Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Partido Comunista Chinês diz que economia enfrenta pressões negativas



19/04/2019 | 16:53


O comitê do Partido Comunista da China disse nesta sexta-feira, 19, que a despeito de um bom início de ano, a economia do país ainda enfrenta muitas dificuldades. As pressões negativas à atividade se devem a mais fatores estruturais e sistêmicos que cíclicos, defende o comitê do partido em ata de encontro liderado pelo presidente chinês, Xi Jinping, de acordo com a agência oficial Xinhua.

Uma das prioridades é o apoio ao setor privado e aos pequenos negócios por meio de diminuição de custos financeiros, ressaltou a agência de notícias.

O Partido Comunista também prometeu estabilizar a demanda, pressionando as mudanças do lado da oferta e continuando com a desalavancagem estrutural.

Em relação ao setor de construção civil, um dos maiores do país, o partido reiterou que "as casas foram feitas para se viver nelas, não para se especular", pedindo ainda que governos municipais sejam responsáveis por suas próprias políticas habitacionais.

A China registrou no primeiro trimestre de 2019 crescimento em base anual de 6,4%, em meio aos esforços de Pequim para estabilizar o crescimento econômico depois de meses de fraqueza da atividade. Apesar de o número ter vindo um pouco acima do esperado, o governo de Xi Jinping segue determinado em manter os estímulos.

Entre outras medidas, o governo está considerando estimular as vendas de carros, smartphones e eletrodomésticos. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Partido Comunista Chinês diz que economia enfrenta pressões negativas


19/04/2019 | 16:53


O comitê do Partido Comunista da China disse nesta sexta-feira, 19, que a despeito de um bom início de ano, a economia do país ainda enfrenta muitas dificuldades. As pressões negativas à atividade se devem a mais fatores estruturais e sistêmicos que cíclicos, defende o comitê do partido em ata de encontro liderado pelo presidente chinês, Xi Jinping, de acordo com a agência oficial Xinhua.

Uma das prioridades é o apoio ao setor privado e aos pequenos negócios por meio de diminuição de custos financeiros, ressaltou a agência de notícias.

O Partido Comunista também prometeu estabilizar a demanda, pressionando as mudanças do lado da oferta e continuando com a desalavancagem estrutural.

Em relação ao setor de construção civil, um dos maiores do país, o partido reiterou que "as casas foram feitas para se viver nelas, não para se especular", pedindo ainda que governos municipais sejam responsáveis por suas próprias políticas habitacionais.

A China registrou no primeiro trimestre de 2019 crescimento em base anual de 6,4%, em meio aos esforços de Pequim para estabilizar o crescimento econômico depois de meses de fraqueza da atividade. Apesar de o número ter vindo um pouco acima do esperado, o governo de Xi Jinping segue determinado em manter os estímulos.

Entre outras medidas, o governo está considerando estimular as vendas de carros, smartphones e eletrodomésticos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;