Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Tereza Cristina defende maior previsibilidade nos preços do diesel



16/04/2019 | 19:40


A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, defendeu "maior previsibilidade" para o aumento de preços de combustíveis, especialmente o do óleo diesel. Ela reconheceu, porém, que a Petrobras é uma empresa independente e aumenta ou reduz os preços de acordo com as oscilações do petróleo no mercado externo. "Que isso é ruim para o produtor, é", ressalvou a ministra.

A fala de Tereza Cristina ocorreu em entrevista coletiva no município mato-grossense de Sinop, onde ela participou do painel "O futuro do agronegócio", na Feira NorteShow 2019, de acordo com nota divulgada pela pasta.

"Agora o produtor rural anda penalizado com os aumentos de custos e tem sobrado pouco (dinheiro). Está na hora da reflexão", comentou. "A gente tem de sentar e encontrar um caminho." A ministra reforçou, ainda, que o tabelamento do frete "não ajuda ninguém" e defendeu uma solução por meio de dois caminhos: ou pela tabela que está sendo preparada com auxílio de especialistas da Esalq-USP ou por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação à constitucionalidade ou não da tabela.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tereza Cristina defende maior previsibilidade nos preços do diesel


16/04/2019 | 19:40


A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, defendeu "maior previsibilidade" para o aumento de preços de combustíveis, especialmente o do óleo diesel. Ela reconheceu, porém, que a Petrobras é uma empresa independente e aumenta ou reduz os preços de acordo com as oscilações do petróleo no mercado externo. "Que isso é ruim para o produtor, é", ressalvou a ministra.

A fala de Tereza Cristina ocorreu em entrevista coletiva no município mato-grossense de Sinop, onde ela participou do painel "O futuro do agronegócio", na Feira NorteShow 2019, de acordo com nota divulgada pela pasta.

"Agora o produtor rural anda penalizado com os aumentos de custos e tem sobrado pouco (dinheiro). Está na hora da reflexão", comentou. "A gente tem de sentar e encontrar um caminho." A ministra reforçou, ainda, que o tabelamento do frete "não ajuda ninguém" e defendeu uma solução por meio de dois caminhos: ou pela tabela que está sendo preparada com auxílio de especialistas da Esalq-USP ou por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação à constitucionalidade ou não da tabela.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;