Fechar
Publicidade

Domingo, 22 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Petroleiros aderem a paralisação contra cortes na educação e atrasam jornada



15/05/2019 | 18:57


Petroleiros aderiram às manifestações contra os cortes do governo no orçamento da educação, que acontecem em todo o País. No Estado de São Paulo, empregados das refinarias Replan e Recap atrasaram em cerca de duas horas o início da jornada de trabalho pela manhã, informou o Sindicato dos Petroleiros Unificados de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP). O movimento não teve efeito na produção.

"Os sindicatos da Federação Única dos Petroleiros (FUP) promoveram mobilizações em todo País, em protesto ao corte de investimentos na educação, à precarização das instituições públicas de ensino, à reforma da Previdência e às tentativas do governo de privatizar a Petrobras", afirmou o Sindipetro Unificado-SP em comunicado oficial.

As manifestações nas entradas da Replan e da Recap contaram com a participação de trabalhadores próprios e terceirizados da estatal, além de professores e representantes de outras categorias, segundo o sindicato.

A Petrobras, por meio de sua assessoria de imprensa, respondeu que "não houve paralisação ou qualquer impacto na produção das refinarias da Petrobras nesta quarta-feira".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Petroleiros aderem a paralisação contra cortes na educação e atrasam jornada


15/05/2019 | 18:57


Petroleiros aderiram às manifestações contra os cortes do governo no orçamento da educação, que acontecem em todo o País. No Estado de São Paulo, empregados das refinarias Replan e Recap atrasaram em cerca de duas horas o início da jornada de trabalho pela manhã, informou o Sindicato dos Petroleiros Unificados de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP). O movimento não teve efeito na produção.

"Os sindicatos da Federação Única dos Petroleiros (FUP) promoveram mobilizações em todo País, em protesto ao corte de investimentos na educação, à precarização das instituições públicas de ensino, à reforma da Previdência e às tentativas do governo de privatizar a Petrobras", afirmou o Sindipetro Unificado-SP em comunicado oficial.

As manifestações nas entradas da Replan e da Recap contaram com a participação de trabalhadores próprios e terceirizados da estatal, além de professores e representantes de outras categorias, segundo o sindicato.

A Petrobras, por meio de sua assessoria de imprensa, respondeu que "não houve paralisação ou qualquer impacto na produção das refinarias da Petrobras nesta quarta-feira".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;