Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Oposição pede devolução da PEC porque dados da reforma não foram apresentados

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Felipe Francischini, está barrando todas as tentativas dos oposicionistas



23/04/2019 | 15:37


Em mais uma tentativa de obstrução da votação, a oposição pediu na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) a devolução da proposta de reforma da Previdência até que o governo repasse os dados do seu impacto nas contas públicas. O presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), barrou a tentativa. Ele alegou que "se há dúvida do impacto financeiro, histórico da Casa é discutir na comissão de mérito".

Francischini disse que o Supremo Tribunal Federal (STF) já não deu guarida ao pedido. A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), defendeu a medida dizendo que é uma "barbaridade" a Câmara começar a votar sem os dados do impacto da matéria.

Num tom duro, Francischini está barrando todas as tentativas dos oposicionistas. Ele disse que era uma "liberalidade" do ministro da Economia, Paulo Guedes, não apresentar o impacto agora. O governo prometeu abrir os dados depois da votação na CCJ.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Oposição pede devolução da PEC porque dados da reforma não foram apresentados

Presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Felipe Francischini, está barrando todas as tentativas dos oposicionistas


23/04/2019 | 15:37


Em mais uma tentativa de obstrução da votação, a oposição pediu na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) a devolução da proposta de reforma da Previdência até que o governo repasse os dados do seu impacto nas contas públicas. O presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), barrou a tentativa. Ele alegou que "se há dúvida do impacto financeiro, histórico da Casa é discutir na comissão de mérito".

Francischini disse que o Supremo Tribunal Federal (STF) já não deu guarida ao pedido. A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), defendeu a medida dizendo que é uma "barbaridade" a Câmara começar a votar sem os dados do impacto da matéria.

Num tom duro, Francischini está barrando todas as tentativas dos oposicionistas. Ele disse que era uma "liberalidade" do ministro da Economia, Paulo Guedes, não apresentar o impacto agora. O governo prometeu abrir os dados depois da votação na CCJ.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;