Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas de NY fecham em leve baixa com realização de lucros



24/04/2019 | 19:17


Os mercados acionários americanos encerraram o pregão desta quarta-feira, 24, em baixas moderadas, em um movimento de realização de lucros um dia após tanto o S&P 500 quanto o Nasdaq apresentarem máximas históricas de fechamento. A guerra comercial sino-americana e balanços corporativos também estiveram no radar dos agentes.

Em Wall Street, o Dow Jones fechou em queda de 0,22%, em 26.597,05, mesma queda porcentual do S&P 500, que terminou em 2.927,25 pontos. O índice eletrônico Nasdaq, por sua vez, recuou 0,23%, em 8.102,01 pontos.

No acumulado do ano, os três principais indicadores de ações nova-iorquinos apresentam ganhos expressivos. Enquanto o Dow Jones acumula alta de 14,02%, o S&P 500 subiu 16,77% e o Nasdaq avançou 22,11%. A alta das bolsas em Nova York se deu em um cenário no qual os investidores acreditam que um acordo comercial entre EUA e China será firmado. De acordo com a Casa Branca, o representante comercial americano, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, irão a Pequim na próxima semana com o objetivo de retomar as negociações comerciais entre os dois países.

Desde o início da disputa tarifária entre as duas maiores economias do globo, companhias ligadas ao setor industrial têm sido as principais afetadas pelas incertezas com o comércio global. Mesmo com a confirmação de novas rodadas de conversas comerciais entre americanos e chineses, o subíndice industrial do S&P 500 fechou esta quarta-feira em queda de 0,31%, aos 661,38 pontos. Parte dessa queda veio das ações da Caterpillar, que sofreram recuo de 3,03%, enquanto Lockheed Martin (-0,89%) e General Electric (-0,11%) também contribuíram para as perdas.

A queda do preço das ações da Caterpillar está diretamente relacionada ao balanço da companhia. Apesar de lucro e receita acima do esperado no primeiro trimestre, a empresa informou, durante teleconferência, que pode perder fatia de mercado na China mesmo em um cenário mais otimista para o crescimento no país. De acordo com o presidente-executivo da Caterpillar, Jim Umpleby, tanto a empresa quanto alguns de seus maiores consumidores estão mais cautelosos quanto a planos de investimento devido às incertezas que envolvem os EUA e outros países na questão comercial. A Boeing, que também divulgou números nesta quarta-feira, informou que suas projeções para o ano serão alteradas e tornadas públicas em breve. A ação da companhia subiu 0,39%.

Outra companhia americana a divulgar resultados nesta quarta foi a AT&T, cuja receita do primeiro trimestre ficou aquém do esperado pelo mercado após a compra da Time Warner. As ações da companhia cederam 4,08%, em um cenário de baixa para outras empresas de comunicação, como a Netflix, cujos papéis recuaram 2,01%. Estudo da consultoria de análise de dados Mindnet Analytics chegou à conclusão de que cerca de 14% dos usuários da gigante do streaming cogitam mudar para o Disney+, que deve ser lançado em novembro nos EUA. Isso representa quase 9 milhões de usuários. Com a divulgação do levantamento, a Walt Disney viu suas ações subirem 1,30% nesta quarta-feira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas de NY fecham em leve baixa com realização de lucros


24/04/2019 | 19:17


Os mercados acionários americanos encerraram o pregão desta quarta-feira, 24, em baixas moderadas, em um movimento de realização de lucros um dia após tanto o S&P 500 quanto o Nasdaq apresentarem máximas históricas de fechamento. A guerra comercial sino-americana e balanços corporativos também estiveram no radar dos agentes.

Em Wall Street, o Dow Jones fechou em queda de 0,22%, em 26.597,05, mesma queda porcentual do S&P 500, que terminou em 2.927,25 pontos. O índice eletrônico Nasdaq, por sua vez, recuou 0,23%, em 8.102,01 pontos.

No acumulado do ano, os três principais indicadores de ações nova-iorquinos apresentam ganhos expressivos. Enquanto o Dow Jones acumula alta de 14,02%, o S&P 500 subiu 16,77% e o Nasdaq avançou 22,11%. A alta das bolsas em Nova York se deu em um cenário no qual os investidores acreditam que um acordo comercial entre EUA e China será firmado. De acordo com a Casa Branca, o representante comercial americano, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, irão a Pequim na próxima semana com o objetivo de retomar as negociações comerciais entre os dois países.

Desde o início da disputa tarifária entre as duas maiores economias do globo, companhias ligadas ao setor industrial têm sido as principais afetadas pelas incertezas com o comércio global. Mesmo com a confirmação de novas rodadas de conversas comerciais entre americanos e chineses, o subíndice industrial do S&P 500 fechou esta quarta-feira em queda de 0,31%, aos 661,38 pontos. Parte dessa queda veio das ações da Caterpillar, que sofreram recuo de 3,03%, enquanto Lockheed Martin (-0,89%) e General Electric (-0,11%) também contribuíram para as perdas.

A queda do preço das ações da Caterpillar está diretamente relacionada ao balanço da companhia. Apesar de lucro e receita acima do esperado no primeiro trimestre, a empresa informou, durante teleconferência, que pode perder fatia de mercado na China mesmo em um cenário mais otimista para o crescimento no país. De acordo com o presidente-executivo da Caterpillar, Jim Umpleby, tanto a empresa quanto alguns de seus maiores consumidores estão mais cautelosos quanto a planos de investimento devido às incertezas que envolvem os EUA e outros países na questão comercial. A Boeing, que também divulgou números nesta quarta-feira, informou que suas projeções para o ano serão alteradas e tornadas públicas em breve. A ação da companhia subiu 0,39%.

Outra companhia americana a divulgar resultados nesta quarta foi a AT&T, cuja receita do primeiro trimestre ficou aquém do esperado pelo mercado após a compra da Time Warner. As ações da companhia cederam 4,08%, em um cenário de baixa para outras empresas de comunicação, como a Netflix, cujos papéis recuaram 2,01%. Estudo da consultoria de análise de dados Mindnet Analytics chegou à conclusão de que cerca de 14% dos usuários da gigante do streaming cogitam mudar para o Disney+, que deve ser lançado em novembro nos EUA. Isso representa quase 9 milhões de usuários. Com a divulgação do levantamento, a Walt Disney viu suas ações subirem 1,30% nesta quarta-feira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;