Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André promete zerar fila por cirurgias

Claudinei Plaza/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Programa, que tem a meta de realizar 1.000 procedimentos em 100 dias, terá início na segunda-feira


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

18/04/2019 | 07:00


A Prefeitura de Santo André promete iniciar, na segunda-feira, força-tarefa com a expectativa de zerar a fila de espera por cirurgias eletivas de vesícula, hérnia, tireóide e vascular. O programa, denominado 100 Dias Cirúrgicos, será realizado no Hospital Dia do CHM (Centro Hospitalar Municipal), no Centro, de segunda-feira a sábado, durante 24 horas por dia em 100 dias. Ao todo, 1.000 procedimentos serão agendados.

Conforme o secretário de Saúde, Márcio Chaves, a ação será possível devido à melhora da qualidade dos equipamentos, diminuição nas filas de atendimento e modernização dos processos. “Antes, as cirurgias eram feitas com corte e demandavam mais tempo, tanto para o procedimento quanto na recuperação. Agora, temos o aparelho laparoscópico, que facilita muito o processo, que é feito sem corte, é mais simples e rápido, e tem recuperação menos morosa”, explica. Também serão realizadas cirurgias de períneo no Hospital da Mulher Maria José dos Santos Stein, no Parque Novo Oratório.

O Hospital Dia foi reinaugurado em abril de 2017. A unidade realiza cirurgias de baixa complexidade e o paciente passa pelo procedimento e tem alta no mesmo dia. Há dois anos, a demanda reprimida era de 1.862 pacientes. “Temos de cuidar da vida dos andreenses com seriedade, e estamos fazendo isso”, ressalta Chaves.

EXPECTATIVA

O anúncio do início do programa trouxe expectativa aos pacientes que estão há tempos aguardando pelos procedimentos. Exemplo é a aposentada Nair Ramos, 71 anos, que espera há mais de três anos para operar duas hérnias. “Sinto muita dor, não aguento mais. Tomara que agora consiga fazer essa cirurgia. Será um grande alívio. Sempre tenho crises, vivo à base de remédios há tempos. Na segunda-feira, às 10h tenho atendimento, depois de três anos esperando”, comemora a moradora do Jardim Oriental.

O visagista Marcelo De Nadai, 48, aguarda há mais de um ano pelo agendamento de cirurgia de hérnia inguinal. O morador da Vila Linda ressalta que, desde que recebeu o diagnóstico, está limitado, já que sente dor. “Fui chamado para realizar os exames no sábado, pois os primeiros que havia feito há tempos atrás até venceram. Na segunda-feira, fui atendido e o médico me considerou apto para cirurgia. Agora vou esperar o agendamento”, observa.

MUTIRÃO

No último sábado, foi realizado mutirão que atendeu 10 mil pessoas em exames e consultas, entre elas os 1.000 pacientes que passarão pelo 100 Dias Cirúrgicos. “Entregamos 12 unidades de saúde reestruturadas e há novidades para o segundo semestre. Tenho dito que a saúde de vidraça será vitrine em Santo André. Nenhum prefeito investiu e deu tanta atenção ao setor como o Paulo Serra (PSDB) tem feito”, destaca Chaves. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André promete zerar fila por cirurgias

Programa, que tem a meta de realizar 1.000 procedimentos em 100 dias, terá início na segunda-feira

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

18/04/2019 | 07:00


A Prefeitura de Santo André promete iniciar, na segunda-feira, força-tarefa com a expectativa de zerar a fila de espera por cirurgias eletivas de vesícula, hérnia, tireóide e vascular. O programa, denominado 100 Dias Cirúrgicos, será realizado no Hospital Dia do CHM (Centro Hospitalar Municipal), no Centro, de segunda-feira a sábado, durante 24 horas por dia em 100 dias. Ao todo, 1.000 procedimentos serão agendados.

Conforme o secretário de Saúde, Márcio Chaves, a ação será possível devido à melhora da qualidade dos equipamentos, diminuição nas filas de atendimento e modernização dos processos. “Antes, as cirurgias eram feitas com corte e demandavam mais tempo, tanto para o procedimento quanto na recuperação. Agora, temos o aparelho laparoscópico, que facilita muito o processo, que é feito sem corte, é mais simples e rápido, e tem recuperação menos morosa”, explica. Também serão realizadas cirurgias de períneo no Hospital da Mulher Maria José dos Santos Stein, no Parque Novo Oratório.

O Hospital Dia foi reinaugurado em abril de 2017. A unidade realiza cirurgias de baixa complexidade e o paciente passa pelo procedimento e tem alta no mesmo dia. Há dois anos, a demanda reprimida era de 1.862 pacientes. “Temos de cuidar da vida dos andreenses com seriedade, e estamos fazendo isso”, ressalta Chaves.

EXPECTATIVA

O anúncio do início do programa trouxe expectativa aos pacientes que estão há tempos aguardando pelos procedimentos. Exemplo é a aposentada Nair Ramos, 71 anos, que espera há mais de três anos para operar duas hérnias. “Sinto muita dor, não aguento mais. Tomara que agora consiga fazer essa cirurgia. Será um grande alívio. Sempre tenho crises, vivo à base de remédios há tempos. Na segunda-feira, às 10h tenho atendimento, depois de três anos esperando”, comemora a moradora do Jardim Oriental.

O visagista Marcelo De Nadai, 48, aguarda há mais de um ano pelo agendamento de cirurgia de hérnia inguinal. O morador da Vila Linda ressalta que, desde que recebeu o diagnóstico, está limitado, já que sente dor. “Fui chamado para realizar os exames no sábado, pois os primeiros que havia feito há tempos atrás até venceram. Na segunda-feira, fui atendido e o médico me considerou apto para cirurgia. Agora vou esperar o agendamento”, observa.

MUTIRÃO

No último sábado, foi realizado mutirão que atendeu 10 mil pessoas em exames e consultas, entre elas os 1.000 pacientes que passarão pelo 100 Dias Cirúrgicos. “Entregamos 12 unidades de saúde reestruturadas e há novidades para o segundo semestre. Tenho dito que a saúde de vidraça será vitrine em Santo André. Nenhum prefeito investiu e deu tanta atenção ao setor como o Paulo Serra (PSDB) tem feito”, destaca Chaves. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;