Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Prefeitura afirma que vai relançar edital do transporte coletivo dentro de 30 dias

Arquivo/Diário do Grande ABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Governo de São Bernardo revogou licitação após questionamentos no Tribunal de Contas


Da Redação
Do dgabc.com.br

18/05/2019 | 07:00


A Prefeitura de São Bernardo pretende relançar o edital do transporte coletivo dentro de 30 dias. Na quinta-feira, como o Diário mostrou, a administração revogou a licitação, duas semanas depois de o TCE (Tribunal de Contas do Estado) determinar a suspensão, em caráter liminar, após representação contra as regras do certame.

Ao site Diário do Transporte, a gestão informou que a decisão de cancelar o processo licitatório teve como base a reclamação da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo junto ao TCE. Segundo o Paço, houve questionamentos passíveis de acolhimento e revisão.

“Visando acelerar a solução, a Administração julgou mais prudente revogar a licitação, realizar os estudos necessários e eventuais ajustes, para lançar o edital novamente, já revisado. No momento, as equipes da secretaria de Transportes e Vias Públicas, da ETC (Empresa de Transportes Coletivos) e da PGM (Procuradoria-Geral do Município) de São Bernardo já trabalham na análise dos itens apontados, para entrega do novo edital dentro de 30 dias”, disse a Prefeitura, em nota ao Diário do Transporte. Quando o Diário solicitou os motivos que levaram à revogação, na quinta-feira, a Prefeitura não respondeu.

Além da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de São Paulo, a F&B Transportadora Turística Ltda contestou o edital, reclamando, entre outros pontos, o fato de a licitação ser em lote único e também o critério da proposta financeira – em vez de menor tarifa, o governo escolheu o maior valor da outorga onerosa.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Prefeitura afirma que vai relançar edital do transporte coletivo dentro de 30 dias

Governo de São Bernardo revogou licitação após questionamentos no Tribunal de Contas

Da Redação
Do dgabc.com.br

18/05/2019 | 07:00


A Prefeitura de São Bernardo pretende relançar o edital do transporte coletivo dentro de 30 dias. Na quinta-feira, como o Diário mostrou, a administração revogou a licitação, duas semanas depois de o TCE (Tribunal de Contas do Estado) determinar a suspensão, em caráter liminar, após representação contra as regras do certame.

Ao site Diário do Transporte, a gestão informou que a decisão de cancelar o processo licitatório teve como base a reclamação da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo junto ao TCE. Segundo o Paço, houve questionamentos passíveis de acolhimento e revisão.

“Visando acelerar a solução, a Administração julgou mais prudente revogar a licitação, realizar os estudos necessários e eventuais ajustes, para lançar o edital novamente, já revisado. No momento, as equipes da secretaria de Transportes e Vias Públicas, da ETC (Empresa de Transportes Coletivos) e da PGM (Procuradoria-Geral do Município) de São Bernardo já trabalham na análise dos itens apontados, para entrega do novo edital dentro de 30 dias”, disse a Prefeitura, em nota ao Diário do Transporte. Quando o Diário solicitou os motivos que levaram à revogação, na quinta-feira, a Prefeitura não respondeu.

Além da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de São Paulo, a F&B Transportadora Turística Ltda contestou o edital, reclamando, entre outros pontos, o fato de a licitação ser em lote único e também o critério da proposta financeira – em vez de menor tarifa, o governo escolheu o maior valor da outorga onerosa.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;