Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Museu Nacional se solidariza com franceses após incêndio em Notre-Dame

Thibault Camus/ AP Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

A estrutura da catedral foi salva, mas obras de arte importantes podem ter sido perdidas



16/04/2019 | 08:21


O Museu Nacional do Rio de Janeiro, o mais antigo do Brasil e que perdeu grande parte da sua coleção de 20 milhões de peças após um incêndio em setembro de 2018, lamentou nesta segunda-feira, 15, a destruição de parte da Catedral de Notre-Dame em Paris e se solidarizou com os franceses.

"O Museu Nacional lamenta o incêndio ocorrido na tarde desta segunda-feira na Catedral de Notre-Dame", diz comunicado divulgado pela direção da entidade brasileira nas redes sociais. "Nossa instituição, que viveu episódio semelhante em sua história recente, se solidariza com os franceses neste momento."

O Museu Nacional, com 200 anos de idade e cujas 20 milhões de peças datavam de diferentes períodos e países, foi arrasado pelas chamas no dia 2 de setembro de 2018 em uma tragédia que destruiu parte da história do Brasil e um dos acervos mais importantes da América Latina.

O incêndio na Catedral de Notre-Dame - um dos pontos turísticos mais conhecidos do Paris - durou mais de 8 horas. A estrutura da catedral foi salva, mas obras de arte importantes podem ter sido perdidas. As causas do incêndio estão sendo investigadas pelo Ministério Público francês. (Com agências internacionais).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Museu Nacional se solidariza com franceses após incêndio em Notre-Dame

A estrutura da catedral foi salva, mas obras de arte importantes podem ter sido perdidas


16/04/2019 | 08:21


O Museu Nacional do Rio de Janeiro, o mais antigo do Brasil e que perdeu grande parte da sua coleção de 20 milhões de peças após um incêndio em setembro de 2018, lamentou nesta segunda-feira, 15, a destruição de parte da Catedral de Notre-Dame em Paris e se solidarizou com os franceses.

"O Museu Nacional lamenta o incêndio ocorrido na tarde desta segunda-feira na Catedral de Notre-Dame", diz comunicado divulgado pela direção da entidade brasileira nas redes sociais. "Nossa instituição, que viveu episódio semelhante em sua história recente, se solidariza com os franceses neste momento."

O Museu Nacional, com 200 anos de idade e cujas 20 milhões de peças datavam de diferentes períodos e países, foi arrasado pelas chamas no dia 2 de setembro de 2018 em uma tragédia que destruiu parte da história do Brasil e um dos acervos mais importantes da América Latina.

O incêndio na Catedral de Notre-Dame - um dos pontos turísticos mais conhecidos do Paris - durou mais de 8 horas. A estrutura da catedral foi salva, mas obras de arte importantes podem ter sido perdidas. As causas do incêndio estão sendo investigadas pelo Ministério Público francês. (Com agências internacionais).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;