Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Segunda cidade mais antiga do Brasil, Itanhaém comemora 487 anos



22/04/2019 | 11:13


Fundada em 22 de abril de 1532, Itanhaém é a segunda cidade mais antiga do Brasil, mais nova apenas que São Vicente, também localizada no litoral paulista. A cidade festeja nesta segunda-feira (22) seus 487 anos. De acordo com historiadores, as duas cidades têm o mesmo fundador, o português Martim Afonso de Souza, que aportou nas terras recém descobertas por Pedro Álvares Cabral para colonizá-las e garantir sua posse para o Reino de Portugal.

Três meses após fundar São Vicente, o colonizador seguiu pelo litoral em direção ao sul, instalando uma povoação às margens da foz do Rio Itanhaém. Em abril de 1561, o povoamento foi levado à condição de vila. Itanhaém ficou conhecida também pela constante presença do padre José de Anchieta, que percorria o litoral paulista em contato com indígenas.

A cidade, de 100.496 habitantes, segundo o IBGE, e belas praias, é uma das estâncias turísticas paulistas. Uma de suas principais atrações naturais, no entanto, está fora do alcance dos visitantes. A Ilha da Queimada Grande, a 35 km da costa, é habitat da perigosa serpente jararaca-ilhoa, por isso o desembarque no local é proibido.

Com um importante conjunto de prédios históricos preservados, como a Igreja Matriz de SantAnna e o prédio da antiga Casa de Câmara e Cadeia, Itanhaém também se notabilizou por ser o berço de pintores consagrados, como Benedito Calixto, Alfredo Volpi e Emídio de Souza.

A preocupação atual, no entanto, é com o desenvolvimento econômico. Uma das apostas é a transformação do aeroporto, administrado pelo Consórcio VoaSP, no principal mecanismo de desenvolvimento da região. O terminal aeroviário é o foco principal do Fórum Empresarial e Turístico de Itanhaém, que acontece na quinta-feira (25), na Câmara Municipal.

Nesta segunda-feira, as comemorações incluem um desfile cívico na Orla do Centro com 37 escolas que levarão às ruas faixas e cartazes sobre desenvolvimento sustentável, baseado na agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). As festividades terminam no dia 30, com a inauguração de um centro de educação ambiental no Centro de Pesquisas do Estuário do Rio Itanhaém.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Segunda cidade mais antiga do Brasil, Itanhaém comemora 487 anos


22/04/2019 | 11:13


Fundada em 22 de abril de 1532, Itanhaém é a segunda cidade mais antiga do Brasil, mais nova apenas que São Vicente, também localizada no litoral paulista. A cidade festeja nesta segunda-feira (22) seus 487 anos. De acordo com historiadores, as duas cidades têm o mesmo fundador, o português Martim Afonso de Souza, que aportou nas terras recém descobertas por Pedro Álvares Cabral para colonizá-las e garantir sua posse para o Reino de Portugal.

Três meses após fundar São Vicente, o colonizador seguiu pelo litoral em direção ao sul, instalando uma povoação às margens da foz do Rio Itanhaém. Em abril de 1561, o povoamento foi levado à condição de vila. Itanhaém ficou conhecida também pela constante presença do padre José de Anchieta, que percorria o litoral paulista em contato com indígenas.

A cidade, de 100.496 habitantes, segundo o IBGE, e belas praias, é uma das estâncias turísticas paulistas. Uma de suas principais atrações naturais, no entanto, está fora do alcance dos visitantes. A Ilha da Queimada Grande, a 35 km da costa, é habitat da perigosa serpente jararaca-ilhoa, por isso o desembarque no local é proibido.

Com um importante conjunto de prédios históricos preservados, como a Igreja Matriz de SantAnna e o prédio da antiga Casa de Câmara e Cadeia, Itanhaém também se notabilizou por ser o berço de pintores consagrados, como Benedito Calixto, Alfredo Volpi e Emídio de Souza.

A preocupação atual, no entanto, é com o desenvolvimento econômico. Uma das apostas é a transformação do aeroporto, administrado pelo Consórcio VoaSP, no principal mecanismo de desenvolvimento da região. O terminal aeroviário é o foco principal do Fórum Empresarial e Turístico de Itanhaém, que acontece na quinta-feira (25), na Câmara Municipal.

Nesta segunda-feira, as comemorações incluem um desfile cívico na Orla do Centro com 37 escolas que levarão às ruas faixas e cartazes sobre desenvolvimento sustentável, baseado na agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). As festividades terminam no dia 30, com a inauguração de um centro de educação ambiental no Centro de Pesquisas do Estuário do Rio Itanhaém.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;