Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Operação Inadimplentes recupera R$ 54 milhões em débitos de ICMS

Marcelo Casal Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Deste total, 63%, ou seja R$ 34,5 mi, foram acordados com empresas do Grande ABC


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

12/05/2019 | 09:50


A Operação Inadimplentes, realizada pela Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado, realizou 19 acordos que somam R$ 54,2 milhões em débitos de contribuintes de todo o Estado, seja por recolhimentos à vista ou parcelados. Deste montante, 63% – ou seja, R$ 34,5 milhões – são provenientes de empresas do Grande ABC. A ação foi iniciada no dia 2 de maio pelo Fisco Paulista e visa combater a inadimplência de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) por meio de plantões fiscais, reuniões presenciais com dirigentes das empresas, auditorias, entre outros.

De acordo com balanço parcial fornecido pela Pasta, foram realizadas 29 reuniões presenciais com representantes das empresas devedoras, com o intuito de oferecer soluções para a quitação dos débitos previstas na legislação. Outras 54 reuniões estão agendadas para os próximos dias. Estão em andamento 35 plantões fiscais em diferentes estabelecimentos do Estado e outros 13 plantões já foram encerrados após os contribuintes negociarem os valores.

Os contribuintes foram selecionados com base no nível de inadimplência do ICMS, considerando também a perspectiva de regularização dos débitos fiscais. A operação é executada em todo o Estado e as ações de fiscalização prosseguirão enquanto não ocorrer a regularização dos débitos fiscais, inclusive com adoção de outras medidas administrativas e de fiscalização cabíveis, visando assegurar a cobrança da dívida e redução dos prejuízos decorrentes da inadimplência.

Segundo a Fazenda, apesar dos acordos, a região possui hoje 14 empresas com dívida ativa total de R$ 83 milhões. A maioria está concentrada em São Bernardo, responsável por R$ 49,8 milhões, ou seja, mais da metade.

A Operação Inadimplentes prevê um conjunto de medidas administrativas e de fiscalização que serão progressivamente adotadas junto às empresas que não regularizarem os débitos fiscais. Entre elas, estão a imposição de regime especial de tributação, assim como o aprofundamento das investigações, visando identificação de fraude e cassação da inscrição estadual dos estabelecimentos.

As ações fiscais, que ocorrem em 124 municípios do Estado, são contínuas e graduais. Ao longo da operação, as empresas inicialmente selecionadas e que regularizaram seus débitos são substituídas por outras. “O Fisco acompanha de perto o comportamento das empresas inadimplentes e adota medidas graduais para tentar receber os valores devidos, podendo até mesmo realizar auditorias fiscais e contábeis para verificar se a empresa possui capacidade de pagar os impostos devidos”, informou a Pasta. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Operação Inadimplentes recupera R$ 54 milhões em débitos de ICMS

Deste total, 63%, ou seja R$ 34,5 mi, foram acordados com empresas do Grande ABC

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

12/05/2019 | 09:50


A Operação Inadimplentes, realizada pela Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado, realizou 19 acordos que somam R$ 54,2 milhões em débitos de contribuintes de todo o Estado, seja por recolhimentos à vista ou parcelados. Deste montante, 63% – ou seja, R$ 34,5 milhões – são provenientes de empresas do Grande ABC. A ação foi iniciada no dia 2 de maio pelo Fisco Paulista e visa combater a inadimplência de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) por meio de plantões fiscais, reuniões presenciais com dirigentes das empresas, auditorias, entre outros.

De acordo com balanço parcial fornecido pela Pasta, foram realizadas 29 reuniões presenciais com representantes das empresas devedoras, com o intuito de oferecer soluções para a quitação dos débitos previstas na legislação. Outras 54 reuniões estão agendadas para os próximos dias. Estão em andamento 35 plantões fiscais em diferentes estabelecimentos do Estado e outros 13 plantões já foram encerrados após os contribuintes negociarem os valores.

Os contribuintes foram selecionados com base no nível de inadimplência do ICMS, considerando também a perspectiva de regularização dos débitos fiscais. A operação é executada em todo o Estado e as ações de fiscalização prosseguirão enquanto não ocorrer a regularização dos débitos fiscais, inclusive com adoção de outras medidas administrativas e de fiscalização cabíveis, visando assegurar a cobrança da dívida e redução dos prejuízos decorrentes da inadimplência.

Segundo a Fazenda, apesar dos acordos, a região possui hoje 14 empresas com dívida ativa total de R$ 83 milhões. A maioria está concentrada em São Bernardo, responsável por R$ 49,8 milhões, ou seja, mais da metade.

A Operação Inadimplentes prevê um conjunto de medidas administrativas e de fiscalização que serão progressivamente adotadas junto às empresas que não regularizarem os débitos fiscais. Entre elas, estão a imposição de regime especial de tributação, assim como o aprofundamento das investigações, visando identificação de fraude e cassação da inscrição estadual dos estabelecimentos.

As ações fiscais, que ocorrem em 124 municípios do Estado, são contínuas e graduais. Ao longo da operação, as empresas inicialmente selecionadas e que regularizaram seus débitos são substituídas por outras. “O Fisco acompanha de perto o comportamento das empresas inadimplentes e adota medidas graduais para tentar receber os valores devidos, podendo até mesmo realizar auditorias fiscais e contábeis para verificar se a empresa possui capacidade de pagar os impostos devidos”, informou a Pasta. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;