Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Juíza dá 5 dias para governo explicar corte nas universidades

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pedido é consequência de ação do deputado Jorge Solla, que pediu anulação imediata dos cortes



14/05/2019 | 18:52


A juíza Renata Almeida de Moura Isaac, titular da 7ª Vara Cível de Salvador, solicitou que a União justifique, em até cinco dias, cada um dos bloqueios orçamentários que impôs às instituições de ensino superior no País. O pedido é consequência da ação popular impetrada pelo deputado federal Jorge Solla (PT-BA) no dia 30 de abril, que pediu a "anulação imediata" dos cortes, sob alegação de que o ministro Abraham Weintraub (Educação) atribuiu publicamente a decisão à uma reprimenda às instituições que "promoviam balbúrdia".

"Sendo assim, intime-se, urgentemente, a União para que se manifeste, no prazo de 05 (cinco) dias, acerca do pleito de tutela de urgência, bem como aponte, no mesmo prazo, todos os cortes/contingenciamentos, realizados por meio do Sistema Integrado de Administração do Governo Federal (SIAFI), incidentes sobre os recursos destinados às Instituições Federais de Ensino Superior, individualizando-as, devendo indicar, ainda, as datas em que estes ocorreram", diz trecho da decisão da juíza.

O petista fundamenta seu pedido na Lei 4.717/65, que em seu artigo 2 delimita serem "nulos os atos lesivos ao patrimônio das entidades" públicas, nos casos de "c) ilegalidade do objeto; d) inexistência dos motivos; e) desvio de finalidade".

O corte que inicialmente atingia a Universidade Federal da Bahia (Ufba), a UNB, em Brasília, e a UFF, no Rio, foi estendido para todo o ensino superior federal.

O advogado Neomar Filho, autor da ação, disse que fez o pedido de antecipação de tutela. "Visando cumprir o que estabelece a legislação vigente a magistrada concedeu prazo de 5 dias para que o governo se manifeste e explique exatamente qual foi a intenção dos cortes e bloqueios contra as universidades federais em todo o País."

Defesa

Com a palavra, a Advocacia-Geral da União

AGU ainda não foi intimada da decisão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juíza dá 5 dias para governo explicar corte nas universidades

Pedido é consequência de ação do deputado Jorge Solla, que pediu anulação imediata dos cortes


14/05/2019 | 18:52


A juíza Renata Almeida de Moura Isaac, titular da 7ª Vara Cível de Salvador, solicitou que a União justifique, em até cinco dias, cada um dos bloqueios orçamentários que impôs às instituições de ensino superior no País. O pedido é consequência da ação popular impetrada pelo deputado federal Jorge Solla (PT-BA) no dia 30 de abril, que pediu a "anulação imediata" dos cortes, sob alegação de que o ministro Abraham Weintraub (Educação) atribuiu publicamente a decisão à uma reprimenda às instituições que "promoviam balbúrdia".

"Sendo assim, intime-se, urgentemente, a União para que se manifeste, no prazo de 05 (cinco) dias, acerca do pleito de tutela de urgência, bem como aponte, no mesmo prazo, todos os cortes/contingenciamentos, realizados por meio do Sistema Integrado de Administração do Governo Federal (SIAFI), incidentes sobre os recursos destinados às Instituições Federais de Ensino Superior, individualizando-as, devendo indicar, ainda, as datas em que estes ocorreram", diz trecho da decisão da juíza.

O petista fundamenta seu pedido na Lei 4.717/65, que em seu artigo 2 delimita serem "nulos os atos lesivos ao patrimônio das entidades" públicas, nos casos de "c) ilegalidade do objeto; d) inexistência dos motivos; e) desvio de finalidade".

O corte que inicialmente atingia a Universidade Federal da Bahia (Ufba), a UNB, em Brasília, e a UFF, no Rio, foi estendido para todo o ensino superior federal.

O advogado Neomar Filho, autor da ação, disse que fez o pedido de antecipação de tutela. "Visando cumprir o que estabelece a legislação vigente a magistrada concedeu prazo de 5 dias para que o governo se manifeste e explique exatamente qual foi a intenção dos cortes e bloqueios contra as universidades federais em todo o País."

Defesa

Com a palavra, a Advocacia-Geral da União

AGU ainda não foi intimada da decisão.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;