Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Moradores da região recebem água amarelada


Do dgabc.com.br

22/04/2019 | 12:58


Atualizada às 14h47

Os moradores de bairros de Santo André, São Bernardo e Diadema tem se deparado com água amarelada quando abrem as torneiras de casa. A situação foi confirmada pelas prefeituras e autarquias responsáveis e apontada como sendo de responsabilidade da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). 

Segundo o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), o problema na cidade tem sido verificado desde março. “Para minimizar evitar que a água chegue aos usuários, o Semasa faz frequentemente descargas de rede. A autarquia já notificou a companhia estadual sobre as ocorrências. Caso o morador tenha interesse, pode solicitar uma análise da qualidade da água pelo telefone 115”, informou, em nota.

Já o Paço de Diadema disse que, após ter acesso às primeiras reclamações de munícipes sobre eventuais problemas no abastecimento neste final de semana, entrou em contato com a companhia estadual de abastacimento. “Nesta segunda-feira, a Prefeitura notificou a Sabesp a atender as solicitações da população com urgência, identificando o que ocorreu e garantindo a qualidade de prestação de serviços, bem como posicionar a Prefeitura sobre os fatos que causaram o problema e as ações tomadas para sanar a irregularidade.”
 
Nas redes sociais, corre boato de que a água na cidade estaria contaminada por problemas ocorridos no Cemitério Vale da Paz. Dizia-se que, por conta das fortes chuvas, restos de corpos teriam atingido o lençol freático e o contaminado. A história, contudo, foi desmentida. “Segundo a Sabesp, essas informações são inverídicas, divulgadas com o objetivo de criar pânico e confundir a população”, enfatizou a Prefeitura.
 
A Administração de São Bernardo afirmou em sua página no Facebook que desde a última quinta-feira também vem notificando a Sabesp com questionamentos sobre a qualidade da água distribuída no município. "Em paralelo, a Prefeitura também notificou oficialmente a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo, com o objetivo de que todos os esclarecimentos sejam feitos da maneira mais ágil possível. A Prefeitura seguirá acompanhando de perto até que não seja mais registrado nenhum problema deste tipo na cidade."

A Sabesp também foi procurada pela reportagem, que assegurou que se posicionará sobre a assunto até o fim da tarde de hoje. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Moradores da região recebem água amarelada

Do dgabc.com.br

22/04/2019 | 12:58


Atualizada às 14h47

Os moradores de bairros de Santo André, São Bernardo e Diadema tem se deparado com água amarelada quando abrem as torneiras de casa. A situação foi confirmada pelas prefeituras e autarquias responsáveis e apontada como sendo de responsabilidade da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). 

Segundo o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), o problema na cidade tem sido verificado desde março. “Para minimizar evitar que a água chegue aos usuários, o Semasa faz frequentemente descargas de rede. A autarquia já notificou a companhia estadual sobre as ocorrências. Caso o morador tenha interesse, pode solicitar uma análise da qualidade da água pelo telefone 115”, informou, em nota.

Já o Paço de Diadema disse que, após ter acesso às primeiras reclamações de munícipes sobre eventuais problemas no abastecimento neste final de semana, entrou em contato com a companhia estadual de abastacimento. “Nesta segunda-feira, a Prefeitura notificou a Sabesp a atender as solicitações da população com urgência, identificando o que ocorreu e garantindo a qualidade de prestação de serviços, bem como posicionar a Prefeitura sobre os fatos que causaram o problema e as ações tomadas para sanar a irregularidade.”
 
Nas redes sociais, corre boato de que a água na cidade estaria contaminada por problemas ocorridos no Cemitério Vale da Paz. Dizia-se que, por conta das fortes chuvas, restos de corpos teriam atingido o lençol freático e o contaminado. A história, contudo, foi desmentida. “Segundo a Sabesp, essas informações são inverídicas, divulgadas com o objetivo de criar pânico e confundir a população”, enfatizou a Prefeitura.
 
A Administração de São Bernardo afirmou em sua página no Facebook que desde a última quinta-feira também vem notificando a Sabesp com questionamentos sobre a qualidade da água distribuída no município. "Em paralelo, a Prefeitura também notificou oficialmente a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo, com o objetivo de que todos os esclarecimentos sejam feitos da maneira mais ágil possível. A Prefeitura seguirá acompanhando de perto até que não seja mais registrado nenhum problema deste tipo na cidade."

A Sabesp também foi procurada pela reportagem, que assegurou que se posicionará sobre a assunto até o fim da tarde de hoje. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;