Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 17 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Obra paralisada vira ponto de descarte de entulho no Parque João Ramalho

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Moradores cobram solução de imbróglio judicial que se arrasta há 3 meses


Victor Augusto
Especial para o Diário

01/05/2019 | 07:00


 Obra inacabada na Rua Pindorama, no bairro Parque João Ramalho, em Santo André, incomoda moradores há três meses. Desde que parte do muro do imóvel desabou e a continuidade da construção está sub júdice, o local se tornou ponto de descarte irregular de lixo e entulho, o que vem atraindo pragas urbanas para as residências do entorno.

Outra reclamação da comunidade é a ausência de iluminação na área, tendo em vista a remoção de poste de energia elétrica no endereço e a demora para sua reposição.

O vendedor José Raimundo, 54 anos, que mora na rua há 35 anos, conta que os moradores já solicitaram ajuda à Prefeitura. “Já fizemos até abaixo-assinado, mas a situação continua na mesma”, observa.

A obra em questão corresponde a dois condomínios com quatro apartamentos cada e está sob responsabilidade da Joel Jorge Incorporações Ltda. O arquiteto Fábio Teles, 28, explica que, por causa da queda do muro – segundo ele, devido a problema de vazamento –, a empresa não recebeu o alvará de conclusão (Habite-se) por parte da Prefeitura. O problema impede que as famílias dos imóveis consigam as escrituras.

Já a Prefeitura de Santo André considera que o reparo na rede de drenagem foi feito e entende que a responsabilidade sobre a queda do muro não é do município. Por isso, há processo judicial em tramitação sobre o fato. “O referido processo está em fase de produção de provas, inclusive pericial, a qual ainda não foi realizada. Por este motivo, o muro ainda não pôde ser reconstruído.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Obra paralisada vira ponto de descarte de entulho no Parque João Ramalho

Moradores cobram solução de imbróglio judicial que se arrasta há 3 meses

Victor Augusto
Especial para o Diário

01/05/2019 | 07:00


 Obra inacabada na Rua Pindorama, no bairro Parque João Ramalho, em Santo André, incomoda moradores há três meses. Desde que parte do muro do imóvel desabou e a continuidade da construção está sub júdice, o local se tornou ponto de descarte irregular de lixo e entulho, o que vem atraindo pragas urbanas para as residências do entorno.

Outra reclamação da comunidade é a ausência de iluminação na área, tendo em vista a remoção de poste de energia elétrica no endereço e a demora para sua reposição.

O vendedor José Raimundo, 54 anos, que mora na rua há 35 anos, conta que os moradores já solicitaram ajuda à Prefeitura. “Já fizemos até abaixo-assinado, mas a situação continua na mesma”, observa.

A obra em questão corresponde a dois condomínios com quatro apartamentos cada e está sob responsabilidade da Joel Jorge Incorporações Ltda. O arquiteto Fábio Teles, 28, explica que, por causa da queda do muro – segundo ele, devido a problema de vazamento –, a empresa não recebeu o alvará de conclusão (Habite-se) por parte da Prefeitura. O problema impede que as famílias dos imóveis consigam as escrituras.

Já a Prefeitura de Santo André considera que o reparo na rede de drenagem foi feito e entende que a responsabilidade sobre a queda do muro não é do município. Por isso, há processo judicial em tramitação sobre o fato. “O referido processo está em fase de produção de provas, inclusive pericial, a qual ainda não foi realizada. Por este motivo, o muro ainda não pôde ser reconstruído.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;