentro do Atende Fácil.

"Teremos quatro guichês para a dispensação dos medicamentos e outros dois para entrada de novos processos", explicou a gestora.

São Caetano sai na frente de Santo André, que aguarda a implantação de uma unidade no Poupatempo da cidade. "São questões burocráticas referentes à liberação do espaço para a farmácia", detalhou Regina.

Atualmente, São Caetano conta com 4.000 pacientes que retiram medicamentos de alto custo no Hospital Mário Covas. A expectativa da administração é a de que esse número aumente após a abertura do posto na cidade. "Com o serviço de retirada mais perto de casa, muitos pacientes vão se motivar a também fazer a solicitação", avaliou a secretária.

Regina afirmou que entre 30 e 45 dias toda a parte burocrática que compete a São Caetano já vai estar concluída. "Teremos que contratar mais funcionários, cerca de 20, e também apresentar e aguardar aprovação do plano de trabalho e gastos enviado ao governo estadual. Estimamos que o repasse de custeio estadual seja em torno de um terço do que vai ser pago para São Bernardo e o restante, a Prefeitura vai assumir", detalhou.

A administração pretende criar serviço de entrega domiciliar para os pacientes com dificuldades de locomoção. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;