Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas de Europa fecham mistas após dados piores do que o esperado



18/04/2019 | 15:02


As bolsas da Europa fecharam mistas nesta quinta-feira, 18, após dados mais fracos do que o esperado da zona do euro e da indústria alemã. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,19%, em 390,32 pontos, com avanço semanal de 0,72%.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que mede a atividade nos setores industrial e de serviços, caiu de 51,6 em março para 51,3 em abril, chegando no menor nível em três meses segundo dados preliminares publicados pela IHS Markit. Analistas previam que o indicador se manteria estável, a 51,6.

Na mesma linha, o PMI da Alemanha subiu de 51,4 em março para 52,1 em abril. Apesar da melhora no indicador composto, o PMI industrial subiu de 44,1 em março para 44,5 em abril, menos do que o patamar de 44,8 esperado por analistas consultados pelo Wall Street Journal. Após a divulgação dos dados, o euro teve forte reação de baixa, dando suporte a alguns dos principais mercados da região.

No Reino Unido, no entanto, as vendas no varejo subiram 1,1% em março ante fevereiro, surpreendendo analistas que previam queda de 0,7%. Contudo, na bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em queda de 0,15%, em 7.459,88 pontos, embora tenha registrado alta semanal de 0,57%.

Na bolsa de Paris, o índice CAC 40 avançou 0,31%, a 5.580,38 pontos, registrando alta na semana de 1,73%. O destaque do dia no mercado francês, no entanto, foi o conglomerado de luxo Kering, dono da marca italiana Gucci, cujo balanço não atingiu as expectativas dos analistas. A Kering encerrou o pregão em queda de 5,0%.

Em Milão, o índice FTSE Mib caiu 0,20%, em 21.956,59 pontos, mas avançou 1,25% semanalmente. O destaque negativo foi o setor bancário, com perdas em FinecoBank (-1,86%), UniCredit (-1,69%) e Unione di Banche Italiane (-1,16%).

Na bolsa de Frankfurt, o índice DAX subiu 0,57%, em 12.222,39 pontos, com ganho semanal de 2,41%; em Madri, o índice Ibex 35 avançou 0,34%, em 9.581,90 pontos, subindo 1,45% na comparação semanal; e Lisboa recuou 0,15%, em 5.359,75 pontos, avançando 0,29% na semana.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas de Europa fecham mistas após dados piores do que o esperado


18/04/2019 | 15:02


As bolsas da Europa fecharam mistas nesta quinta-feira, 18, após dados mais fracos do que o esperado da zona do euro e da indústria alemã. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,19%, em 390,32 pontos, com avanço semanal de 0,72%.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que mede a atividade nos setores industrial e de serviços, caiu de 51,6 em março para 51,3 em abril, chegando no menor nível em três meses segundo dados preliminares publicados pela IHS Markit. Analistas previam que o indicador se manteria estável, a 51,6.

Na mesma linha, o PMI da Alemanha subiu de 51,4 em março para 52,1 em abril. Apesar da melhora no indicador composto, o PMI industrial subiu de 44,1 em março para 44,5 em abril, menos do que o patamar de 44,8 esperado por analistas consultados pelo Wall Street Journal. Após a divulgação dos dados, o euro teve forte reação de baixa, dando suporte a alguns dos principais mercados da região.

No Reino Unido, no entanto, as vendas no varejo subiram 1,1% em março ante fevereiro, surpreendendo analistas que previam queda de 0,7%. Contudo, na bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em queda de 0,15%, em 7.459,88 pontos, embora tenha registrado alta semanal de 0,57%.

Na bolsa de Paris, o índice CAC 40 avançou 0,31%, a 5.580,38 pontos, registrando alta na semana de 1,73%. O destaque do dia no mercado francês, no entanto, foi o conglomerado de luxo Kering, dono da marca italiana Gucci, cujo balanço não atingiu as expectativas dos analistas. A Kering encerrou o pregão em queda de 5,0%.

Em Milão, o índice FTSE Mib caiu 0,20%, em 21.956,59 pontos, mas avançou 1,25% semanalmente. O destaque negativo foi o setor bancário, com perdas em FinecoBank (-1,86%), UniCredit (-1,69%) e Unione di Banche Italiane (-1,16%).

Na bolsa de Frankfurt, o índice DAX subiu 0,57%, em 12.222,39 pontos, com ganho semanal de 2,41%; em Madri, o índice Ibex 35 avançou 0,34%, em 9.581,90 pontos, subindo 1,45% na comparação semanal; e Lisboa recuou 0,15%, em 5.359,75 pontos, avançando 0,29% na semana.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;