Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 22 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Partido Conservador britânico volta a pressionar por renúncia de Theresa May



20/04/2019 | 21:41


A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, deve ser comunicada nos próximos dias por Graham Brady, líder do Comitê 1922 (grupo integrado por parlamentares do Partido Conservador que não tem cargo no governo), para que deixe o governo até o final de junho ou enfrentará um novo processo pedindo por sua saída. A informação é do jornal britânico The Sunday Times.

Sem citar suas fontes, a publicação informa que embora May tenha conseguido superar o voto de desconfiança, em dezembro, o que lhe garante uma salvaguarda de pelo menos 12 meses, Brady pretende informá-la que as regras serão alteradas caso não renuncie.

May também será informada que 70% dos membros de seu partido no Parlamento querem sua renúncia em razão do seu posicionamento no conturbado processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o chamado Brexit, acrescenta o jornal.

Originalmente, o Reino Unido deveria deixar a UE em 29 de março, mas o prazo foi estendido para 12 de abril. Em meio ao impasse nas negociações de um acordo nacional para tentar salvar o Brexit um novo prazo foi fixado: 31 de outubro.

(Fabiana Holtz, com agências internacionais)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Partido Conservador britânico volta a pressionar por renúncia de Theresa May


20/04/2019 | 21:41


A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, deve ser comunicada nos próximos dias por Graham Brady, líder do Comitê 1922 (grupo integrado por parlamentares do Partido Conservador que não tem cargo no governo), para que deixe o governo até o final de junho ou enfrentará um novo processo pedindo por sua saída. A informação é do jornal britânico The Sunday Times.

Sem citar suas fontes, a publicação informa que embora May tenha conseguido superar o voto de desconfiança, em dezembro, o que lhe garante uma salvaguarda de pelo menos 12 meses, Brady pretende informá-la que as regras serão alteradas caso não renuncie.

May também será informada que 70% dos membros de seu partido no Parlamento querem sua renúncia em razão do seu posicionamento no conturbado processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o chamado Brexit, acrescenta o jornal.

Originalmente, o Reino Unido deveria deixar a UE em 29 de março, mas o prazo foi estendido para 12 de abril. Em meio ao impasse nas negociações de um acordo nacional para tentar salvar o Brexit um novo prazo foi fixado: 31 de outubro.

(Fabiana Holtz, com agências internacionais)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;