Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Grupo de amigos ajuda cães abandonados em Santo André

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sem um lar há mais de dois meses, pets necessitam de cuidados, família e abrigo


Lorena S.Avila
Especial para o Diário

25/04/2019 | 15:30


Olhar cabisbaixo, orelhas antenadas a qualquer som, grunhidos tristes e rosnados raivosos. É assim que oito cachorros abandonados há mais de dois meses em uma casa na Rua Oratório, no Parque das Nações, em Santo André, parecem lamentar a ausência de amor. Débora Barbosa dos Santos, responsável pelos animais, foi despejada da casa que alugava e levou apenas um deles com ela.

“Sempre gostei de animais, mas hoje não tenho condições financeiras para ajudar e criar. Me endividei, perdi dois cartões, não conseguia pagar nem o aluguel. Eu não tive outra opção” explica Débora, que diz ter sido ameaçada por moradores no bairro e por isso não voltou mais no local para cuidar dos cachorros. Ela ainda afirma que, antes de abandoná-los, tentou contatar ONGs e o centro de Zoonoses de Santo André, mas não obteve sucesso.

A vizinhança na região decidiu ajudar provendo alimentação e outros cuidados. Thiago Poletti, 34 anos, chefe de cozinha, é um deles. Thiago visita os cães todos os dias, da ração e água, limpa o quintal e, com o auxílio de outras pessoas, já arrecadou quase dois mil reais em uma vaquinha virtual para continuar prestando cuidados. "Eu gosto muito de cães, os vejo como iguais, e não consigo ignorar essa situação. Quero eles fora de lá, para serem cuidados e expostos numa feira de adoção”, expressa.

Uma família que estava ocupando a casa, até então tida como abandonada, levou um dos cachorros embora, mas ainda restavam sete na residência. A mobilização realizada por Thiago e alguns amigos, o produtor de vídeo, Renne Santos, as advogadas, Agatha Pires e Thalita Mello e o adestrador de cães, Evandro Baptista, tem sensibilizado diversas pessoas para a importância da adoção de animais, sobretudo aqueles que carecem de cuidados especiais, atenção e muito afeto devido a condição de abandono e solidão.

O corretor de imóveis, Rodrigo Agrasso, 22, e sua esposa, auxiliar de escritório, Larissa Nascimento, 18, decidiram adotar a cadelinha batizada de Chica, após se depararem com um simples olhar dela por meio de uma foto.  "Nós sempre quisemos adotar um cachorrinho, movidos pela vontade de tirá-los das ruas e realmente cuidar. Nenhum deles merece sofrer, é um amor muito puro. Aqui, a Chiquinha terá comida, brinquedos e muito carinho! Ela vai nos alegrar e ser uma ótima companhia. Nós seremos melhores amigos agora”, afirma o casal.

Para a veterinária Denise Soares de Azevedo, 44, que esteve no local e examinou os cachorros, o caso é triste e muito preocupante. “O ambiente é precário, não tem higiene. Eles estão ficando doentes, com parasitas, diarreia sanguinolenta, além do risco de contrair leptospirose. Ainda precisam ser vacinados e castrados”, constatou a profissional, que frisa que eles necessitam de um lar com urgência.

O grupo de Whatsapp Aumigos, criado pela mesma equipe, já reúne mais de 100 participantes. Juntos pela causa dos animais abandonados em Santo André, eles continuam buscando uma família que  irá acolher os pets e garantir-lhes uma vida segura, saudável e feliz. A jornada ainda não terminou, mas todos eles possuem esperança de conseguir proporcionar uma vida melhor aos cachorros.

Para contribuir com a vaquinha online, basta acessar o site http://vaka.me/540410 . Caso queira adotar ou conhece alguém que queira, entrar em contato com Thiago Poletti no número 95075-4144.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grupo de amigos ajuda cães abandonados em Santo André

Sem um lar há mais de dois meses, pets necessitam de cuidados, família e abrigo

Lorena S.Avila
Especial para o Diário

25/04/2019 | 15:30


Olhar cabisbaixo, orelhas antenadas a qualquer som, grunhidos tristes e rosnados raivosos. É assim que oito cachorros abandonados há mais de dois meses em uma casa na Rua Oratório, no Parque das Nações, em Santo André, parecem lamentar a ausência de amor. Débora Barbosa dos Santos, responsável pelos animais, foi despejada da casa que alugava e levou apenas um deles com ela.

“Sempre gostei de animais, mas hoje não tenho condições financeiras para ajudar e criar. Me endividei, perdi dois cartões, não conseguia pagar nem o aluguel. Eu não tive outra opção” explica Débora, que diz ter sido ameaçada por moradores no bairro e por isso não voltou mais no local para cuidar dos cachorros. Ela ainda afirma que, antes de abandoná-los, tentou contatar ONGs e o centro de Zoonoses de Santo André, mas não obteve sucesso.

A vizinhança na região decidiu ajudar provendo alimentação e outros cuidados. Thiago Poletti, 34 anos, chefe de cozinha, é um deles. Thiago visita os cães todos os dias, da ração e água, limpa o quintal e, com o auxílio de outras pessoas, já arrecadou quase dois mil reais em uma vaquinha virtual para continuar prestando cuidados. "Eu gosto muito de cães, os vejo como iguais, e não consigo ignorar essa situação. Quero eles fora de lá, para serem cuidados e expostos numa feira de adoção”, expressa.

Uma família que estava ocupando a casa, até então tida como abandonada, levou um dos cachorros embora, mas ainda restavam sete na residência. A mobilização realizada por Thiago e alguns amigos, o produtor de vídeo, Renne Santos, as advogadas, Agatha Pires e Thalita Mello e o adestrador de cães, Evandro Baptista, tem sensibilizado diversas pessoas para a importância da adoção de animais, sobretudo aqueles que carecem de cuidados especiais, atenção e muito afeto devido a condição de abandono e solidão.

O corretor de imóveis, Rodrigo Agrasso, 22, e sua esposa, auxiliar de escritório, Larissa Nascimento, 18, decidiram adotar a cadelinha batizada de Chica, após se depararem com um simples olhar dela por meio de uma foto.  "Nós sempre quisemos adotar um cachorrinho, movidos pela vontade de tirá-los das ruas e realmente cuidar. Nenhum deles merece sofrer, é um amor muito puro. Aqui, a Chiquinha terá comida, brinquedos e muito carinho! Ela vai nos alegrar e ser uma ótima companhia. Nós seremos melhores amigos agora”, afirma o casal.

Para a veterinária Denise Soares de Azevedo, 44, que esteve no local e examinou os cachorros, o caso é triste e muito preocupante. “O ambiente é precário, não tem higiene. Eles estão ficando doentes, com parasitas, diarreia sanguinolenta, além do risco de contrair leptospirose. Ainda precisam ser vacinados e castrados”, constatou a profissional, que frisa que eles necessitam de um lar com urgência.

O grupo de Whatsapp Aumigos, criado pela mesma equipe, já reúne mais de 100 participantes. Juntos pela causa dos animais abandonados em Santo André, eles continuam buscando uma família que  irá acolher os pets e garantir-lhes uma vida segura, saudável e feliz. A jornada ainda não terminou, mas todos eles possuem esperança de conseguir proporcionar uma vida melhor aos cachorros.

Para contribuir com a vaquinha online, basta acessar o site http://vaka.me/540410 . Caso queira adotar ou conhece alguém que queira, entrar em contato com Thiago Poletti no número 95075-4144.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;