Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Ford Ka vai sair de linha na Europa; no Brasil nada muda

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

13/04/2019 | 07:30


Devido às vendas fracas, o Ford Ka vai sair de linha na Europa. O veículo, que lá é chamado de Ka +, é produzido na Índia. Com isso, o modelo de entrada da Ford europeia passará a ser o Fiesta. Diferentemente do mercado brasileiro, em que ele é um dos recordistas de vendas, o terceiro mais emplacado em março, com 8.341 unidades, de acordo com dados da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores), no Velho Continente ele perde espaço para o Renault Twingo e o Dacia Sandero.

Em entrevista ao site Carscoops, o gerente de comunicações de produto da Ford Europa, Finn Thomasen, confirmou a descontinuidade do modelo. “A produção do Ka + para a Europa será concluída em setembro e estará disponível para nossos clientes enquanto durarem os estoques.” É possível que a montadora lance modelo do Fiesta – que aqui será vai parar de ser fabricado em novembro, para ocupar lacuna.

Thomasen afirmou ainda que a Ford está preocupada com as emissões de CO2 no meio ambiente. “O Ka+ estaria sujeito a penalidades de CO2 em 2020, tornando-o menos atraente para os clientes em um segmento muito competitivo”, disse. “A decisão também está alinhada com nossa estratégia de fortalecer a marca Ford e criar negócio sustentável e rentável na Europa, inclusive tomando medidas para melhorar ou sair de linhas de veículos menos lucrativas.”

Questionada se a produção do Ka poderia ser afetada pela decisão na Europa, a Ford afirmou que nada muda na linha de produção de Camaçari (Bahia). É de lá que saem os veículos da linha para toda a América do Sul.

Em relação à compra da fábrica de São Bernardo pela Caoa, que encerrará a produção em novembro devido à decisão global de não fabricar mais caminhões na América do Sul, a Ford disse não ter mais informações.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ford Ka vai sair de linha na Europa; no Brasil nada muda

Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

13/04/2019 | 07:30


Devido às vendas fracas, o Ford Ka vai sair de linha na Europa. O veículo, que lá é chamado de Ka +, é produzido na Índia. Com isso, o modelo de entrada da Ford europeia passará a ser o Fiesta. Diferentemente do mercado brasileiro, em que ele é um dos recordistas de vendas, o terceiro mais emplacado em março, com 8.341 unidades, de acordo com dados da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores), no Velho Continente ele perde espaço para o Renault Twingo e o Dacia Sandero.

Em entrevista ao site Carscoops, o gerente de comunicações de produto da Ford Europa, Finn Thomasen, confirmou a descontinuidade do modelo. “A produção do Ka + para a Europa será concluída em setembro e estará disponível para nossos clientes enquanto durarem os estoques.” É possível que a montadora lance modelo do Fiesta – que aqui será vai parar de ser fabricado em novembro, para ocupar lacuna.

Thomasen afirmou ainda que a Ford está preocupada com as emissões de CO2 no meio ambiente. “O Ka+ estaria sujeito a penalidades de CO2 em 2020, tornando-o menos atraente para os clientes em um segmento muito competitivo”, disse. “A decisão também está alinhada com nossa estratégia de fortalecer a marca Ford e criar negócio sustentável e rentável na Europa, inclusive tomando medidas para melhorar ou sair de linhas de veículos menos lucrativas.”

Questionada se a produção do Ka poderia ser afetada pela decisão na Europa, a Ford afirmou que nada muda na linha de produção de Camaçari (Bahia). É de lá que saem os veículos da linha para toda a América do Sul.

Em relação à compra da fábrica de São Bernardo pela Caoa, que encerrará a produção em novembro devido à decisão global de não fabricar mais caminhões na América do Sul, a Ford disse não ter mais informações.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;