Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Juntos para uma última aventura

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

‘Vingadores: Ultimato’ promete encerrar saga inicial do mundo Marvel nos cinemas depois de 11 anos


Luís Felipe Soares

21/04/2019 | 07:44


Chega ao fim a maior saga dos cinemas dos últimos tempos. A era dos heróis nas telonas, iniciada nos anos 2000 e que continua a movimentar as salas, chega ao auge nesta semana, com a aguardada estreia de Vingadores: Ultimato. O filme da Marvel Studios abre sessões no Brasil na madrugada de quarta para quinta-feira já com sessões lotadas pelos fãs e potencial para quebrar recordes de bilheteria.

Esse projeto foi iniciado em 2008, com o primeiro Homem de Ferro. De lá para cá, Hollywood foi invadida por mais 21 filmes recheados de superpersonagens com capacidade de voar, ter força sobre-humana, apresentar agilidade muito além do comum, capazes de controlar forças mágicas e vindos de outros planetas e mundos. A reunião dessas figuras ocorreu aos poucos, com os auges sendo os três filmes do grupo Vingadores, cujo último capítulo talvez seja uma das maiores estreias do cinema deste ano.

Essas adaptações vindas dos quadrinhos precisaram provar ao público e a todo o mercado cinematográfico seu potencial. Muitas pessoas chegaram a duvidar que um filme dos Vingadores pudesse ser produzido, mas o projeto da Marvel se mostrou altamente interessante – levando em conta bilheteria, qualidade de filmes e impacto cultural – e estabeleceu novo patamar para produções que compartilham mesmo cenário temático. Seu potencial foi tamanho que muitos não-leitores de HQs ou quem nunca viu alguma animação com esses heróis se tornaram fãs.

Ultimato promete levar os espectadores para realidade na qual Thanos conseguiu realizar seu plano de acabar com metade de todos os habitantes do universo, como mostrado em Guerra Infinita (2018). Remanescentes como Capitão América, Thor, Homem-Formiga, Viúva Negra e Capitã Marvel, grande novidade do grupo, precisam encontrar forma de se vingar do vilão e tentar reaver os amigos perdidos. O mistério sobre a trama tem sido desafio para os diretores Anthony e Joe Russo. 

O público precisa se acostumar com a ideia de que os atores que vivem os personagens estão ficando mais velhos e que seus contratos com o estúdio chegam ao fim. Alguns se manterão trabalhando no mundo Marvel, enquanto outros devem dizer adeus às aventuras heróicas nas telonas. Controlar a passagem do tempo é o tipo de poder que somente mídias como quadrinhos e livros possuem.

Primeira HQ do grupo é de 1963

A ideia de juntar os personagens da Marvel Comics partiu do roteirista Stan Lee e do desenhista Jack Kirby, responsáveis por criar alguns dos grandes nomes da editora norte-americana ao longo do tempo. Tudo aconteceu em setembro de 1963, quando a primeira edição da HQs Os Vingadores foi lançada – chamando o público para a reunião dos ‘super-heróis mais poderosos da Terra’. Os participantes já atuavam sozinhos antes de verem necessidade do projeto.

Na ocasião, Homem de Ferro, Thor, Hulk, Homem-Formiga e Vespa precisam juntar forças para confrontar Loki. Um dos grande símbolos da equipe e considerado principal líder, Capitão América só foi ‘recrutado’ pouco mais para frente, aparecendo na quarta edição da publicação dos Estados Unidos.

A constante dinâmica das histórias nos gibis faz com que, até hoje, o grupo passe por modificações em sua formação. Esse é o tipo de renovação que chama a atenção dos leitores. Detalhe que parte da graça das aventuras é ver como heróis individualmente não tão fortes ajudam as missões de maneira coletiva.

A origem dos Vingadores mostrada nos cinemas, no filme de 2012, buscou livre inspiração em Os Supremos, cujo volume de estreia foi lançado em 2002 e faz parte da linha conhecida como Ultimate (definitivo, em português), que modernizava os personagens da Marvel. Nessa versão, a S.H.I.E.L.D. monta equipe patrocinada pelo governo norte-americano que, entre discussões e desafios, lida com invasão de alienígenas na Terra. O texto é de Mark Millar e as ilustrações de Bryan Hitch.

Consultoria de André Morelli, editor do site ‘Popground’, jornalista especializado em cultura pop e autor do livro ‘Super-Heróis no Cinema e nos Longas-Metragens da TV’.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juntos para uma última aventura

‘Vingadores: Ultimato’ promete encerrar saga inicial do mundo Marvel nos cinemas depois de 11 anos

Luís Felipe Soares

21/04/2019 | 07:44


Chega ao fim a maior saga dos cinemas dos últimos tempos. A era dos heróis nas telonas, iniciada nos anos 2000 e que continua a movimentar as salas, chega ao auge nesta semana, com a aguardada estreia de Vingadores: Ultimato. O filme da Marvel Studios abre sessões no Brasil na madrugada de quarta para quinta-feira já com sessões lotadas pelos fãs e potencial para quebrar recordes de bilheteria.

Esse projeto foi iniciado em 2008, com o primeiro Homem de Ferro. De lá para cá, Hollywood foi invadida por mais 21 filmes recheados de superpersonagens com capacidade de voar, ter força sobre-humana, apresentar agilidade muito além do comum, capazes de controlar forças mágicas e vindos de outros planetas e mundos. A reunião dessas figuras ocorreu aos poucos, com os auges sendo os três filmes do grupo Vingadores, cujo último capítulo talvez seja uma das maiores estreias do cinema deste ano.

Essas adaptações vindas dos quadrinhos precisaram provar ao público e a todo o mercado cinematográfico seu potencial. Muitas pessoas chegaram a duvidar que um filme dos Vingadores pudesse ser produzido, mas o projeto da Marvel se mostrou altamente interessante – levando em conta bilheteria, qualidade de filmes e impacto cultural – e estabeleceu novo patamar para produções que compartilham mesmo cenário temático. Seu potencial foi tamanho que muitos não-leitores de HQs ou quem nunca viu alguma animação com esses heróis se tornaram fãs.

Ultimato promete levar os espectadores para realidade na qual Thanos conseguiu realizar seu plano de acabar com metade de todos os habitantes do universo, como mostrado em Guerra Infinita (2018). Remanescentes como Capitão América, Thor, Homem-Formiga, Viúva Negra e Capitã Marvel, grande novidade do grupo, precisam encontrar forma de se vingar do vilão e tentar reaver os amigos perdidos. O mistério sobre a trama tem sido desafio para os diretores Anthony e Joe Russo. 

O público precisa se acostumar com a ideia de que os atores que vivem os personagens estão ficando mais velhos e que seus contratos com o estúdio chegam ao fim. Alguns se manterão trabalhando no mundo Marvel, enquanto outros devem dizer adeus às aventuras heróicas nas telonas. Controlar a passagem do tempo é o tipo de poder que somente mídias como quadrinhos e livros possuem.

Primeira HQ do grupo é de 1963

A ideia de juntar os personagens da Marvel Comics partiu do roteirista Stan Lee e do desenhista Jack Kirby, responsáveis por criar alguns dos grandes nomes da editora norte-americana ao longo do tempo. Tudo aconteceu em setembro de 1963, quando a primeira edição da HQs Os Vingadores foi lançada – chamando o público para a reunião dos ‘super-heróis mais poderosos da Terra’. Os participantes já atuavam sozinhos antes de verem necessidade do projeto.

Na ocasião, Homem de Ferro, Thor, Hulk, Homem-Formiga e Vespa precisam juntar forças para confrontar Loki. Um dos grande símbolos da equipe e considerado principal líder, Capitão América só foi ‘recrutado’ pouco mais para frente, aparecendo na quarta edição da publicação dos Estados Unidos.

A constante dinâmica das histórias nos gibis faz com que, até hoje, o grupo passe por modificações em sua formação. Esse é o tipo de renovação que chama a atenção dos leitores. Detalhe que parte da graça das aventuras é ver como heróis individualmente não tão fortes ajudam as missões de maneira coletiva.

A origem dos Vingadores mostrada nos cinemas, no filme de 2012, buscou livre inspiração em Os Supremos, cujo volume de estreia foi lançado em 2002 e faz parte da linha conhecida como Ultimate (definitivo, em português), que modernizava os personagens da Marvel. Nessa versão, a S.H.I.E.L.D. monta equipe patrocinada pelo governo norte-americano que, entre discussões e desafios, lida com invasão de alienígenas na Terra. O texto é de Mark Millar e as ilustrações de Bryan Hitch.

Consultoria de André Morelli, editor do site ‘Popground’, jornalista especializado em cultura pop e autor do livro ‘Super-Heróis no Cinema e nos Longas-Metragens da TV’.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;