Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Homem que realizou o casamento-relâmpago de Nicolas Cage nega que o ator estivesse bêbado



18/04/2019 | 14:12


Em meio à polêmica envolvendo o casamento relâmpago de Nicolas Cage, o homem responsável pela união do ator com Erika Keiko decidiu se pronunciar. Segundo o Radar Online, o pedido de anulação não faz sentido algum ao reverendo Phil York, que ficou muito chocado e chateado, já que o casal parecia certo de sua decisão.

No final de março, veio à tona que Nicolas havia pedido a anulação quatro dias após sua oficialização. Para ele, a explicação do pedido se deu, pois ele estava bêbado demais para entender que estava se casando em Las Vegas, nos Estados Unidos. Porém, de acordo com o responsável pela união do casal, o ator estava sério e quieto durante a cerimônia.

Phil, que realiza casamentos na cidade há 25 anos, relatou que o casal disse o famoso sim em uma capela vazia, sem amigos e familiares. Na ocasião, que durou aproximadamente dez minutos, foi gasto em torno de mil e 500 a dois mil e 500 dólares, aproximadamente cinco mil e 800 reais a nove mil e 800 reais.

- Eu reconheci Nicolas imediatamente quando entrei na capela. Eu vi muitos de seus filmes e acho que ele é um ótimo ator. Ele estava muito quieto e sério, mas quando olhei nos olhos deles e fiz a pergunta, os dois disseram: eu aceito. Não houve hesitação. Eu sempre procuro por fala arrastada ou se as pessoas estão andando por aí, mas eu não vi nada desagradável, contou ao site.

O reverendo ainda acrescentou:

- Por licença, se acharmos que estão muito bêbados ou drogados, não poderemos realizar a cerimônia. Fiquei perplexo quando soube que ele tinha anulado. Fiquei surpreso e chocado ao ouvir isso. Fiquei meio chateado com toda a situação. A jovem disse que o conhecia há quatro anos.

E disse:

- Foram apenas os dois. Era meio estranho porque geralmente quando as pessoas se casam, eles têm um casal de amigos próximos ou amigos. Eles não tinham ninguém. Eu realmente me senti meio mal, não tive tempo para falar com eles antes porque eu tinha acabado de terminar outra cerimônia. O cara que faz vídeo no (hotel) Bellagio teve que ficar de pé para ser sua testemunha. Geralmente filmamos um vídeo, mas eles não queriam um. É uma pena que não tenhamos porque você teria visto os dois olharem para mim e dizerem: eu aceito.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Homem que realizou o casamento-relâmpago de Nicolas Cage nega que o ator estivesse bêbado


18/04/2019 | 14:12


Em meio à polêmica envolvendo o casamento relâmpago de Nicolas Cage, o homem responsável pela união do ator com Erika Keiko decidiu se pronunciar. Segundo o Radar Online, o pedido de anulação não faz sentido algum ao reverendo Phil York, que ficou muito chocado e chateado, já que o casal parecia certo de sua decisão.

No final de março, veio à tona que Nicolas havia pedido a anulação quatro dias após sua oficialização. Para ele, a explicação do pedido se deu, pois ele estava bêbado demais para entender que estava se casando em Las Vegas, nos Estados Unidos. Porém, de acordo com o responsável pela união do casal, o ator estava sério e quieto durante a cerimônia.

Phil, que realiza casamentos na cidade há 25 anos, relatou que o casal disse o famoso sim em uma capela vazia, sem amigos e familiares. Na ocasião, que durou aproximadamente dez minutos, foi gasto em torno de mil e 500 a dois mil e 500 dólares, aproximadamente cinco mil e 800 reais a nove mil e 800 reais.

- Eu reconheci Nicolas imediatamente quando entrei na capela. Eu vi muitos de seus filmes e acho que ele é um ótimo ator. Ele estava muito quieto e sério, mas quando olhei nos olhos deles e fiz a pergunta, os dois disseram: eu aceito. Não houve hesitação. Eu sempre procuro por fala arrastada ou se as pessoas estão andando por aí, mas eu não vi nada desagradável, contou ao site.

O reverendo ainda acrescentou:

- Por licença, se acharmos que estão muito bêbados ou drogados, não poderemos realizar a cerimônia. Fiquei perplexo quando soube que ele tinha anulado. Fiquei surpreso e chocado ao ouvir isso. Fiquei meio chateado com toda a situação. A jovem disse que o conhecia há quatro anos.

E disse:

- Foram apenas os dois. Era meio estranho porque geralmente quando as pessoas se casam, eles têm um casal de amigos próximos ou amigos. Eles não tinham ninguém. Eu realmente me senti meio mal, não tive tempo para falar com eles antes porque eu tinha acabado de terminar outra cerimônia. O cara que faz vídeo no (hotel) Bellagio teve que ficar de pé para ser sua testemunha. Geralmente filmamos um vídeo, mas eles não queriam um. É uma pena que não tenhamos porque você teria visto os dois olharem para mim e dizerem: eu aceito.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;