Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mais de 300 vítimas já sacaram FGTS

Marcello Casal Jr/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Benefícios estão liberados em Sto.André, S.Bernardo, S.Caetano, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

18/04/2019 | 07:00


Pouco mais de um mês após uma das piores enchentes que atingiram a região nos últimos anos – nos dias 10 e 11, com rastro de destruição e dez mortos –, as famílias que tiveram suas casas atingidas começam a sacar o dinheiro das contas de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) nas agências da Caixa na região. Segundo balanço divulgado pelo banco ontem, ao menos 363 contas tiveram seus saldos resgatados em agências de Santo André, São Bernardo e São Caetano. Em toda a Região Metropolitana e na Capital, foram liberados valores de 897 contas.

Moradores do bairro Santa Terezinha, em Santo André, a estudante de pedagogia Caroline Deçordi Tejado, 36 anos, e o marido, o metalúrgico Marcelo Arlindo Carvalho, 35, solicitaram na segunda-feira o benefício, que deve ser liberado até a próxima segunda-feira. “Vamos comprar móveis e eletrodomésticos que perdemos com a chuva”, explicou Carvalho.

A Caixa destacou que os dados não se referem ao total de trabalhadores atendidos, pois uma pessoa pode ter mais de uma conta, nem à cidade de residência, uma vez que o saque pode ser realizado em qualquer agência. Foram feitas 69 transações em Santo André, 118 em São Bernardo e 175 em São Caetano.

A primeira cidade a liberar o benefício aos moradores atingidos, autorizado pelo governador João Doria (PSDB) em 14 de abril, foi São Bernardo. Desde o dia 8 de abril, os moradores da cidade já podem realizar os saques, de até R$ 6.220 por conta. No município, 2.988 famílias foram atingidas pela enchente. Santo André conseguiu a liberação a partir de 9 de abril. A administração cadastrou 1.300 famílias.

Também no dia 9 foram liberados os pagamentos em São Caetano, que tem 1.500 famílias cadastradas pela Defesa Civil. Na última segunda-feira, foram disponibilizados os saques para Ribeirão Pires, que cadastrou 81 famílias, e para Rio Grande da Serra, que não informou quantas pessoas foram atingidas.

A Caixa observou que ainda aguarda envio de documentação pelas prefeituras de Diadema e Mauá. As administrações, por sua vez, alegam que já cumpriram suas partes no processo de liberação dos recursos. A Prefeitura de Mauá, informou, por meio de nota, que já encaminhou todas as documentações necessárias para o banco e para a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mais de 300 vítimas já sacaram FGTS

Benefícios estão liberados em Sto.André, S.Bernardo, S.Caetano, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

18/04/2019 | 07:00


Pouco mais de um mês após uma das piores enchentes que atingiram a região nos últimos anos – nos dias 10 e 11, com rastro de destruição e dez mortos –, as famílias que tiveram suas casas atingidas começam a sacar o dinheiro das contas de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) nas agências da Caixa na região. Segundo balanço divulgado pelo banco ontem, ao menos 363 contas tiveram seus saldos resgatados em agências de Santo André, São Bernardo e São Caetano. Em toda a Região Metropolitana e na Capital, foram liberados valores de 897 contas.

Moradores do bairro Santa Terezinha, em Santo André, a estudante de pedagogia Caroline Deçordi Tejado, 36 anos, e o marido, o metalúrgico Marcelo Arlindo Carvalho, 35, solicitaram na segunda-feira o benefício, que deve ser liberado até a próxima segunda-feira. “Vamos comprar móveis e eletrodomésticos que perdemos com a chuva”, explicou Carvalho.

A Caixa destacou que os dados não se referem ao total de trabalhadores atendidos, pois uma pessoa pode ter mais de uma conta, nem à cidade de residência, uma vez que o saque pode ser realizado em qualquer agência. Foram feitas 69 transações em Santo André, 118 em São Bernardo e 175 em São Caetano.

A primeira cidade a liberar o benefício aos moradores atingidos, autorizado pelo governador João Doria (PSDB) em 14 de abril, foi São Bernardo. Desde o dia 8 de abril, os moradores da cidade já podem realizar os saques, de até R$ 6.220 por conta. No município, 2.988 famílias foram atingidas pela enchente. Santo André conseguiu a liberação a partir de 9 de abril. A administração cadastrou 1.300 famílias.

Também no dia 9 foram liberados os pagamentos em São Caetano, que tem 1.500 famílias cadastradas pela Defesa Civil. Na última segunda-feira, foram disponibilizados os saques para Ribeirão Pires, que cadastrou 81 famílias, e para Rio Grande da Serra, que não informou quantas pessoas foram atingidas.

A Caixa observou que ainda aguarda envio de documentação pelas prefeituras de Diadema e Mauá. As administrações, por sua vez, alegam que já cumpriram suas partes no processo de liberação dos recursos. A Prefeitura de Mauá, informou, por meio de nota, que já encaminhou todas as documentações necessárias para o banco e para a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;