Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Obras à vista

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Evento ganha mais um ano de vida composto por 42 trabalhos, que vão de pinturas, esculturas a instalação


Vinícius Castelli

25/04/2019 | 07:59


Referência no universo das artes visuais e um dos espaços mais importantes do Brasil, o Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto, de Santo André, chega à sua 47ª edição e abre as portas a partir de hoje, às 19h, no salão expositivo do Paço Municipal. O evento ganha mais um ano de vida composto por 42 trabalhos, que vão de pinturas, esculturas a instalação. A mostra segue em cartaz até dia 13 de julho e a visita é gratuita.

Para compô-lo foram recebidas 207 inscrições e pincelados trabalhos de 21 artistas. As obras foram selecionadas por comissão julgadora formada pelo filósofo paulistano Cauê Alves, professor e atual curador geral do Mube (Museu Brasileiro de Escultura e Ecologia), pelo escultor, desenhista, professor e cenógrafo paraense Claudio Cretti, e pela artista plástica mineira Laura Belém.

“Nesta (edição) foram selecionados trabalhos que lidam com o espaço propondo experiência que reflete as transformações na relação sujeito/objeto, sujeito/mundo, ultrapassando os limites bidimensionais, ou do pedestal. Então temos instalações, objetos e esculturas que formam um conjunto muito forte, proporcionando diferentes texturas e volumes ao espaço expositivo”, diz Reinaldo Botelho, curador e coordenador de artes visuais da Secretaria de Cultura de Santo André e da Casa do Olhar Luiz Sacilotto.

Além de peças de nomes da região, há trabalhos de artistas da Capital, Salvador, Rio de Janeiro e Goiânia, por exemplo. E para quem visitar o espaço,Botelho adianta que há conjunto de pinturas consistes, responsável por formar o principal núcleo da exposição. “Temos obras instalativas e escultóricas bastante instigantes, trabalhos que parecem trazer o mundo reunido dentro de si para o espaço expositivo”, diz.

Sete artistas receberão o Prêmio Aquisição, cuja somatória é de R$ 24 mil. O artista Carlos Rogério Eustachio da Silva Cupertino Amorim fica com o Prêmio Estímulo, no valor de R$ 2.000. Os nomes que recebem a premiação deixam obras para o acervo da cidade.

Sobre a decisão dos ganhadores, Botelho explica que se trata de trabalhos que possuem consistência estética, coerência na pesquisa artística, rigor na execução, “mas sobretudo demandam um esforço para que a arte seja construtora de uma consciência e do primado do olhar consciente, que levanta questões sobre a condição humana, realidade e meio ambiente, por exemplo.”

47º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto – Exposição. No Salão de Exposições do Paço Municipal de Santo André – Praça IV Centenário. Até dia 13 de julho. De segunda a sexta, das 10h às 17h, e aos sábados, das 14h às 19h. Entrada gratuita. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Obras à vista

Evento ganha mais um ano de vida composto por 42 trabalhos, que vão de pinturas, esculturas a instalação

Vinícius Castelli

25/04/2019 | 07:59


Referência no universo das artes visuais e um dos espaços mais importantes do Brasil, o Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto, de Santo André, chega à sua 47ª edição e abre as portas a partir de hoje, às 19h, no salão expositivo do Paço Municipal. O evento ganha mais um ano de vida composto por 42 trabalhos, que vão de pinturas, esculturas a instalação. A mostra segue em cartaz até dia 13 de julho e a visita é gratuita.

Para compô-lo foram recebidas 207 inscrições e pincelados trabalhos de 21 artistas. As obras foram selecionadas por comissão julgadora formada pelo filósofo paulistano Cauê Alves, professor e atual curador geral do Mube (Museu Brasileiro de Escultura e Ecologia), pelo escultor, desenhista, professor e cenógrafo paraense Claudio Cretti, e pela artista plástica mineira Laura Belém.

“Nesta (edição) foram selecionados trabalhos que lidam com o espaço propondo experiência que reflete as transformações na relação sujeito/objeto, sujeito/mundo, ultrapassando os limites bidimensionais, ou do pedestal. Então temos instalações, objetos e esculturas que formam um conjunto muito forte, proporcionando diferentes texturas e volumes ao espaço expositivo”, diz Reinaldo Botelho, curador e coordenador de artes visuais da Secretaria de Cultura de Santo André e da Casa do Olhar Luiz Sacilotto.

Além de peças de nomes da região, há trabalhos de artistas da Capital, Salvador, Rio de Janeiro e Goiânia, por exemplo. E para quem visitar o espaço,Botelho adianta que há conjunto de pinturas consistes, responsável por formar o principal núcleo da exposição. “Temos obras instalativas e escultóricas bastante instigantes, trabalhos que parecem trazer o mundo reunido dentro de si para o espaço expositivo”, diz.

Sete artistas receberão o Prêmio Aquisição, cuja somatória é de R$ 24 mil. O artista Carlos Rogério Eustachio da Silva Cupertino Amorim fica com o Prêmio Estímulo, no valor de R$ 2.000. Os nomes que recebem a premiação deixam obras para o acervo da cidade.

Sobre a decisão dos ganhadores, Botelho explica que se trata de trabalhos que possuem consistência estética, coerência na pesquisa artística, rigor na execução, “mas sobretudo demandam um esforço para que a arte seja construtora de uma consciência e do primado do olhar consciente, que levanta questões sobre a condição humana, realidade e meio ambiente, por exemplo.”

47º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto – Exposição. No Salão de Exposições do Paço Municipal de Santo André – Praça IV Centenário. Até dia 13 de julho. De segunda a sexta, das 10h às 17h, e aos sábados, das 14h às 19h. Entrada gratuita. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;