Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Atila Jacomussi passa feriado em Mauá, mas evita falar de cassação

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pessoas mais próximas ao político têm declarado confiança na chance de reverter a cassação


Do Diário do Grande ABC

20/04/2019 | 08:39


Prefeito deposto de Mauá, Atila Jacomussi passou o feriado da Sexta-feira Santa (19) – um dia após a votação de sua cassação na Câmara – na cidade, mas evitou falar da conclusão do processo de impeachment pelo qual foi alvo na noite de quinta-feira (18), quando teve o mandato destituído.

Atila ainda não concedeu entrevista depois do episódio. Ontem, ele se manifestou nas redes sociais somente em dois momentos, contudo, sem mencionar diretamente o assunto. Em uma das mensagens, o socialista deseja “uma ótima Sexta-feira da Paixão”. Nesta postagem, o ex-prefeito utiliza palavras-chave enigmáticas: justiça, confiança e palavra.

No outro texto, Atila usa conteúdo emblemático, reflexivo, ao postar uma foto onde se lê: “De que serve ao homem conquistar o mundo inteiro se perder a alma?”. Foi só.

A equipe do Diário esteve na residência do socialista durante trinta minutos e tudo o que se viu foi uma rua tranquila e sem movimentações internas na casa, mesmo com um veículo estacionado na garagem. Pessoas mais próximas a Atila tem declarado confiança na possibilidade de se reverter a cassação na Justiça.

HISTÓRICO
Atila foi eleito prefeito em 2016, em sua segunda disputa majoritária, após vencer Donisete Braga (ex-PT, hoje Pros), que tentava a reeleição. Antes disso, se elegeu deputado estadual em 2014, com 62.856 votos. No páreo de 2012, quando debutou no pleito a prefeito, ficou em terceiro lugar. Após acordo, geriu a Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá) na gestão Donisete, mas rompeu. Iniciou a carreira com dois mandatos de vereador, entre 2005 e 2012. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Atila Jacomussi passa feriado em Mauá, mas evita falar de cassação

Pessoas mais próximas ao político têm declarado confiança na chance de reverter a cassação

Do Diário do Grande ABC

20/04/2019 | 08:39


Prefeito deposto de Mauá, Atila Jacomussi passou o feriado da Sexta-feira Santa (19) – um dia após a votação de sua cassação na Câmara – na cidade, mas evitou falar da conclusão do processo de impeachment pelo qual foi alvo na noite de quinta-feira (18), quando teve o mandato destituído.

Atila ainda não concedeu entrevista depois do episódio. Ontem, ele se manifestou nas redes sociais somente em dois momentos, contudo, sem mencionar diretamente o assunto. Em uma das mensagens, o socialista deseja “uma ótima Sexta-feira da Paixão”. Nesta postagem, o ex-prefeito utiliza palavras-chave enigmáticas: justiça, confiança e palavra.

No outro texto, Atila usa conteúdo emblemático, reflexivo, ao postar uma foto onde se lê: “De que serve ao homem conquistar o mundo inteiro se perder a alma?”. Foi só.

A equipe do Diário esteve na residência do socialista durante trinta minutos e tudo o que se viu foi uma rua tranquila e sem movimentações internas na casa, mesmo com um veículo estacionado na garagem. Pessoas mais próximas a Atila tem declarado confiança na possibilidade de se reverter a cassação na Justiça.

HISTÓRICO
Atila foi eleito prefeito em 2016, em sua segunda disputa majoritária, após vencer Donisete Braga (ex-PT, hoje Pros), que tentava a reeleição. Antes disso, se elegeu deputado estadual em 2014, com 62.856 votos. No páreo de 2012, quando debutou no pleito a prefeito, ficou em terceiro lugar. Após acordo, geriu a Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá) na gestão Donisete, mas rompeu. Iniciou a carreira com dois mandatos de vereador, entre 2005 e 2012. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;