Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Congresso vai aprovar texto aperfeiçoado da reforma, diz Marinho

Marcelo Camargo/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


22/05/2019 | 10:50


O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, voltou a admitir que o Congresso deverá aprovar a reforma da Previdência, mas não o texto original encaminhado pelo governo. "Tenho convicção que será aprovado, não o texto que o governo mandou, mas o texto aperfeiçoado pelo parlamento, com o impacto fiscal que nós esperamos", disse o secretário durante fórum da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), em Brasília.

Na Câmara, parlamentares dizem que o Congresso irá encabeçar a reforma da Previdência promovendo alterações na proposta elaborada pela equipe econômica.

De acordo com o secretário, o governo deverá anunciar "imediatamente" depois da reforma da Previdência outras mudanças, como desoneração da folha de pagamentos, reestruturação do sistema tributário e um novo pacto federativo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Congresso vai aprovar texto aperfeiçoado da reforma, diz Marinho


22/05/2019 | 10:50


O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, voltou a admitir que o Congresso deverá aprovar a reforma da Previdência, mas não o texto original encaminhado pelo governo. "Tenho convicção que será aprovado, não o texto que o governo mandou, mas o texto aperfeiçoado pelo parlamento, com o impacto fiscal que nós esperamos", disse o secretário durante fórum da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), em Brasília.

Na Câmara, parlamentares dizem que o Congresso irá encabeçar a reforma da Previdência promovendo alterações na proposta elaborada pela equipe econômica.

De acordo com o secretário, o governo deverá anunciar "imediatamente" depois da reforma da Previdência outras mudanças, como desoneração da folha de pagamentos, reestruturação do sistema tributário e um novo pacto federativo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;