Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Checagem de referências


Maria Sartori*

21/05/2019 | 07:26


De acordo com pesquisa da Robert Half, 51% dos 100 gestores entrevistados acreditam que a perda de produtividade é o principal impacto causado por uma contratação equivocada. Dessa forma, a sugestão é que os gestores não deixem de encarar o recrutamento e a seleção como ações estratégicas para os negócios da companhia. Inclusive, é preciso incluir no processo a etapa de checagem de referências profissionais. Isso se explica pelo fato de que, em geral, apenas a entrevista com o candidato não é o suficiente para ter uma percepção completa sobre o perfil dele. Para auxiliar as pessoas responsáveis por preenchimento de vagas, sugiro cinco formas de fazer a análise:

1 – Peça, no mínimo, duas referências
Solicite que o candidato informe nome e telefone de líderes, gestores, subordinados ou pares de trabalho que possam falar sobre a experiência de trabalhar com ele. Prefira que o contato com essas pessoas seja feito por telefone, no lugar do e-mail, para que a conversa seja mais proveitosa e você possa esclarecer dúvidas.

2 – Não se limite à lista indicada pelo candidato
Com base nas experiências profissionais indicadas no currículo, entre em contato com gestores da empresa por onde o candidato passou e tente agendar bate-papo por telefone para entender um pouco mais sobre o perfil do profissional.

3 – Não tenha receio de questionar a referência
Desde que a pessoa indicada como referência demonstre estar confortável na posição, não tenha receio de questionar. Você pode perguntar, por exemplo, qual avaliação aquela pessoa faz sobre o desempenho do candidato à frente do cargo que ocupava, quais habilidades se destacam e o que indica como ponto de melhoria, como era o relacionamento dele com a equipe e como foi a experiência de trabalharem juntos, entre outras dúvidas que surjam.

4 – Confirme informações
Durante a entrevista com o candidato, tenha atenção a possíveis lacunas ou passagens carentes de explicações detalhadas. Anote-as e questione as referências quanto à veracidade dos dados. Neste momento, existe a possibilidade de detectar informações no currículo que foram supervalorizadas ou estão equivocadas.

5 – Busque o apoio de especialistas
Especialmente para cargos estratégicos, cujos resultados impactam diretamente no resultado dos negócios, busque o apoio de consultoria especializada, que se responsabilize por garantir a qualidade dos perfis técnico e comportamental do candidato, inclusive, fazendo profunda checagem de referências.


* Diretora de recrutamento da Robert Half 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Checagem de referências

Maria Sartori*

21/05/2019 | 07:26


De acordo com pesquisa da Robert Half, 51% dos 100 gestores entrevistados acreditam que a perda de produtividade é o principal impacto causado por uma contratação equivocada. Dessa forma, a sugestão é que os gestores não deixem de encarar o recrutamento e a seleção como ações estratégicas para os negócios da companhia. Inclusive, é preciso incluir no processo a etapa de checagem de referências profissionais. Isso se explica pelo fato de que, em geral, apenas a entrevista com o candidato não é o suficiente para ter uma percepção completa sobre o perfil dele. Para auxiliar as pessoas responsáveis por preenchimento de vagas, sugiro cinco formas de fazer a análise:

1 – Peça, no mínimo, duas referências
Solicite que o candidato informe nome e telefone de líderes, gestores, subordinados ou pares de trabalho que possam falar sobre a experiência de trabalhar com ele. Prefira que o contato com essas pessoas seja feito por telefone, no lugar do e-mail, para que a conversa seja mais proveitosa e você possa esclarecer dúvidas.

2 – Não se limite à lista indicada pelo candidato
Com base nas experiências profissionais indicadas no currículo, entre em contato com gestores da empresa por onde o candidato passou e tente agendar bate-papo por telefone para entender um pouco mais sobre o perfil do profissional.

3 – Não tenha receio de questionar a referência
Desde que a pessoa indicada como referência demonstre estar confortável na posição, não tenha receio de questionar. Você pode perguntar, por exemplo, qual avaliação aquela pessoa faz sobre o desempenho do candidato à frente do cargo que ocupava, quais habilidades se destacam e o que indica como ponto de melhoria, como era o relacionamento dele com a equipe e como foi a experiência de trabalharem juntos, entre outras dúvidas que surjam.

4 – Confirme informações
Durante a entrevista com o candidato, tenha atenção a possíveis lacunas ou passagens carentes de explicações detalhadas. Anote-as e questione as referências quanto à veracidade dos dados. Neste momento, existe a possibilidade de detectar informações no currículo que foram supervalorizadas ou estão equivocadas.

5 – Busque o apoio de especialistas
Especialmente para cargos estratégicos, cujos resultados impactam diretamente no resultado dos negócios, busque o apoio de consultoria especializada, que se responsabilize por garantir a qualidade dos perfis técnico e comportamental do candidato, inclusive, fazendo profunda checagem de referências.


* Diretora de recrutamento da Robert Half 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;