Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 17 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André reabre unidade de saúde da Vila Humaitá

Equipamento aumentará capacidade de atendimento de 4.000 para 10 mil por mês


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

15/04/2019 | 07:00


 A partir de hoje a população da Vila Humaitá poderá voltar a frequentar a unidade de saúde do bairro, que agora passa a ser chamada de Policlínica e Clínica da Família. A reabertura do equipamento aconteceu na manhã de ontem, dando continuidade à programação de festejos dos 466 anos de Santo André.

Com 850 m², o espaço ampliará a capacidade de atendimento, subindo de 4.000 a 10 mil por mês. A unidade, que, por um ano, passou por obras de modernização do programa Qualisaúde, contará, a partir de agora, com quatro consultórios, sendo um de clínico geral, um de pediatria, um de ginecologia e um de odontologia.

Além do atendimento de enfermagem, dentre os diferenciais do equipamento estarão especialidades como odontologia e geriatria, além da implantação de três equipes de Saúde da Família. O investimento total da obra está avaliado em R$ 1,5 milhão.

O prefeito do município, Paulo Serra (PSDB), comemorou a entrega do 12º equipamento de saúde revitalizado e anunciou que no dia 27 a população terá também a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Perimetral de portas abertas. Segundo Serra, mais dois prédios que passam por revitalização serão entregues até julho: o Reabilita e a Policlínica Parque das Nações.

“Esse (unidade Humaitá) foi um dos equipamentos de saúde mais aguardados. Quanto fechamos para obras, fui criticado e as pessoas não acreditavam que a reabriria com serviço de qualidade. E hoje (ontem) está aí”, enfatizou o prefeito.

O chefe do Executivo avaliou que a obra foi uma transformação, tendo em vista que o equipamento, que antes funcionava como UBS (Unidade Básica de Saúde), é um dos prédios mais antigos no setor: soma mais de 40 anos de atuação. “Foi transformada. Fizemos uma reforma completa e entregamos agora uma nova unidade de saúde”, disse.

O secretário da Pasta, Márcio Chaves, também relembrou as críticas da população e afirmou que a finalização deste projeto é uma conquista. “Tenho certeza que a comunidade vai ficar muito feliz com as benfeitorias.”

Chaves reforçou que os 32 equipamentos de saúde da cidade passam por reestruturação e modernização. “Estamos entregando 12 unidades dentro do padrão QualiSaúde. E virão mais novidades para o segundo semestre. A saúde, de vidraça, vai ser de vitrine aqui em Santo André.”

O evento contou também com apresentação do coral da terceira idade do grupo Saber Viver, do Cesa (Centros Educacionais de Santo André) Humaitá, que comemorou a entrega.

UNIDADES
Só no ano passado a Prefeitura andreense inaugurou nove unidades de saúde, são elas: Clínica da Família Jardim Cipreste, Policlínica Campestre, Policlínica Jardim Bom Pastor, Centro Médico de Especialidades Xavier de Toledo, Policlínica Parque Novo Oratório, Centro Médico de Especialidades Referência em Infectologia, Centro de Distribuição de Medicamentos, Centro de Diagnósticos do CHM e o Complexo Regulador Municipal.

Fechamento para reforma foi alvo de críticas
Quando o prefeito andreense, Paulo Serra (PSDB), anunciou o fechamento, em agosto de 2017, da Policlínica e Clínica da Família Vila Humaitá, antes UBS (Unidade Básica de Saúde), foi alvo de críticas por parte da população.

Embora a comunidade não acreditasse que a obra aconteceria e tenha cobrado a administração pública ao longo dos 12 meses de serviço, a entrega do espaço foi encarada como “suspiro de alívio” pelas pessoas.

Morador do bairro há 40 anos, o cabeleireiro Valdecir Cardoso dos Santos, 57 anos, disse que enquanto o espaço ficou fechado, a população recebeu atendimento pela unidade do Centreville, mas temia morosidade nas obras. “Trabalhei como voluntário na UBS por quatro anos. De fato estava muito defasada. Quando fecharam a unidade, em 2017, a comunidade não foi informada e ficou brava, mas hoje está vendo que o trabalho prometido, enfim, foi feito e não demorou”, explicou.

Santos se diz “muito satisfeito” e ressalta que a vizinhança precisa cuidar do patrimônio. “O prefeito cumpriu a parte dele. Agora nós da comunidade temos de zelar pelo espaço.”

Integrante do grupo da terceira idade Vivendo e Aprendendo, do Cesa (Centros Educacionais de Santo André) Humaitá, José Roberto Guazelli, 66. comemora que “o projeto virou realidade”, e reforça o quanto será importante à população. “Ter esse equipamento de qualidade é grande conquista para vizinhança. Temos que fiscalizar o serviço para que seja cada vez melhor.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André reabre unidade de saúde da Vila Humaitá

Equipamento aumentará capacidade de atendimento de 4.000 para 10 mil por mês

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

15/04/2019 | 07:00


 A partir de hoje a população da Vila Humaitá poderá voltar a frequentar a unidade de saúde do bairro, que agora passa a ser chamada de Policlínica e Clínica da Família. A reabertura do equipamento aconteceu na manhã de ontem, dando continuidade à programação de festejos dos 466 anos de Santo André.

Com 850 m², o espaço ampliará a capacidade de atendimento, subindo de 4.000 a 10 mil por mês. A unidade, que, por um ano, passou por obras de modernização do programa Qualisaúde, contará, a partir de agora, com quatro consultórios, sendo um de clínico geral, um de pediatria, um de ginecologia e um de odontologia.

Além do atendimento de enfermagem, dentre os diferenciais do equipamento estarão especialidades como odontologia e geriatria, além da implantação de três equipes de Saúde da Família. O investimento total da obra está avaliado em R$ 1,5 milhão.

O prefeito do município, Paulo Serra (PSDB), comemorou a entrega do 12º equipamento de saúde revitalizado e anunciou que no dia 27 a população terá também a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Perimetral de portas abertas. Segundo Serra, mais dois prédios que passam por revitalização serão entregues até julho: o Reabilita e a Policlínica Parque das Nações.

“Esse (unidade Humaitá) foi um dos equipamentos de saúde mais aguardados. Quanto fechamos para obras, fui criticado e as pessoas não acreditavam que a reabriria com serviço de qualidade. E hoje (ontem) está aí”, enfatizou o prefeito.

O chefe do Executivo avaliou que a obra foi uma transformação, tendo em vista que o equipamento, que antes funcionava como UBS (Unidade Básica de Saúde), é um dos prédios mais antigos no setor: soma mais de 40 anos de atuação. “Foi transformada. Fizemos uma reforma completa e entregamos agora uma nova unidade de saúde”, disse.

O secretário da Pasta, Márcio Chaves, também relembrou as críticas da população e afirmou que a finalização deste projeto é uma conquista. “Tenho certeza que a comunidade vai ficar muito feliz com as benfeitorias.”

Chaves reforçou que os 32 equipamentos de saúde da cidade passam por reestruturação e modernização. “Estamos entregando 12 unidades dentro do padrão QualiSaúde. E virão mais novidades para o segundo semestre. A saúde, de vidraça, vai ser de vitrine aqui em Santo André.”

O evento contou também com apresentação do coral da terceira idade do grupo Saber Viver, do Cesa (Centros Educacionais de Santo André) Humaitá, que comemorou a entrega.

UNIDADES
Só no ano passado a Prefeitura andreense inaugurou nove unidades de saúde, são elas: Clínica da Família Jardim Cipreste, Policlínica Campestre, Policlínica Jardim Bom Pastor, Centro Médico de Especialidades Xavier de Toledo, Policlínica Parque Novo Oratório, Centro Médico de Especialidades Referência em Infectologia, Centro de Distribuição de Medicamentos, Centro de Diagnósticos do CHM e o Complexo Regulador Municipal.

Fechamento para reforma foi alvo de críticas
Quando o prefeito andreense, Paulo Serra (PSDB), anunciou o fechamento, em agosto de 2017, da Policlínica e Clínica da Família Vila Humaitá, antes UBS (Unidade Básica de Saúde), foi alvo de críticas por parte da população.

Embora a comunidade não acreditasse que a obra aconteceria e tenha cobrado a administração pública ao longo dos 12 meses de serviço, a entrega do espaço foi encarada como “suspiro de alívio” pelas pessoas.

Morador do bairro há 40 anos, o cabeleireiro Valdecir Cardoso dos Santos, 57 anos, disse que enquanto o espaço ficou fechado, a população recebeu atendimento pela unidade do Centreville, mas temia morosidade nas obras. “Trabalhei como voluntário na UBS por quatro anos. De fato estava muito defasada. Quando fecharam a unidade, em 2017, a comunidade não foi informada e ficou brava, mas hoje está vendo que o trabalho prometido, enfim, foi feito e não demorou”, explicou.

Santos se diz “muito satisfeito” e ressalta que a vizinhança precisa cuidar do patrimônio. “O prefeito cumpriu a parte dele. Agora nós da comunidade temos de zelar pelo espaço.”

Integrante do grupo da terceira idade Vivendo e Aprendendo, do Cesa (Centros Educacionais de Santo André) Humaitá, José Roberto Guazelli, 66. comemora que “o projeto virou realidade”, e reforça o quanto será importante à população. “Ter esse equipamento de qualidade é grande conquista para vizinhança. Temos que fiscalizar o serviço para que seja cada vez melhor.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;