Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Peça ‘O Mistério de Irma Vap’ ganha outra releitura e está em cartaz em São Paulo

Priscilla Prade/Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Elenco tem Luis Miranda, Mateus Solano e o são-bernardense Kauan Scaldelai


Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

20/04/2019 | 07:57


A história se passa em trem fantasma que está em um parque de diversões macabro. Trata-se da licença poética que o diretor Jorge Farjalla tomou da história original de de Charles Ludlam para remontar a comédia O Mistério de Irma Vap, em cartaz no Teatro Porto Seguro, em São Paulo, até o dia 16 de junho.

Com Luis Miranda e Mateus Solano no elenco – além do ‘palhaço’ de São Bernardo Kauan Scaldelai – a trama dá vida a vários personagens, feitos pelos protagonistas, entre humanos e assombrações. “Usamos como referência os filmes de terror, como Pague Para Entrar, Reze Para Sair, de Tobe Hooper; Rebecca, de Alfred Hitchcock e a estética dos anos 1980. Mergulhamos também no universo do videoclipe de Thriller, de Michael Jackson, que foi dirigido pelo cineasta John Landis, uma referência do que é um filme de horror. Além disso, a obra tem várias citações de Shakespeare, principalmente de Hamlet. Estamos desfragmentando todas as camadas do texto para ver o que está por trás dele e ressignificar a obra”, revela Jorge Farjalla.

A peça tem como proposta expor para o público também as trocas de roupas e enfatizar o trabalho do ator. “Quero mostrar para o espectador o teatro como uma grande ilusão e o ator como um grande mago, que pode criar tudo na frente do público e fazê-lo acreditar naquela situação. Quero que a plateia sinta o trabalho do ator e como eles vão dividir esses personagens em um jogo de espelhos”, acrescenta o diretor.

Um dos atores que ajudam nesta empreitada é Kauan Scaldelai, de São Bernardo. “Fazemos contra-regragem na frente do público. O Jorge trouxe a sacada, que fez diferença nesta montagem”, diz Scaldelai, que tem uma Cia de Palhaços e faz apresentações na região e em São Paulo. <EM>

O texto original – que se passa na Inglaterra e conta a história de Lady Enid, a nova esposa do excêntrico Lord Edgar, que tem de se adaptar a uma mansão mal-assombrada pelo fantasma da primeira esposa de seu marido, Irma Vap – foi montado pela primeira vez em 1984 em pequeno teatro em Greenwich Village, em Nova York, nos Estados Unidos, pela companhia Ridiculous Theatrical Company, do próprio Charles Ludlam. Ele fez paródia dos clássicos e inspirou-se em um gênero da Inglaterra Vitoriana chamado penny dreadful ( traduzido como terror a tostão) para criar outro tipo de comédia, o melodrama vitoriano.<EM>

Dois anos depois, produzido por Marilia Pera, estreou no Brasil protagonizado por Ney Latorraca e Marco Nanini. Os dois deram vida a oito personagens e atraíram quase três milhões de espectadores durante todo o tempo que ficaram em cartaz: 11 anos. Pelo feito, a peça entrou para o Guiness World Book of Records como o espetáculo que se manteve mais tempo em cartaz, com o mesmo elenco, em todo mundo.

O Mistério de Irma Vap – Teatro. No Teatro Porto Seguro – Al. Barão de Piracicaba, 740. De sexta (21h), sábado (18h e 21h) e domingo (16h e 19h), até 16 de junho. Ingr.: de R$ 80 a R$ 150, à venda no site www.teatroportoseguro.com.br.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Peça ‘O Mistério de Irma Vap’ ganha outra releitura e está em cartaz em São Paulo

Elenco tem Luis Miranda, Mateus Solano e o são-bernardense Kauan Scaldelai

Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

20/04/2019 | 07:57


A história se passa em trem fantasma que está em um parque de diversões macabro. Trata-se da licença poética que o diretor Jorge Farjalla tomou da história original de de Charles Ludlam para remontar a comédia O Mistério de Irma Vap, em cartaz no Teatro Porto Seguro, em São Paulo, até o dia 16 de junho.

Com Luis Miranda e Mateus Solano no elenco – além do ‘palhaço’ de São Bernardo Kauan Scaldelai – a trama dá vida a vários personagens, feitos pelos protagonistas, entre humanos e assombrações. “Usamos como referência os filmes de terror, como Pague Para Entrar, Reze Para Sair, de Tobe Hooper; Rebecca, de Alfred Hitchcock e a estética dos anos 1980. Mergulhamos também no universo do videoclipe de Thriller, de Michael Jackson, que foi dirigido pelo cineasta John Landis, uma referência do que é um filme de horror. Além disso, a obra tem várias citações de Shakespeare, principalmente de Hamlet. Estamos desfragmentando todas as camadas do texto para ver o que está por trás dele e ressignificar a obra”, revela Jorge Farjalla.

A peça tem como proposta expor para o público também as trocas de roupas e enfatizar o trabalho do ator. “Quero mostrar para o espectador o teatro como uma grande ilusão e o ator como um grande mago, que pode criar tudo na frente do público e fazê-lo acreditar naquela situação. Quero que a plateia sinta o trabalho do ator e como eles vão dividir esses personagens em um jogo de espelhos”, acrescenta o diretor.

Um dos atores que ajudam nesta empreitada é Kauan Scaldelai, de São Bernardo. “Fazemos contra-regragem na frente do público. O Jorge trouxe a sacada, que fez diferença nesta montagem”, diz Scaldelai, que tem uma Cia de Palhaços e faz apresentações na região e em São Paulo. <EM>

O texto original – que se passa na Inglaterra e conta a história de Lady Enid, a nova esposa do excêntrico Lord Edgar, que tem de se adaptar a uma mansão mal-assombrada pelo fantasma da primeira esposa de seu marido, Irma Vap – foi montado pela primeira vez em 1984 em pequeno teatro em Greenwich Village, em Nova York, nos Estados Unidos, pela companhia Ridiculous Theatrical Company, do próprio Charles Ludlam. Ele fez paródia dos clássicos e inspirou-se em um gênero da Inglaterra Vitoriana chamado penny dreadful ( traduzido como terror a tostão) para criar outro tipo de comédia, o melodrama vitoriano.<EM>

Dois anos depois, produzido por Marilia Pera, estreou no Brasil protagonizado por Ney Latorraca e Marco Nanini. Os dois deram vida a oito personagens e atraíram quase três milhões de espectadores durante todo o tempo que ficaram em cartaz: 11 anos. Pelo feito, a peça entrou para o Guiness World Book of Records como o espetáculo que se manteve mais tempo em cartaz, com o mesmo elenco, em todo mundo.

O Mistério de Irma Vap – Teatro. No Teatro Porto Seguro – Al. Barão de Piracicaba, 740. De sexta (21h), sábado (18h e 21h) e domingo (16h e 19h), até 16 de junho. Ingr.: de R$ 80 a R$ 150, à venda no site www.teatroportoseguro.com.br.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;