Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Servidor da Prefeitura de S.Bernardo é acusado de abuso sexual contra menino

Reprodução Redes Sociais Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Fellipe Melo era coordenador no Craques do Futuro e havia sido denunciado há oito anos; ele foi exonerado pela Prefeitura


Dérek Bittencourt

19/05/2019 | 17:32


Fellipe Cardoso da Silva Melo, funcionário da Secretaria de Esportes de São Bernardo, foi demitido na sexta-feira por meio de publicação no Diário Oficial, acusado de ter cometido abuso sexual contra um menino de 13 anos do projeto Craques do Futuro, mantido pela Prefeitura desde agosto de 2018. O servidor havia cumprido período de 90 dias de afastamento devido a processo disciplinar que investigava o caso, que foi mostrado ontem pelo Esporte Espetacular, da Rede Globo.

Consta na publicação da demissão que ela se deu por infração do inciso IV do artigo 244 da Lei Municipal nº 1729, de 30 de dezembro de 1968, ou seja, “incontinência pública e escandalosa”, que é um comportamento que não se ajusta aos limites da decência, que merece censura e que conta com repercussão pública.

“Ele ficava me agarrando por trás. Ficava mordendo minha orelha. Eu me sentia ofendido nisso. E não era só comigo”, disse ao Esporte Espetacular a vítima. “Eu tinha se (sic)machucado. A virilha, né? Aí eu caí no chão e falei: ‘Pega um gelo para mim’. Ele pegou e passou o gelo na minha coxa. Foi ponto a mão entre meu saco e aí me senti assim, estranho. Aí eu tirei a mão dele”, relatou o jovem. Seu pai fez BO (Boletim de Ocorrência) e o caso foi enquadrado como estupro de vulnerável e corre em sigilo.

O Diário conversou com uma figura que atua no meio esportivo da cidade. Ela revelou que Melo havia sido afastado, por 30 dias, há oito anos, quando o programa municipal ainda era o Projeto Tigrinho. “Ele ainda estava no estágio probatório na secretaria. Veio até mim a avó de um menino. A denúncia dela era que o Fellipe havia aliciado o garoto para ir ao cinema. Relatei e pedi providências, ele foi afastado. Pedi a demissão, mas não era da minha alçada. As razões que levaram a não demiti-lo, desconheço, mas eu o teria demitido naquela época.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Servidor da Prefeitura de S.Bernardo é acusado de abuso sexual contra menino

Fellipe Melo era coordenador no Craques do Futuro e havia sido denunciado há oito anos; ele foi exonerado pela Prefeitura

Dérek Bittencourt

19/05/2019 | 17:32


Fellipe Cardoso da Silva Melo, funcionário da Secretaria de Esportes de São Bernardo, foi demitido na sexta-feira por meio de publicação no Diário Oficial, acusado de ter cometido abuso sexual contra um menino de 13 anos do projeto Craques do Futuro, mantido pela Prefeitura desde agosto de 2018. O servidor havia cumprido período de 90 dias de afastamento devido a processo disciplinar que investigava o caso, que foi mostrado ontem pelo Esporte Espetacular, da Rede Globo.

Consta na publicação da demissão que ela se deu por infração do inciso IV do artigo 244 da Lei Municipal nº 1729, de 30 de dezembro de 1968, ou seja, “incontinência pública e escandalosa”, que é um comportamento que não se ajusta aos limites da decência, que merece censura e que conta com repercussão pública.

“Ele ficava me agarrando por trás. Ficava mordendo minha orelha. Eu me sentia ofendido nisso. E não era só comigo”, disse ao Esporte Espetacular a vítima. “Eu tinha se (sic)machucado. A virilha, né? Aí eu caí no chão e falei: ‘Pega um gelo para mim’. Ele pegou e passou o gelo na minha coxa. Foi ponto a mão entre meu saco e aí me senti assim, estranho. Aí eu tirei a mão dele”, relatou o jovem. Seu pai fez BO (Boletim de Ocorrência) e o caso foi enquadrado como estupro de vulnerável e corre em sigilo.

O Diário conversou com uma figura que atua no meio esportivo da cidade. Ela revelou que Melo havia sido afastado, por 30 dias, há oito anos, quando o programa municipal ainda era o Projeto Tigrinho. “Ele ainda estava no estágio probatório na secretaria. Veio até mim a avó de um menino. A denúncia dela era que o Fellipe havia aliciado o garoto para ir ao cinema. Relatei e pedi providências, ele foi afastado. Pedi a demissão, mas não era da minha alçada. As razões que levaram a não demiti-lo, desconheço, mas eu o teria demitido naquela época.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;