Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 18 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sabesp e Semasa confirmam desconto para clientes que receberam água amarelada

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Problema atinge Santo André, São Bernardo e também Diadema, onde moradores fizeram protesto


Do Dgabc.com.br

24/04/2019 | 14:44


Atualizada às 16h12

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) se comprometeram nesta quarta-feira (24) a conceder descontos aos clientes do Grande ABC que têm recebido água amarelada ou avermelhada em suas casas.

“Em decorrência das alterações de cor da água do Rio Grande, a Sabesp informa que não vai cobrar dos clientes afetados a água consumida entre os dias 17 de abril e 25 de abril nas cidades abastecidas pelo Sistema”, informou a Sabesp em comunicado oficial publicado em sua página no Facebook.

A companhia de saneamento disse ainda que os moradores afetados de São Bernardo e Diadema devem solicitar o benefício à Sabesp por meio do telefone 0800 0119911. A empresa avalia o caso e concede a isenção nas contas emitidas entre 25 de abril e 24 de maio. Para pedir o desconto, a conta nesse período já deve ter sido emitida.

Já a Prefeitura de Santo André, por meio do Semasa, afirmou que vai ofertar aos moradores da cidade o mesmo desconto anunciado hoje pela companhia estadual para os moradores de São Bernardo e Diadema. Até o início da próxima semana, a autarquia vai divulgar como o morador da cidade deve proceder para obter o desconto.

Segundo a Sabesp, o problema da alteração da coloração se deu em razão das chuvas intensas e recorrentes nos meses de março e abril, que causaram extravasamento do Rio Grande para a Billings, aumentando a velocidade do fluxo de água. Isso provocou alteração brusca na característica da água do manancial usado para tratamento. A companhia pediu desculpas e frisou que trabalha dia e noite para solucionar o problema.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sabesp e Semasa confirmam desconto para clientes que receberam água amarelada

Problema atinge Santo André, São Bernardo e também Diadema, onde moradores fizeram protesto

Do Dgabc.com.br

24/04/2019 | 14:44


Atualizada às 16h12

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) se comprometeram nesta quarta-feira (24) a conceder descontos aos clientes do Grande ABC que têm recebido água amarelada ou avermelhada em suas casas.

“Em decorrência das alterações de cor da água do Rio Grande, a Sabesp informa que não vai cobrar dos clientes afetados a água consumida entre os dias 17 de abril e 25 de abril nas cidades abastecidas pelo Sistema”, informou a Sabesp em comunicado oficial publicado em sua página no Facebook.

A companhia de saneamento disse ainda que os moradores afetados de São Bernardo e Diadema devem solicitar o benefício à Sabesp por meio do telefone 0800 0119911. A empresa avalia o caso e concede a isenção nas contas emitidas entre 25 de abril e 24 de maio. Para pedir o desconto, a conta nesse período já deve ter sido emitida.

Já a Prefeitura de Santo André, por meio do Semasa, afirmou que vai ofertar aos moradores da cidade o mesmo desconto anunciado hoje pela companhia estadual para os moradores de São Bernardo e Diadema. Até o início da próxima semana, a autarquia vai divulgar como o morador da cidade deve proceder para obter o desconto.

Segundo a Sabesp, o problema da alteração da coloração se deu em razão das chuvas intensas e recorrentes nos meses de março e abril, que causaram extravasamento do Rio Grande para a Billings, aumentando a velocidade do fluxo de água. Isso provocou alteração brusca na característica da água do manancial usado para tratamento. A companhia pediu desculpas e frisou que trabalha dia e noite para solucionar o problema.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;