Fechar
Publicidade

Sábado, 20 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Mundo do automobilismo lamenta morte de Lauda

Niki Lauda/ Reprodução Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


21/05/2019 | 09:33


A morte do tricampeão mundial Niki Lauda, aos 70 anos, na última segunda-feira, provocou comoção no mundo do automobilismo. O lendário piloto austríaco é considerado um dos maiores talentos da história da Fórmula 1, tendo recebido homenagens e reconhecimento não apenas pelo seu desempenho nas pistas, mas também por sua influência no paddock e fora das pistas, sendo apontado como uma figura decisiva para o domínio exercido pela Mercedes na categoria nas temporadas mais recentes.

"Niki será sempre uma das maiores lendas do nosso esporte, ele combinou heroísmo, humanidade e honestidade dentro e fora do cockpit. Seu falecimento deixa um vazio na Fórmula 1. Nós não apenas perdemos um herói que protagonizou o mais notável retorno jamais visto, mas também um homem que trouxe clareza e franqueza preciosas à moderna Fórmula 1. Ele fará muita falta como nossa voz de bom senso", disse Toto Wolff, diretor da Mercedes, lembrando o retorno às pistas de Lauda mesmo após sofrer graves queimaduras em acidente ocorrido em 1976.

"Nossa equipe Mercedes também perdeu uma luz. Como colega de equipe nos últimos seis anos e meio, Niki sempre foi honesto e totalmente leal. Foi um privilégio contar com ele na nossa equipe e testemunhar o quanto significava para ele fazer parte do sucesso da equipe. Quando ele andava pela fábrica em Brackley e Brixworth, ou fazia um de seus famosos discursos motivacionais, ele trazia uma energia que ninguém mais poderia repetir. Niki, você é simplesmente insubstituível, nunca haverá outro como você. Foi uma honra chamá-lo de nosso presidente, e meu privilégio de chamá-lo de meu amigo", acrescentou Wolff.

Chase Carey, Presidente e CEO da Fórmula 1, também apontou a importância de Lauda, marcada na história da Fórmula 1. "É com grande tristeza que soubemos da morte de Niki Lauda. A Fórmula 1 perdeu não apenas um dos grandes expoentes do esporte, mas também um de seus heróis. Seu amor pelas corridas e a coragem que demonstrou foram simplesmente extraordinárias e ele inspirou muitos fãs. Sua morte é uma grande perda para toda a família de Fórmula 1 e para o automobilismo como um todo. Todos os nossos pensamentos vão para a família dele", disse.

Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo, também prestou sua homenagem a Lauda, campeão mundial em 1975, 1977 e em 1984. "Niki Lauda foi um herói do automobilismo, que me inspirou na minha juventude. Ele é um marco na história da Fórmula 1", afirmou.

A McLaren, equipe pela qual Lauda faturou seu último título, também exaltou o austríaco. "Todos na McLaren estão profundamente tristes ao saber que nosso amigo, colega e campeão mundial de Fórmula 1 de 1984 Niki Lauda faleceu. Niki estará para sempre em nossos corações e consagrado em nossa história", escreveu no Twitter.

Os dois primeiro títulos mundiais de Lauda foram conquistados pela Ferrari, que também se manifestou. "Todos na Ferrari estão profundamente tristes com a notícia da morte de nosso querido amigo Niki Lauda. Ele ganhou dois de seus três campeonatos mundiais conosco e sempre estará em nossos corações e nos de todos os fãs da Ferrari. Nossas sinceras condolências vão para toda a família e amigos dele", escreveu o time italiano em seu perfil no Twitter.

Campeão mundial em 2016, o alemão Nico Rosberg também se manifestou sobre a morte de Lauda, com quem trabalhou diretamente na Mercedes. Em carta publicada nas redes sociais, destacou o espírito de luta do austríaco como algo inspirador para a sua carreira.

"Obrigado por tudo que fez por mim. Aprendi muito com você. Sua paixão, seu espírito de luta, de nunca desistir, a sua crença que sempre terá uma segunda vez na vida, e a sua paciência com nós novatos", escreveu. "Eu e todos os seus 100 milhões de fãs ao redor do mundo também foram inspirados a nunca desistir nos momentos mais difíceis estamos pensando em você e sua família, e desejam que você descanse em paz", acrescentou.

O brasileiro Felipe Massa também prestou condolências aos familiares da lenda austríaca do automobilismo. "Hoje um grande herói nos deixou! Niki você foi uma inspiração para todos nós! Sentiremos sua falta e nunca esqueceremos o que você fez pelo esporte! Meus pêsames à família e amigos de Niki", afirmou.

Pilotos que compõem o grid da Fórmula 1 na atualidade também se lembraram com carinho de Lauda. "Ele era uma verdadeira lenda em nosso esporte e alguém por quem eu tinha muito respeito. Que ele descanse em paz", escreveu o holandês Max Verstappen.

Afastado dos paddocks nos últimos meses por problemas de saúde, passou por um transplante de pulmão em 2018, tendo ficado cerca de três meses internado. E faleceu na segunda-feira por causa de complicações renais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mundo do automobilismo lamenta morte de Lauda


21/05/2019 | 09:33


A morte do tricampeão mundial Niki Lauda, aos 70 anos, na última segunda-feira, provocou comoção no mundo do automobilismo. O lendário piloto austríaco é considerado um dos maiores talentos da história da Fórmula 1, tendo recebido homenagens e reconhecimento não apenas pelo seu desempenho nas pistas, mas também por sua influência no paddock e fora das pistas, sendo apontado como uma figura decisiva para o domínio exercido pela Mercedes na categoria nas temporadas mais recentes.

"Niki será sempre uma das maiores lendas do nosso esporte, ele combinou heroísmo, humanidade e honestidade dentro e fora do cockpit. Seu falecimento deixa um vazio na Fórmula 1. Nós não apenas perdemos um herói que protagonizou o mais notável retorno jamais visto, mas também um homem que trouxe clareza e franqueza preciosas à moderna Fórmula 1. Ele fará muita falta como nossa voz de bom senso", disse Toto Wolff, diretor da Mercedes, lembrando o retorno às pistas de Lauda mesmo após sofrer graves queimaduras em acidente ocorrido em 1976.

"Nossa equipe Mercedes também perdeu uma luz. Como colega de equipe nos últimos seis anos e meio, Niki sempre foi honesto e totalmente leal. Foi um privilégio contar com ele na nossa equipe e testemunhar o quanto significava para ele fazer parte do sucesso da equipe. Quando ele andava pela fábrica em Brackley e Brixworth, ou fazia um de seus famosos discursos motivacionais, ele trazia uma energia que ninguém mais poderia repetir. Niki, você é simplesmente insubstituível, nunca haverá outro como você. Foi uma honra chamá-lo de nosso presidente, e meu privilégio de chamá-lo de meu amigo", acrescentou Wolff.

Chase Carey, Presidente e CEO da Fórmula 1, também apontou a importância de Lauda, marcada na história da Fórmula 1. "É com grande tristeza que soubemos da morte de Niki Lauda. A Fórmula 1 perdeu não apenas um dos grandes expoentes do esporte, mas também um de seus heróis. Seu amor pelas corridas e a coragem que demonstrou foram simplesmente extraordinárias e ele inspirou muitos fãs. Sua morte é uma grande perda para toda a família de Fórmula 1 e para o automobilismo como um todo. Todos os nossos pensamentos vão para a família dele", disse.

Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo, também prestou sua homenagem a Lauda, campeão mundial em 1975, 1977 e em 1984. "Niki Lauda foi um herói do automobilismo, que me inspirou na minha juventude. Ele é um marco na história da Fórmula 1", afirmou.

A McLaren, equipe pela qual Lauda faturou seu último título, também exaltou o austríaco. "Todos na McLaren estão profundamente tristes ao saber que nosso amigo, colega e campeão mundial de Fórmula 1 de 1984 Niki Lauda faleceu. Niki estará para sempre em nossos corações e consagrado em nossa história", escreveu no Twitter.

Os dois primeiro títulos mundiais de Lauda foram conquistados pela Ferrari, que também se manifestou. "Todos na Ferrari estão profundamente tristes com a notícia da morte de nosso querido amigo Niki Lauda. Ele ganhou dois de seus três campeonatos mundiais conosco e sempre estará em nossos corações e nos de todos os fãs da Ferrari. Nossas sinceras condolências vão para toda a família e amigos dele", escreveu o time italiano em seu perfil no Twitter.

Campeão mundial em 2016, o alemão Nico Rosberg também se manifestou sobre a morte de Lauda, com quem trabalhou diretamente na Mercedes. Em carta publicada nas redes sociais, destacou o espírito de luta do austríaco como algo inspirador para a sua carreira.

"Obrigado por tudo que fez por mim. Aprendi muito com você. Sua paixão, seu espírito de luta, de nunca desistir, a sua crença que sempre terá uma segunda vez na vida, e a sua paciência com nós novatos", escreveu. "Eu e todos os seus 100 milhões de fãs ao redor do mundo também foram inspirados a nunca desistir nos momentos mais difíceis estamos pensando em você e sua família, e desejam que você descanse em paz", acrescentou.

O brasileiro Felipe Massa também prestou condolências aos familiares da lenda austríaca do automobilismo. "Hoje um grande herói nos deixou! Niki você foi uma inspiração para todos nós! Sentiremos sua falta e nunca esqueceremos o que você fez pelo esporte! Meus pêsames à família e amigos de Niki", afirmou.

Pilotos que compõem o grid da Fórmula 1 na atualidade também se lembraram com carinho de Lauda. "Ele era uma verdadeira lenda em nosso esporte e alguém por quem eu tinha muito respeito. Que ele descanse em paz", escreveu o holandês Max Verstappen.

Afastado dos paddocks nos últimos meses por problemas de saúde, passou por um transplante de pulmão em 2018, tendo ficado cerca de três meses internado. E faleceu na segunda-feira por causa de complicações renais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;