Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Justiça condena ex-presidente do Peru a 3 anos de prisão

Pedro Pablo Kuczynski teria participado por suposta lavagem de dinheiro ligada ao escândalo da Odebrecht



19/04/2019 | 18:31


A Justiça do Peru condenou a três anos de prisão preventiva o ex-presidente Pedro Pablo Kuczynski, por suposta lavagem de dinheiro ligada ao escândalo da Odebrecht, que já atingiu quatro ex-presidentes do país.

Kuczynski estava preso provisoriamente desde a semana passada. A detenção temporária, de 10 dias, expiraria neste sábado. Na quarta-feira, o político de 80 anos teve uma crise de hipertensão e foi submetido a um cateterismo.

O promotor da Lava Jato peruana, José Domingo Perez, justificou a detenção provisória alegando que há perigo de obstrução das investigações caso o ex-presidente permaneça livre. Perez também rejeitou a solicitação de modificar o pedido de prisão preventiva para prisão domiciliar, afirmando que Kuczynski não sofre de doença grave, exigência legal para que um acusado permaneça detido em casa.

O ex-presidente está sendo acusado de ter recebido dinheiro da Odebrecht quando era ministro da Economia no governo de Alejandro Toledo. Em 2017, a construtora brasileira revelou que pagou quase US$ 5 milhões por serviços de consultoria às empresas First Capital e Westfield Capital, ligadas a Kuczynski. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Justiça condena ex-presidente do Peru a 3 anos de prisão

Pedro Pablo Kuczynski teria participado por suposta lavagem de dinheiro ligada ao escândalo da Odebrecht


19/04/2019 | 18:31


A Justiça do Peru condenou a três anos de prisão preventiva o ex-presidente Pedro Pablo Kuczynski, por suposta lavagem de dinheiro ligada ao escândalo da Odebrecht, que já atingiu quatro ex-presidentes do país.

Kuczynski estava preso provisoriamente desde a semana passada. A detenção temporária, de 10 dias, expiraria neste sábado. Na quarta-feira, o político de 80 anos teve uma crise de hipertensão e foi submetido a um cateterismo.

O promotor da Lava Jato peruana, José Domingo Perez, justificou a detenção provisória alegando que há perigo de obstrução das investigações caso o ex-presidente permaneça livre. Perez também rejeitou a solicitação de modificar o pedido de prisão preventiva para prisão domiciliar, afirmando que Kuczynski não sofre de doença grave, exigência legal para que um acusado permaneça detido em casa.

O ex-presidente está sendo acusado de ter recebido dinheiro da Odebrecht quando era ministro da Economia no governo de Alejandro Toledo. Em 2017, a construtora brasileira revelou que pagou quase US$ 5 milhões por serviços de consultoria às empresas First Capital e Westfield Capital, ligadas a Kuczynski. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;