Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Comissão de Constituição e Justiça rejeita por 43 votos
requerimento para adiar reforma por três sessões

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Antes, o plenário da comissão já havia derrubado outro pedido de adiamento por quatro sessões



23/04/2019 | 21:26


A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara rejeitou requerimento para adiar a votação da reforma da Previdência por três sessões, por 43 votos a zero. Antes, o plenário da comissão já havia derrubado outro pedido de adiamento por quatro sessões, com 39 votos a zero.

 

Agora, o colegiado aprecia um requerimento de adiamento por duas sessões. Há ainda um pedido da oposição sobre a mesa antes da votação da admissibilidade da reforma.

 

O presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), provocou a oposição ao repetir no plenário que eles não obtiveram as assinaturas necessárias para apresentar o requerimento de suspensão da tramitação da proposta, por falta de estimativas sobre seu impacto mediante o teto de gastos. Segundo Francischini, a oposição angariou 99 assinaturas, ante 103 necessárias.

 

Em meio aos bate-bocas, a deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente da legenda, reagiu com nova provocação dizendo que o atual governo só obterá "pibinho" no crescimento econômico. Ela disse que, nos governos petistas, o crescimento era maior e agora a taxa corre o risco de ficar abaixo de 1%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Comissão de Constituição e Justiça rejeita por 43 votos
requerimento para adiar reforma por três sessões

Antes, o plenário da comissão já havia derrubado outro pedido de adiamento por quatro sessões


23/04/2019 | 21:26


A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara rejeitou requerimento para adiar a votação da reforma da Previdência por três sessões, por 43 votos a zero. Antes, o plenário da comissão já havia derrubado outro pedido de adiamento por quatro sessões, com 39 votos a zero.

 

Agora, o colegiado aprecia um requerimento de adiamento por duas sessões. Há ainda um pedido da oposição sobre a mesa antes da votação da admissibilidade da reforma.

 

O presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), provocou a oposição ao repetir no plenário que eles não obtiveram as assinaturas necessárias para apresentar o requerimento de suspensão da tramitação da proposta, por falta de estimativas sobre seu impacto mediante o teto de gastos. Segundo Francischini, a oposição angariou 99 assinaturas, ante 103 necessárias.

 

Em meio aos bate-bocas, a deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente da legenda, reagiu com nova provocação dizendo que o atual governo só obterá "pibinho" no crescimento econômico. Ela disse que, nos governos petistas, o crescimento era maior e agora a taxa corre o risco de ficar abaixo de 1%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;