Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Alerta nas escolas


Do Diário do Grande ABC

22/04/2019 | 08:42


São preocupantes os dados obtidos pelo Diário, com base na Lei de Acesso à Informação, de que só 3% das 344 escolas estaduais no Grande ABC possuem AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros). Sem o laudo, é impossível assegurar que os prédios tenham condições de segurança, o que significa dizer que estão, em tese, expondo milhares de alunos a riscos. Questionado pela equipe deste jornal, que mostrou o tamanho do problema, o governo do Estado respondeu que determinou força-tarefa destinada a conferir a existência das licenças, bem como fazer as adequações necessárias.

Em nota, as autoridades estaduais ligadas à Secretaria da Segurança Pública prometem ser enérgicas a fim de impedir a exposição dos estudantes a perigos. Não é para menos. Como bem lembra o presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Grande ABC, Luiz Augusto Moretti, adequar-se às regras de segurança é essencial para que vidas sejam preservadas em situações de emergência, como incêndios ou atentados, realidade a que tristemente o Brasil foi apresentado nos últimos anos.

A firmeza do governo em solucionar a questão, todavia, não pode prejudicar o ano letivo dos alunos. A interdição dos prédios que não respeitam as regras de segurança, iniciativa que será colocada em prática quando não houver maneira de mitigar a situação, de acordo com a manifestação do Palácio dos Bandeirantes, deve ser acompanhada da disponibilização de espaços adequados para receber o corpo discente. Afinal, como se diz popularmente, de nada adiantar resolver um problema criando outro.

A presteza do governo estadual em resolver o assunto, aliás, deveria inspirar as administrações das sete cidades do Grande ABC. Afinal, faz um ano que este mesmo Diário denunciou que os imóveis onde funcionam colégios municipais também sofrem do mesmo mal. Levantamento do jornal mostrou que 94% dos imóveis não tinham AVCB. Ao que se sabe, decorridos 12 meses do alerta, nenhuma palha foi mexida para tornar mais segura a vida dos estudantes. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alerta nas escolas

Do Diário do Grande ABC

22/04/2019 | 08:42


São preocupantes os dados obtidos pelo Diário, com base na Lei de Acesso à Informação, de que só 3% das 344 escolas estaduais no Grande ABC possuem AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros). Sem o laudo, é impossível assegurar que os prédios tenham condições de segurança, o que significa dizer que estão, em tese, expondo milhares de alunos a riscos. Questionado pela equipe deste jornal, que mostrou o tamanho do problema, o governo do Estado respondeu que determinou força-tarefa destinada a conferir a existência das licenças, bem como fazer as adequações necessárias.

Em nota, as autoridades estaduais ligadas à Secretaria da Segurança Pública prometem ser enérgicas a fim de impedir a exposição dos estudantes a perigos. Não é para menos. Como bem lembra o presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Grande ABC, Luiz Augusto Moretti, adequar-se às regras de segurança é essencial para que vidas sejam preservadas em situações de emergência, como incêndios ou atentados, realidade a que tristemente o Brasil foi apresentado nos últimos anos.

A firmeza do governo em solucionar a questão, todavia, não pode prejudicar o ano letivo dos alunos. A interdição dos prédios que não respeitam as regras de segurança, iniciativa que será colocada em prática quando não houver maneira de mitigar a situação, de acordo com a manifestação do Palácio dos Bandeirantes, deve ser acompanhada da disponibilização de espaços adequados para receber o corpo discente. Afinal, como se diz popularmente, de nada adiantar resolver um problema criando outro.

A presteza do governo estadual em resolver o assunto, aliás, deveria inspirar as administrações das sete cidades do Grande ABC. Afinal, faz um ano que este mesmo Diário denunciou que os imóveis onde funcionam colégios municipais também sofrem do mesmo mal. Levantamento do jornal mostrou que 94% dos imóveis não tinham AVCB. Ao que se sabe, decorridos 12 meses do alerta, nenhuma palha foi mexida para tornar mais segura a vida dos estudantes. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;