Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Nova Saveiro: robusta e agressiva

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Será oferecida nas versões Robust, Trendline e Cross; todas com motor 1.6 e cinco marchas


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

19/04/2019 | 08:49


O mercado automobilístico brasileiro conta com famílias das mais diversas marcas, mas nenhuma delas é tão representativa quanto a composta por Gol, Voyage e Saveiro – que até certo tempo também contou com a Parati (leia mais ao lado). E a Volkswagen anunciou o lançamento da linha 2020 do trio, destacando a versão Robust da picape compacta, “com o painel alinhado ao restante da linha, com visual moderno e acabamento mais refinado”, segundo descrição de informativo da marca.

Não se trata de uma nova geração, mas desde sua mais recente atualização o visual da família – os elogios vão além da Saveiro, e contemplam também Gol e Voyage – impressiona à primeira vista. É uma mistura de robustez – como o próprio nome sugere – e agressividade. Detalhes: acrescentar um farol de milha e optar por alguma cor metálica vão deixar esta Saveiro irresistível a olhares.

Sobre o novo interior da Robust, mais uma vez na descrição da Volks, “as linhas que determinam o painel de instrumentos são horizontais, a exemplo da faixa inferior que percorre o painel de um lado a outro. Essa faixa, assim como a tonalidade do painel e do acabamento interno, varia de acordo com cada versão da Saveiro. As saídas de ar contam com um formato elegante e funcional”, conta.

OUTRAS VERSÕES
A Saveiro 2020 será oferecida nas versões Robust, Trendline e Cross. Todas elas têm motor 1.6 e transmissão manual de cinco marchas, mas somente a versão ‘aventureira’ recebe o conjunto MSI de 120 cv. Nas outras duas, apresenta rendimento de 104 cv.

A Volks oferece a Trendline somente com cabine simples. “Essa versão é voltada para os clientes que buscam por uma picape com visual mais refinado sem abrir mão da relação custo-benefício”. A versão conta com rodas de aço aro 15” como série e rodas de liga leve 15” como opcional.

Já a versão Cross é equipada unicamente com a cabine dupla. Entre as três opções de versão, “é a que oferece a maior relação de itens tecnológicos da categoria, tanto voltados à segurança como ao desempenho e facilidade de operação”.

As configurações Robust e Trendline são equipadas com o motor e 1.6 (de até 104cv) e a Saveiro Cross conta com o conjunto 1.6 MSI (de até 120cv). Ambos motores são associados com a transmissão manual de cinco marchas.

A Robust conta com duas configurações, sendo que na versão cabine simples (de entrada) custa R$ 52.360, enquanto a cabine dupla sai por R$ 65.250. A Trendline é oferecida a partir de R$ 64.140, enquanto a cross exige o maior investimento: R$ 84.580.

Carro nasceu com viés operário, mas perdeu
Exatos 37 anos se passaram desde o lançamento da Saveiro, em 1982. E a picape que nasceu como a opção operária e a mais jovem integrante da família Gol, Voyage e Parati hoje já atrai não só quem quer utilizar a caçamba para trabalhar, mas todos os outros perfis de motoristas, sobretudo os que desejam aliar capacidade e potência ao visual mais bonito da categoria.

O primeiro modelo trazia a frente do Gol e lanternas traseiras da Parati, com carroceria que suportava até 570 kg. Ainda na década de 1980, a Volks deu à Saveiro sua primeira reestilização. Em 1986, ganhou três versões: C, CL e GL. Já em 1991, um ano após superar 100 mil unidades fabricadas, a picape acompanhou os irmãos mais velhos, com nova dianteira.
O revolucionário Gol bolinha, que pôs fim às linhas quadradas da família, nasceu em 1995 e, dois anos depois, sua forma física foi encorporada à Saveiro, que ganhou ainda mais capacidade de carga: a caçamba ampliada em 12 centímetros permitiu um limite de suportar até 700 kg.

O ano 2000 trouxe outra reestilização à picape na versão G3, com grande atenção ao interior do carro, sobretudo painel e acabamento. Em 2005, surgiu a G4 e, com ela, uma enxurrada de críticas, que só foram esquecidas em 2009, com o G5, versão que dispunha de cabine estendida e detalhe precioso: o degrau de acesso à caçamba.

Em 2010, o G5 ganhou versão cross com mais requintes e detalhes dentro e fora do carro. Por fim, em 2013, a versão G6 chegou acompanhada da marca de 1 milhão de unidades produzidas, enquanto em 2014, para não ficar atrás da concorrência, ganhou cabine dupla.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nova Saveiro: robusta e agressiva

Será oferecida nas versões Robust, Trendline e Cross; todas com motor 1.6 e cinco marchas

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

19/04/2019 | 08:49


O mercado automobilístico brasileiro conta com famílias das mais diversas marcas, mas nenhuma delas é tão representativa quanto a composta por Gol, Voyage e Saveiro – que até certo tempo também contou com a Parati (leia mais ao lado). E a Volkswagen anunciou o lançamento da linha 2020 do trio, destacando a versão Robust da picape compacta, “com o painel alinhado ao restante da linha, com visual moderno e acabamento mais refinado”, segundo descrição de informativo da marca.

Não se trata de uma nova geração, mas desde sua mais recente atualização o visual da família – os elogios vão além da Saveiro, e contemplam também Gol e Voyage – impressiona à primeira vista. É uma mistura de robustez – como o próprio nome sugere – e agressividade. Detalhes: acrescentar um farol de milha e optar por alguma cor metálica vão deixar esta Saveiro irresistível a olhares.

Sobre o novo interior da Robust, mais uma vez na descrição da Volks, “as linhas que determinam o painel de instrumentos são horizontais, a exemplo da faixa inferior que percorre o painel de um lado a outro. Essa faixa, assim como a tonalidade do painel e do acabamento interno, varia de acordo com cada versão da Saveiro. As saídas de ar contam com um formato elegante e funcional”, conta.

OUTRAS VERSÕES
A Saveiro 2020 será oferecida nas versões Robust, Trendline e Cross. Todas elas têm motor 1.6 e transmissão manual de cinco marchas, mas somente a versão ‘aventureira’ recebe o conjunto MSI de 120 cv. Nas outras duas, apresenta rendimento de 104 cv.

A Volks oferece a Trendline somente com cabine simples. “Essa versão é voltada para os clientes que buscam por uma picape com visual mais refinado sem abrir mão da relação custo-benefício”. A versão conta com rodas de aço aro 15” como série e rodas de liga leve 15” como opcional.

Já a versão Cross é equipada unicamente com a cabine dupla. Entre as três opções de versão, “é a que oferece a maior relação de itens tecnológicos da categoria, tanto voltados à segurança como ao desempenho e facilidade de operação”.

As configurações Robust e Trendline são equipadas com o motor e 1.6 (de até 104cv) e a Saveiro Cross conta com o conjunto 1.6 MSI (de até 120cv). Ambos motores são associados com a transmissão manual de cinco marchas.

A Robust conta com duas configurações, sendo que na versão cabine simples (de entrada) custa R$ 52.360, enquanto a cabine dupla sai por R$ 65.250. A Trendline é oferecida a partir de R$ 64.140, enquanto a cross exige o maior investimento: R$ 84.580.

Carro nasceu com viés operário, mas perdeu
Exatos 37 anos se passaram desde o lançamento da Saveiro, em 1982. E a picape que nasceu como a opção operária e a mais jovem integrante da família Gol, Voyage e Parati hoje já atrai não só quem quer utilizar a caçamba para trabalhar, mas todos os outros perfis de motoristas, sobretudo os que desejam aliar capacidade e potência ao visual mais bonito da categoria.

O primeiro modelo trazia a frente do Gol e lanternas traseiras da Parati, com carroceria que suportava até 570 kg. Ainda na década de 1980, a Volks deu à Saveiro sua primeira reestilização. Em 1986, ganhou três versões: C, CL e GL. Já em 1991, um ano após superar 100 mil unidades fabricadas, a picape acompanhou os irmãos mais velhos, com nova dianteira.
O revolucionário Gol bolinha, que pôs fim às linhas quadradas da família, nasceu em 1995 e, dois anos depois, sua forma física foi encorporada à Saveiro, que ganhou ainda mais capacidade de carga: a caçamba ampliada em 12 centímetros permitiu um limite de suportar até 700 kg.

O ano 2000 trouxe outra reestilização à picape na versão G3, com grande atenção ao interior do carro, sobretudo painel e acabamento. Em 2005, surgiu a G4 e, com ela, uma enxurrada de críticas, que só foram esquecidas em 2009, com o G5, versão que dispunha de cabine estendida e detalhe precioso: o degrau de acesso à caçamba.

Em 2010, o G5 ganhou versão cross com mais requintes e detalhes dentro e fora do carro. Por fim, em 2013, a versão G6 chegou acompanhada da marca de 1 milhão de unidades produzidas, enquanto em 2014, para não ficar atrás da concorrência, ganhou cabine dupla.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;