Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 17 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Após vídeo sugerir racismo de torcida, Grêmio diz apurar insulto a jogador do Flu



07/05/2019 | 11:30


Depois de o lateral-direito Igor Julião, do Fluminense, acusar nesta segunda-feira torcedores do Grêmio de racismo contra o atacante Yony González logo após o colombiano marcar o gol que garantiu a vitória por 5 a 4 sobre o time gaúcho, no último domingo, em Porto Alegre, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, o clube do Rio Grande do Sul se manifestou de forma oficial para informar que está investigando o episódio.

Por meio de nota em seu site oficial no final da noite de segunda, o Grêmio veio a público para "informar sua torcida e demais entes que tomou conhecimento do vídeo publicado nas redes sociais que sugere injúria racial contra o atleta Yony González, do Fluminense".

Na noite de segunda-feira, em uma publicação em suas redes sociais, Igor Julião divulgou parte do vídeo compartilhado pelo canal de TV do clube carioca sobre a partida de domingo. Neste trecho divulgado pelo atleta, é possível perceber que o jogador colombiano é vítima de xingamentos durante a comemoração do seu gol e uma voz feminina parece gritar a palavra "macaco" mais de uma vez. Porém, a qualidade do áudio captado, que não é a ideal, não permite que o suposto insulto racista seja constatado de forma clara.

"O clube está apurando o ocorrido e de antemão manifesta seu inteiro repúdio a todos os tipos de injúria", completou o Grêmio na curta nota oficial para se posicionar em relação ao suposto caso de racismo ocorrido em sua arena no último domingo.

Ao comentar o episódio, Igor Julião desabafou ao comentar o vídeo e cobrou que uma punição seja aplicada de forma "urgente". "A ascensão de classe que o esporte nos proporciona incomoda muita gente. O futebol não pode ser o lugar em que racistas, xenofóbicos, misóginos e homofóbicos vomitarão seus absurdos e ficarão impunes. Medidas precisam ser tomadas (de maneira) URGENTE", escreveu o lateral, destacando em letras maiúsculas a última palavra de sua mensagem.

Yony González foi alvo dos supostos insultos racistas depois de ter marcado o gol da vitória do Fluminense aos 46 minutos do segundo tempo. Antes de o atacante decidir a partida, a equipe da casa chegou a abrir 3 a 0 na etapa inicial, na qual o time carioca descontou a vantagem para 3 a 2 com um primeiro gol do jogador colombiano e um outro do atacante Luciano.

No segundo tempo, o time dirigido por Fernando Diniz virou o placar com Matheus Ferraz e Pedro balançando as redes. O Grêmio empatou em 4 a 4 com Kannemann, mas Yony González voltou a marcar para assegurar o triunfo dos visitantes.

A direção do Grêmio se manifestou em relação ao caso ocorrido no jogo do último domingo enquanto a equipe dirigida por Renato Gaúcho se prepara para encarar a Universidad Católica, do Chile, nesta quarta-feira, às 19h15, em novo duelo na arena gremista. No confronto, a equipe jogará para garantir classificação às oitavas de final da Copa Libertadores, na qual hoje ocupa a vice-liderança do Grupo H, com sete pontos.

Com a mesma pontuação do Grêmio, a Católica figura na terceira posição e está na luta direta pela segunda vaga da chave na próxima fase. A primeira já foi assegurada pelo Libertad, do Paraguai, com 12 pontos, que nesta quarta-feira encara o eliminado e lanterna Rosario Central, na Argentina.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após vídeo sugerir racismo de torcida, Grêmio diz apurar insulto a jogador do Flu


07/05/2019 | 11:30


Depois de o lateral-direito Igor Julião, do Fluminense, acusar nesta segunda-feira torcedores do Grêmio de racismo contra o atacante Yony González logo após o colombiano marcar o gol que garantiu a vitória por 5 a 4 sobre o time gaúcho, no último domingo, em Porto Alegre, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, o clube do Rio Grande do Sul se manifestou de forma oficial para informar que está investigando o episódio.

Por meio de nota em seu site oficial no final da noite de segunda, o Grêmio veio a público para "informar sua torcida e demais entes que tomou conhecimento do vídeo publicado nas redes sociais que sugere injúria racial contra o atleta Yony González, do Fluminense".

Na noite de segunda-feira, em uma publicação em suas redes sociais, Igor Julião divulgou parte do vídeo compartilhado pelo canal de TV do clube carioca sobre a partida de domingo. Neste trecho divulgado pelo atleta, é possível perceber que o jogador colombiano é vítima de xingamentos durante a comemoração do seu gol e uma voz feminina parece gritar a palavra "macaco" mais de uma vez. Porém, a qualidade do áudio captado, que não é a ideal, não permite que o suposto insulto racista seja constatado de forma clara.

"O clube está apurando o ocorrido e de antemão manifesta seu inteiro repúdio a todos os tipos de injúria", completou o Grêmio na curta nota oficial para se posicionar em relação ao suposto caso de racismo ocorrido em sua arena no último domingo.

Ao comentar o episódio, Igor Julião desabafou ao comentar o vídeo e cobrou que uma punição seja aplicada de forma "urgente". "A ascensão de classe que o esporte nos proporciona incomoda muita gente. O futebol não pode ser o lugar em que racistas, xenofóbicos, misóginos e homofóbicos vomitarão seus absurdos e ficarão impunes. Medidas precisam ser tomadas (de maneira) URGENTE", escreveu o lateral, destacando em letras maiúsculas a última palavra de sua mensagem.

Yony González foi alvo dos supostos insultos racistas depois de ter marcado o gol da vitória do Fluminense aos 46 minutos do segundo tempo. Antes de o atacante decidir a partida, a equipe da casa chegou a abrir 3 a 0 na etapa inicial, na qual o time carioca descontou a vantagem para 3 a 2 com um primeiro gol do jogador colombiano e um outro do atacante Luciano.

No segundo tempo, o time dirigido por Fernando Diniz virou o placar com Matheus Ferraz e Pedro balançando as redes. O Grêmio empatou em 4 a 4 com Kannemann, mas Yony González voltou a marcar para assegurar o triunfo dos visitantes.

A direção do Grêmio se manifestou em relação ao caso ocorrido no jogo do último domingo enquanto a equipe dirigida por Renato Gaúcho se prepara para encarar a Universidad Católica, do Chile, nesta quarta-feira, às 19h15, em novo duelo na arena gremista. No confronto, a equipe jogará para garantir classificação às oitavas de final da Copa Libertadores, na qual hoje ocupa a vice-liderança do Grupo H, com sete pontos.

Com a mesma pontuação do Grêmio, a Católica figura na terceira posição e está na luta direta pela segunda vaga da chave na próxima fase. A primeira já foi assegurada pelo Libertad, do Paraguai, com 12 pontos, que nesta quarta-feira encara o eliminado e lanterna Rosario Central, na Argentina.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;