Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Adolescente é resgatado com vida após 16 horas sob escombros de prédio

Fernando Frazão/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Bombeiros identificaram o adolescente soterrado e trabalharam durante cinco horas para retirá-lo de onde estava preso



13/04/2019 | 00:12


Um adolescente de 12 anos foi resgatado com vida, por volta das 23h10 desta sexta-feira, 12, após passar cerca de 16 horas sob os escombros dos prédios que desabaram na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro. Os bombeiros identificaram o adolescente soterrado, mas consciente, por volta das 18h e trabalharam durante cinco horas para retirá-lo do local onde estava preso.

O adolescente chamado Hilton Guilherme foi encaminhado para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea (zona sul do Rio). Ele apresentava ferimentos, especialmente nas pernas, bastante atingidas por escombros, mas continuava consciente, segundo bombeiros. Os pais de Hilton estão desaparecidos. Treze pessoas ainda estão desaparecidas e podem estar sob os escombros, conforme o Corpo de Bombeiros, que vai passar a madrugada tentando localizar pessoas entre os escombros.

Ao menos cinco pessoas morreram e outras dez ficaram feridas após o desabamento de dois prédios construídos ilegalmente na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro, na manhã desta sexta-feira, 12.

Todo o condomínio foi construído sem licenciamento e não tem ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) nem engenheiro responsável. As obras foram interditadas em novembro de 2018, segundo a prefeitura do Rio.

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, foi até a comunidade da Muzema para acompanhar as buscas. Ao chegar ao local, por volta das 8h30 da manhã, duas horas depois do desabamento, o prefeito foi vaiado pela população que se aglomerava na rua à espera de notícias sobre os moradores dos prédios.

Juliana Carvalho Moura, que mora na casa em frente aos dois prédios que desabaram, contou que uma moradora do primeiro andar de uma das construções chegou a gritar para tentar alertar os vizinhos do desmoronamento iminente. "Eram umas 6h30, e dava pra ouvir muitos estalos, barulho, e a mulher começou a gritar ''''tá caindo, tá caindo, sai, vai cair''''. Achei que era a ribanceira que estava caindo, mas era o prédio", contou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Adolescente é resgatado com vida após 16 horas sob escombros de prédio

Bombeiros identificaram o adolescente soterrado e trabalharam durante cinco horas para retirá-lo de onde estava preso


13/04/2019 | 00:12


Um adolescente de 12 anos foi resgatado com vida, por volta das 23h10 desta sexta-feira, 12, após passar cerca de 16 horas sob os escombros dos prédios que desabaram na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro. Os bombeiros identificaram o adolescente soterrado, mas consciente, por volta das 18h e trabalharam durante cinco horas para retirá-lo do local onde estava preso.

O adolescente chamado Hilton Guilherme foi encaminhado para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea (zona sul do Rio). Ele apresentava ferimentos, especialmente nas pernas, bastante atingidas por escombros, mas continuava consciente, segundo bombeiros. Os pais de Hilton estão desaparecidos. Treze pessoas ainda estão desaparecidas e podem estar sob os escombros, conforme o Corpo de Bombeiros, que vai passar a madrugada tentando localizar pessoas entre os escombros.

Ao menos cinco pessoas morreram e outras dez ficaram feridas após o desabamento de dois prédios construídos ilegalmente na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro, na manhã desta sexta-feira, 12.

Todo o condomínio foi construído sem licenciamento e não tem ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) nem engenheiro responsável. As obras foram interditadas em novembro de 2018, segundo a prefeitura do Rio.

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, foi até a comunidade da Muzema para acompanhar as buscas. Ao chegar ao local, por volta das 8h30 da manhã, duas horas depois do desabamento, o prefeito foi vaiado pela população que se aglomerava na rua à espera de notícias sobre os moradores dos prédios.

Juliana Carvalho Moura, que mora na casa em frente aos dois prédios que desabaram, contou que uma moradora do primeiro andar de uma das construções chegou a gritar para tentar alertar os vizinhos do desmoronamento iminente. "Eram umas 6h30, e dava pra ouvir muitos estalos, barulho, e a mulher começou a gritar ''''tá caindo, tá caindo, sai, vai cair''''. Achei que era a ribanceira que estava caindo, mas era o prédio", contou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;