Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

‘As Cangaceiras’ estreia quinta no Sesi

Priscila Prade/ Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Espetáculo, com texto e letras de Newton Moreno, faz uma ode à força feminina


Miriam Gimenes

23/04/2019 | 07:47


Inspirado nas mulheres que seguiam os bandos nordestinos, que atuavam contra a desigualdade social da região, o musical As Cangaceiras, Guerreiras do Sertão estreia quinta-feira, às 20h, no Teatro Sesi (Av. Paulista, 1.313), em São Paulo. O espetáculo, com texto e letras de Newton Moreno, direção de Sérgio Módena e direção musical de Fernanda Maia, tem ingressos gratuitos.

No palco, a trama conta a história de um grupo de mulheres que se rebela contra mecanismos de opressão que encontravam dentro do próprio cangaço, e encontram, umas nas outras, a força para seguir. Além de reflexões sobre o conceito de justiça social que o grupo representava, o espetáculo também reflete sobre as forças do feminino nesse espaço de libertação e sobre a ideia de cidadania e heroísmo.

O enredo começa quando Serena ( Amanda Acosta) descobre que seu filho, que ela acreditava ter sido morto a mando do marido, Taturano (Marco França), está vivo. Ela, então, larga seu grupo do cangaço, chefiado por Taturano, para partir em busca de seu bebê. Nesse momento ela não tem a dimensão de que sua luta para encontrar o filho se tornará uma luta coletiva, maior que seu problema pessoal. Outras mulheres que formavam o bando se engajam nessa batalha, além de futuras companheiras que cruzam seu caminho.

Segundo a atriz Amanda Acosta, a peça “é o grito de libertação que estas mulheres não puderam dar, mas que darão agora através desta obra escrita pelo nosso grande dramaturgo Newton Moreno. Grito que fala sobre coragem, amor, empatia, união, insurreição e liberdade”. Também estão no elenco Vera Zimmermann, Carol Badra, Luciana Lyra, Rebeca Jamir, Jessé Scarpellini, Marcelo Boffat, entre outros. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

‘As Cangaceiras’ estreia quinta no Sesi

Espetáculo, com texto e letras de Newton Moreno, faz uma ode à força feminina

Miriam Gimenes

23/04/2019 | 07:47


Inspirado nas mulheres que seguiam os bandos nordestinos, que atuavam contra a desigualdade social da região, o musical As Cangaceiras, Guerreiras do Sertão estreia quinta-feira, às 20h, no Teatro Sesi (Av. Paulista, 1.313), em São Paulo. O espetáculo, com texto e letras de Newton Moreno, direção de Sérgio Módena e direção musical de Fernanda Maia, tem ingressos gratuitos.

No palco, a trama conta a história de um grupo de mulheres que se rebela contra mecanismos de opressão que encontravam dentro do próprio cangaço, e encontram, umas nas outras, a força para seguir. Além de reflexões sobre o conceito de justiça social que o grupo representava, o espetáculo também reflete sobre as forças do feminino nesse espaço de libertação e sobre a ideia de cidadania e heroísmo.

O enredo começa quando Serena ( Amanda Acosta) descobre que seu filho, que ela acreditava ter sido morto a mando do marido, Taturano (Marco França), está vivo. Ela, então, larga seu grupo do cangaço, chefiado por Taturano, para partir em busca de seu bebê. Nesse momento ela não tem a dimensão de que sua luta para encontrar o filho se tornará uma luta coletiva, maior que seu problema pessoal. Outras mulheres que formavam o bando se engajam nessa batalha, além de futuras companheiras que cruzam seu caminho.

Segundo a atriz Amanda Acosta, a peça “é o grito de libertação que estas mulheres não puderam dar, mas que darão agora através desta obra escrita pelo nosso grande dramaturgo Newton Moreno. Grito que fala sobre coragem, amor, empatia, união, insurreição e liberdade”. Também estão no elenco Vera Zimmermann, Carol Badra, Luciana Lyra, Rebeca Jamir, Jessé Scarpellini, Marcelo Boffat, entre outros. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;