Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 15 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Etanol sobe em 18 Estados e DF, mas preço médio cai 1,89% no País

Pixabay / banco de imagens Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


13/05/2019 | 15:40


Os preços médios do etanol hidratado subiram em 18 Estados e no Distrito Federal na semana passada, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. Houve recuos em outros sete estados e estabilidade no Amapá.

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP houve queda de 1,89% no preço médio do etanol na semana passada ante a anterior, de R$ 3,119 para R$ 3,060. A queda foi ajudada pelo recuo de 2,58% nos preços de São Paulo, o maior entre todos os avaliados. No principal Estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, a cotação média do hidratado variou de R$ 2,945 para R$ 2,869 o litro. A maior alta semanal, de 4,81%, foi no Espírito Santo.

Na comparação mensal os preços do etanol subiram em 24 Estados e no Distrito Federal e recuaram apenas no Acre. No Amapá não houve avaliação na mesma semana do período anterior. Na média brasileira, o preço do etanol pesquisado pela ANP acumulou aumento de 4,87% na comparação mensal. Destaque para Goiás, com 14,21% de variação.

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,449 o litro, em São Paulo, e o menor preço médio, de R$ 2,714, foi em Mato Grosso. O preço máximo individual de R$ 4,999 o litro foi registrado no Rio de Janeiro e os postos gaúchos registraram o maior preço médio, de R$ 4,264 o litro.

Gasolina

O valor médio da gasolina vendido nos postos brasileiros avançou em 24 Estados brasileiros e no Distrito Federal na semana passada, segundo dados da ANP, compilados pelo AE-Taxas. Houve recuo apenas em Mato Grosso do Sul e em Santa Catarina.

Na média nacional, o preço médio avançou 1,35% na semana passada sobre a anterior, de R$ 4,505 para R$ 4,566. Em São Paulo, maior consumidor do País e com mais postos pesquisados, o litro da gasolina avançou 1,73%, de R$ 4,214 para R$ 4,287, em média. No Rio de Janeiro, o combustível subiu 0,06%, de R$ 4,991 para R$ 4,997, em média. Em Minas Gerais houve alta no preço médio da gasolina de 0,71%, de R$ 4,807 para R$ 4,841 o litro.

Etanol x gasolina

Os preços médios do etanol seguem vantajosos ante os da gasolina em quatro Estados brasileiros - São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais, todos grandes produtores do biocombustível. O levantamento da ANP compilado pelo AE-Taxas considera que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Em Mato Grosso, o hidratado é vendido em média por 59,47% do preço da gasolina, em Goiás a 65,73%, em Minas Gerais a 67,11%, e em São Paulo por 66,92%. Na média dos postos pesquisados no País, a paridade é de 67,02% entre os preços médios do etanol e da gasolina, também favorável ao biocombustível.

A gasolina segue mais vantajosa no Amapá, com a paridade de 94,23% para o preço do etanol.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Etanol sobe em 18 Estados e DF, mas preço médio cai 1,89% no País


13/05/2019 | 15:40


Os preços médios do etanol hidratado subiram em 18 Estados e no Distrito Federal na semana passada, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. Houve recuos em outros sete estados e estabilidade no Amapá.

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP houve queda de 1,89% no preço médio do etanol na semana passada ante a anterior, de R$ 3,119 para R$ 3,060. A queda foi ajudada pelo recuo de 2,58% nos preços de São Paulo, o maior entre todos os avaliados. No principal Estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, a cotação média do hidratado variou de R$ 2,945 para R$ 2,869 o litro. A maior alta semanal, de 4,81%, foi no Espírito Santo.

Na comparação mensal os preços do etanol subiram em 24 Estados e no Distrito Federal e recuaram apenas no Acre. No Amapá não houve avaliação na mesma semana do período anterior. Na média brasileira, o preço do etanol pesquisado pela ANP acumulou aumento de 4,87% na comparação mensal. Destaque para Goiás, com 14,21% de variação.

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,449 o litro, em São Paulo, e o menor preço médio, de R$ 2,714, foi em Mato Grosso. O preço máximo individual de R$ 4,999 o litro foi registrado no Rio de Janeiro e os postos gaúchos registraram o maior preço médio, de R$ 4,264 o litro.

Gasolina

O valor médio da gasolina vendido nos postos brasileiros avançou em 24 Estados brasileiros e no Distrito Federal na semana passada, segundo dados da ANP, compilados pelo AE-Taxas. Houve recuo apenas em Mato Grosso do Sul e em Santa Catarina.

Na média nacional, o preço médio avançou 1,35% na semana passada sobre a anterior, de R$ 4,505 para R$ 4,566. Em São Paulo, maior consumidor do País e com mais postos pesquisados, o litro da gasolina avançou 1,73%, de R$ 4,214 para R$ 4,287, em média. No Rio de Janeiro, o combustível subiu 0,06%, de R$ 4,991 para R$ 4,997, em média. Em Minas Gerais houve alta no preço médio da gasolina de 0,71%, de R$ 4,807 para R$ 4,841 o litro.

Etanol x gasolina

Os preços médios do etanol seguem vantajosos ante os da gasolina em quatro Estados brasileiros - São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais, todos grandes produtores do biocombustível. O levantamento da ANP compilado pelo AE-Taxas considera que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Em Mato Grosso, o hidratado é vendido em média por 59,47% do preço da gasolina, em Goiás a 65,73%, em Minas Gerais a 67,11%, e em São Paulo por 66,92%. Na média dos postos pesquisados no País, a paridade é de 67,02% entre os preços médios do etanol e da gasolina, também favorável ao biocombustível.

A gasolina segue mais vantajosa no Amapá, com a paridade de 94,23% para o preço do etanol.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;