Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Bruno Alves revela que elenco do São Paulo não sabia do doping de Carneiro

Bruno Alves/ Reprodução Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


23/04/2019 | 10:00


Único representante do São Paulo na seleção dos melhores do Campeonato Paulista, premiação organizada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) na noite de segunda-feira, na capital, o zagueiro Bruno Alves afirmou que o elenco não sabia do doping do atacante Gonzalo Carneiro. O uruguaio foi pego em exame feito pela entidade e gerido pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) por suspeita de uso de cocaína.

"Fiquei sabendo agora (segunda-feira). Foi folga, passei o dia longe do celular, fiquei sabendo agora pela imprensa, não tenho conhecimento de nada e eu só espero que dê tudo certo para ele, que a gente está para ajudar ele no que der e vier", disse o zagueiro, na cerimônia de premiação da FPF.

Carneiro tem até esta quarta-feira para pedir o exame de contraprova. O São Paulo confirma que foi avisado pelo próprio jogador sobre a notificação da ABCD, mas o clube só vai se manifestar quando receber a documentação oficial. Pelo Código Brasileiro Antidoping, ele pode ser punido com até dois anos de afastamento dos gramados.

O São Paulo justificou a ausência do atleta na final contra o Corinthians, no último domingo, afirmando que ele estava com uma tendinite no joelho esquerdo. Bruno Alves confirmou o tratamento. "Ele estava com uma tendinite, foi isso que ele tratou a semana inteira. Ele até tentou treinar na sexta-feira e não conseguiu, foi por causa desse motivo que ele ficou de fora", declarou o zagueiro.

O uruguaio foi contratado pelo São Paulo em abril do ano passado com contrato até 31 de março de 2021. O São Paulo pagou ao Defensor, do Uruguai, 800 mil dólares (R$ 2,6 milhões à época) por 50% dos direitos do atacante. Em 24 partidas (nove neste ano), fez apenas um gol.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bruno Alves revela que elenco do São Paulo não sabia do doping de Carneiro


23/04/2019 | 10:00


Único representante do São Paulo na seleção dos melhores do Campeonato Paulista, premiação organizada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) na noite de segunda-feira, na capital, o zagueiro Bruno Alves afirmou que o elenco não sabia do doping do atacante Gonzalo Carneiro. O uruguaio foi pego em exame feito pela entidade e gerido pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) por suspeita de uso de cocaína.

"Fiquei sabendo agora (segunda-feira). Foi folga, passei o dia longe do celular, fiquei sabendo agora pela imprensa, não tenho conhecimento de nada e eu só espero que dê tudo certo para ele, que a gente está para ajudar ele no que der e vier", disse o zagueiro, na cerimônia de premiação da FPF.

Carneiro tem até esta quarta-feira para pedir o exame de contraprova. O São Paulo confirma que foi avisado pelo próprio jogador sobre a notificação da ABCD, mas o clube só vai se manifestar quando receber a documentação oficial. Pelo Código Brasileiro Antidoping, ele pode ser punido com até dois anos de afastamento dos gramados.

O São Paulo justificou a ausência do atleta na final contra o Corinthians, no último domingo, afirmando que ele estava com uma tendinite no joelho esquerdo. Bruno Alves confirmou o tratamento. "Ele estava com uma tendinite, foi isso que ele tratou a semana inteira. Ele até tentou treinar na sexta-feira e não conseguiu, foi por causa desse motivo que ele ficou de fora", declarou o zagueiro.

O uruguaio foi contratado pelo São Paulo em abril do ano passado com contrato até 31 de março de 2021. O São Paulo pagou ao Defensor, do Uruguai, 800 mil dólares (R$ 2,6 milhões à época) por 50% dos direitos do atacante. Em 24 partidas (nove neste ano), fez apenas um gol.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;