Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 23 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ilustrador faz releitura das mascotes do Grande ABC

Caique Nadal/ Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Caique Nadal moderniza símbolos e pensa em transformá-los em personagens de jogo


Dérek Bittencourt
Diário do Grande ABC

13/05/2019 | 07:00


As mascotes das equipes de futebol do Grande ABC podem muito em breve estar nas telas de celulares, tablets e televisões. Isso porque o ilustrador são-bernardense Caique Albuquerque Nadal, 24 anos, fez uma releitura dessas emblemáticas figuras dos sete principais times do Grande ABC e pretende transformá-las em personagens de um jogo no qual se enfrentam, no estilo Street Fighter.

Ramalhão, Tigre, Cachorrão, Azulão, Netuno, Locomotiva e Índio ganharam novos – e similares – traços na visão do profissional, formado em criação de personagens e história em quadrinhos e que hoje cursa Jogos Digitais na Fatec de São Caetano. “A ideia não é refazê-las (as mascotes). Mas fazer com que todas possam ter um mesmo traço para que o jogo fique mais fluído e para que possam facilmente dizer que elas coexistem num mesmo universo. É um projeto que creio que teria apoio das torcidas”, declara ele, que, a princípio, pensou em inserir apenas os referentes aos times do Grande ABC “porque, normalmente, são excluídos de grandes projetos e afins”. Entretanto, os quatro grandes do Estado (Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos), além de outros, como Juventus, podem “deixar o jogo mais completo”, segundo Nadal.

Entre tantos estilos que poderia utilizar na reestilização das mascotes, o ilustrados preferiu o cartoon. “Meus desenhos tendem a puxar para este lado. Dou o meu próprio traço porque é como eu gosto de desenhar mesmo, tenho mais familiaridade”, admite ele – todos os desenhos feitos pelo ilustrador, não apenas relacionados ao futebol, estão disponíveis no site http://portifoliocaiquenadal.blogspot.com.

Duas são as definições para mascote. Segundo o dicionário, trata-se de “pessoa, animal ou coisa que se considera como capaz de proporcionar sorte, felicidade”, mas os designers vão além e acrescentam que “é escolhido como representante visual ou identificador de uma marca, uma empresa ou evento”. “Vejo cada um como personagens diferentes que merecem o mesmo empenho na hora de criar, ou no caso, refazer. Por mim, faria todas as mascotes do Brasil para esse jogo, mas sei que dependeria também dos programadores, porque um jogo não é apenas a arte”, emenda o artista, que em caso de comercialização do game admite ter de buscar autorizações e informações sobre direitos autorais.

No Grande ABC, temos como mascotes três animais (Azulão, Tigre e Cachorrão), duas pessoas (Índio e Ramalhão, sendo este em homenagem ao bandeirante que deu origem a Santo André), um personagem mitológico (Netuno) e uma locomotiva. “Na grande maioria elas combinam perfeitamente, como o EC São Bernardo utilizar um cachorro da raça de mesmo nome”, enxerga Nadal. E mesmo aqueles que não têm uma ligação óbvia, o ele acredita que foram acolhidos pelas respectivas torcidas.

Ilustrador do Diário há 36 anos e colecionador de prêmios nacionais e internacionais, Luiz Carlos Fernandes já perdeu as contas de quantas vezes desenhou um dos personagens referentes aos clubes da região. “As mascotes são bem simpáticas e as do Grande ABC são personagens que têm bastante vida. A identificação com a torcida é forte, porque elas têm tudo a ver com o clube.”

Segundo ele, a personalidade que é acrescentada à mascote diz muito sobre ela. “A última releitura que fiz do Ramalhão, por exemplo, foi dele fortão, não aquele bonequinho fraco. Mostra a força do time e da torcida.”

Fernandes, inclusive, avaliou e elogiou a releitura de Caique Nadal. “O trabalho dele está com essa ‘pegada’: mostra também a força dos clubes e a torcida se identifica”, analisa. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ilustrador faz releitura das mascotes do Grande ABC

Caique Nadal moderniza símbolos e pensa em transformá-los em personagens de jogo

Dérek Bittencourt
Diário do Grande ABC

13/05/2019 | 07:00


As mascotes das equipes de futebol do Grande ABC podem muito em breve estar nas telas de celulares, tablets e televisões. Isso porque o ilustrador são-bernardense Caique Albuquerque Nadal, 24 anos, fez uma releitura dessas emblemáticas figuras dos sete principais times do Grande ABC e pretende transformá-las em personagens de um jogo no qual se enfrentam, no estilo Street Fighter.

Ramalhão, Tigre, Cachorrão, Azulão, Netuno, Locomotiva e Índio ganharam novos – e similares – traços na visão do profissional, formado em criação de personagens e história em quadrinhos e que hoje cursa Jogos Digitais na Fatec de São Caetano. “A ideia não é refazê-las (as mascotes). Mas fazer com que todas possam ter um mesmo traço para que o jogo fique mais fluído e para que possam facilmente dizer que elas coexistem num mesmo universo. É um projeto que creio que teria apoio das torcidas”, declara ele, que, a princípio, pensou em inserir apenas os referentes aos times do Grande ABC “porque, normalmente, são excluídos de grandes projetos e afins”. Entretanto, os quatro grandes do Estado (Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos), além de outros, como Juventus, podem “deixar o jogo mais completo”, segundo Nadal.

Entre tantos estilos que poderia utilizar na reestilização das mascotes, o ilustrados preferiu o cartoon. “Meus desenhos tendem a puxar para este lado. Dou o meu próprio traço porque é como eu gosto de desenhar mesmo, tenho mais familiaridade”, admite ele – todos os desenhos feitos pelo ilustrador, não apenas relacionados ao futebol, estão disponíveis no site http://portifoliocaiquenadal.blogspot.com.

Duas são as definições para mascote. Segundo o dicionário, trata-se de “pessoa, animal ou coisa que se considera como capaz de proporcionar sorte, felicidade”, mas os designers vão além e acrescentam que “é escolhido como representante visual ou identificador de uma marca, uma empresa ou evento”. “Vejo cada um como personagens diferentes que merecem o mesmo empenho na hora de criar, ou no caso, refazer. Por mim, faria todas as mascotes do Brasil para esse jogo, mas sei que dependeria também dos programadores, porque um jogo não é apenas a arte”, emenda o artista, que em caso de comercialização do game admite ter de buscar autorizações e informações sobre direitos autorais.

No Grande ABC, temos como mascotes três animais (Azulão, Tigre e Cachorrão), duas pessoas (Índio e Ramalhão, sendo este em homenagem ao bandeirante que deu origem a Santo André), um personagem mitológico (Netuno) e uma locomotiva. “Na grande maioria elas combinam perfeitamente, como o EC São Bernardo utilizar um cachorro da raça de mesmo nome”, enxerga Nadal. E mesmo aqueles que não têm uma ligação óbvia, o ele acredita que foram acolhidos pelas respectivas torcidas.

Ilustrador do Diário há 36 anos e colecionador de prêmios nacionais e internacionais, Luiz Carlos Fernandes já perdeu as contas de quantas vezes desenhou um dos personagens referentes aos clubes da região. “As mascotes são bem simpáticas e as do Grande ABC são personagens que têm bastante vida. A identificação com a torcida é forte, porque elas têm tudo a ver com o clube.”

Segundo ele, a personalidade que é acrescentada à mascote diz muito sobre ela. “A última releitura que fiz do Ramalhão, por exemplo, foi dele fortão, não aquele bonequinho fraco. Mostra a força do time e da torcida.”

Fernandes, inclusive, avaliou e elogiou a releitura de Caique Nadal. “O trabalho dele está com essa ‘pegada’: mostra também a força dos clubes e a torcida se identifica”, analisa. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;