Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Wilder vence Breazeale em 2min17 e mantém título mundial dos pesos pesados do CMB



19/05/2019 | 07:59


O norte-americano Deontay Wilder, de 33 anos, manteve o título mundial dos pesos pesados, versão Conselho Mundial (CMB), no início da madrugada deste domingo, ao nocautear aos 2min17 do primeiro assalto o compatriota Dominick Breazeale, no Barclay's Center, no Brooklyn, Nova York.

O invicto Wilder soma agora 41 vitórias, com 40 nocautes, enquanto Breazeale, também de 33 anos, perdeu pela segunda vez, após 22 lutas. O campeão recebeu US$ 10 milhões (cerca de R$ 40 milhões), enquanto o desafiante ficou com US$ 2 milhões.

A expectativa do mundo do boxe é ver ainda este ano um duelo entre Wilder e os britânicos Anthony Joshua ou Tyson Fury, com quem empatou em dezembro do ano passado. Joshua, campeão pela Associação Mundial, Federação Internacional e Organização Mundial de Boxe, luta dia 1º de junho, também em Nova York, mas no Madison Square Garden, diante do norte-americano Andy Ruiz Jr. Fury se apresenta no próximo dia 15, em Las Vegas, frente ao alemão Tom Schwarz.

A luta começou com Breazeale tendo a iniciativa da luta, enquanto Wilder se posicionou no contra-ataque. E foi desta forma que o campeão conseguiu encontrar brechas na defesa do rival para colocar firme o direto de direita, apontado pela mídia especializada como um dos mais fortes da história da nobre arte.

Logo no primeiro assalto, após uma boa troca de golpes, na qual Breazeale chegou a acertar duas vezes a cabeça do campeão, Wilder acertou seu principal golpe, que abalou o rival. "Eu o vi desacelerar um pouco. Quando eu o acertei com a mão direita na primeira vez, sua linguagem corporal mudou", disse Wilder.

Aos 2min17 de luta, Wilder conectou o direto de direita, que mandou Breazeale para a lona, onde escutou a contagem do juiz até dez, determinado o final do combate. "Tudo saiu de mim esta noite", disse Wilder. "Houve muita animosidade e muitas palavras que foram ditas, e isso acabou saindo de mim esta noite. Isso é o que torna o boxe tão bom."

Ao manter seu título pela nona vez consecutiva, Wilder empatou com Muhammad Ali (durante o seu primeiro reinado), Joe Frazier, Mike Tyson (em seu primeiro reinado) e Lennox Lewis (em seu segundo reinado) na lista dos maiores pesos pesados.

O recorde na principal categoria do boxe pertence ao lendário Joe Louis, com 25 defesas. Larry Holmes (20), Wladimir Klitschko (18 em seu segundo reinado), Vitali Klitschko (11 em seu segundo reinado), Tommy Burns (11) e Ali (10 em seu segundo reinado) são outras marcas importantes.

"Acho que o árbitro parou um pouco mais cedo a luta porque eu pude ouvi-lo dizendo sete e oito, mas isso é boxe", disse Breazeale, cuja série de três vitórias seguidas chegou ao fim. "Ele (Wilder) conseguiu acertar a golpe de direita antes de mim. Eu pensei que ia aparecer oportunidades nos rounds finais. Eu voltarei e vou para o título dos pesos pesados novamente."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Wilder vence Breazeale em 2min17 e mantém título mundial dos pesos pesados do CMB


19/05/2019 | 07:59


O norte-americano Deontay Wilder, de 33 anos, manteve o título mundial dos pesos pesados, versão Conselho Mundial (CMB), no início da madrugada deste domingo, ao nocautear aos 2min17 do primeiro assalto o compatriota Dominick Breazeale, no Barclay's Center, no Brooklyn, Nova York.

O invicto Wilder soma agora 41 vitórias, com 40 nocautes, enquanto Breazeale, também de 33 anos, perdeu pela segunda vez, após 22 lutas. O campeão recebeu US$ 10 milhões (cerca de R$ 40 milhões), enquanto o desafiante ficou com US$ 2 milhões.

A expectativa do mundo do boxe é ver ainda este ano um duelo entre Wilder e os britânicos Anthony Joshua ou Tyson Fury, com quem empatou em dezembro do ano passado. Joshua, campeão pela Associação Mundial, Federação Internacional e Organização Mundial de Boxe, luta dia 1º de junho, também em Nova York, mas no Madison Square Garden, diante do norte-americano Andy Ruiz Jr. Fury se apresenta no próximo dia 15, em Las Vegas, frente ao alemão Tom Schwarz.

A luta começou com Breazeale tendo a iniciativa da luta, enquanto Wilder se posicionou no contra-ataque. E foi desta forma que o campeão conseguiu encontrar brechas na defesa do rival para colocar firme o direto de direita, apontado pela mídia especializada como um dos mais fortes da história da nobre arte.

Logo no primeiro assalto, após uma boa troca de golpes, na qual Breazeale chegou a acertar duas vezes a cabeça do campeão, Wilder acertou seu principal golpe, que abalou o rival. "Eu o vi desacelerar um pouco. Quando eu o acertei com a mão direita na primeira vez, sua linguagem corporal mudou", disse Wilder.

Aos 2min17 de luta, Wilder conectou o direto de direita, que mandou Breazeale para a lona, onde escutou a contagem do juiz até dez, determinado o final do combate. "Tudo saiu de mim esta noite", disse Wilder. "Houve muita animosidade e muitas palavras que foram ditas, e isso acabou saindo de mim esta noite. Isso é o que torna o boxe tão bom."

Ao manter seu título pela nona vez consecutiva, Wilder empatou com Muhammad Ali (durante o seu primeiro reinado), Joe Frazier, Mike Tyson (em seu primeiro reinado) e Lennox Lewis (em seu segundo reinado) na lista dos maiores pesos pesados.

O recorde na principal categoria do boxe pertence ao lendário Joe Louis, com 25 defesas. Larry Holmes (20), Wladimir Klitschko (18 em seu segundo reinado), Vitali Klitschko (11 em seu segundo reinado), Tommy Burns (11) e Ali (10 em seu segundo reinado) são outras marcas importantes.

"Acho que o árbitro parou um pouco mais cedo a luta porque eu pude ouvi-lo dizendo sete e oito, mas isso é boxe", disse Breazeale, cuja série de três vitórias seguidas chegou ao fim. "Ele (Wilder) conseguiu acertar a golpe de direita antes de mim. Eu pensei que ia aparecer oportunidades nos rounds finais. Eu voltarei e vou para o título dos pesos pesados novamente."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;