Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Santo André será contemplada com 1ª Praça da Cidadania fora da Capital

Reprodução/Instagram  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Projeto, em parceria com Estado, prevê área de lazer e centro de qualificação profissional


Daniel Macário
do dgabc.com.br

10/04/2019 | 07:00


O governo de São Paulo confirmou ontem junto à Prefeitura de Santo André a construção na cidade da segunda Praça da Cidadania do Estado. O município é o primeiro fora da Capital – onde está sendo erguida unidade no Capão Redondo – a ser contemplado com o programa, idealizado no mês passado pelo governador João Doria (PSDB), cujo objetivo é criar espaços ecológicos, de capacitação profissional e geração de empregos, dentro de comunidades carentes.

Fruto de parceria entre o município e o Fundo Social de Solidariedade de São Paulo, o equipamento será erguido em terreno anexo à 2ª Companhia do 41º Batalhão da Polícia Militar, localizado na Rua dos Dominicanos, no Jardim Santo André, que desde 2010 estava sem utilização pública.

O lote cedido pelo Paço de Santo André deve receber as primeiras intervenções já no próximo mês, com previsão de entrega da praça em prazo de até seis meses. O custo de implantação das obras está estimado em R$ 2,5 milhões, provenientes de recursos empenhados pela iniciativa privada.

Criada com intuito de promover capacitação de cidadãos em situação de vulnerabilidade social, a Praça da Cidadania de Santo André contará com infraestrutura composta por espaços educativos nos quais serão ministradas oficinas de qualificação em cinco áreas de atuação: gastronomia, moda, beleza, computação e bioconstrução. “A proposta é justamente promover oportunidades de autonomia e renda para esses moradores por meio de capacitação profissional, educação financeira, gestão ambiental e empreendedorismo”, pontuou Filipe Sabará, presidente do Fundo Social do Estado, ao frisar que o envolvimento da comunidade ocorre desde o início da construção do equipamento. “A obra já conta com a participação de pessoas que vivem na comunidade e são contratados para executar a obra, além, claro, do envolvimento de voluntários.”

O espaço, que terá ainda duas quadras poliesportivas, pista de corrida e playground, segundo o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), deverá beneficiar diretamente 35 mil famílias que vivem na região do Jardim Santo André. “Trata-se de um projeto que levará à comunidade um novo padrão de qualidade de vida, com participação daqueles que vivem ali na economia local e preservação das áreas verdes”, relatou o tucano.

De acordo com a primeira-dama e presidente do Núcleo de Inovação Social, Ana Carolina Barreto Serra, o espaço servirá também como base para extensão de projetos desenvolvidos pelo município. “A ideia é levar oficinas de construção civil que já realizamos ao bairro através da Praça da Cidadania. Sem dúvida, o programa contribuirá não apenas para capacitação da população, como também no vínculo afetivo deles com o bairro, a partir do momento em que eles participam da construção da praça”, sustentou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André será contemplada com 1ª Praça da Cidadania fora da Capital

Projeto, em parceria com Estado, prevê área de lazer e centro de qualificação profissional

Daniel Macário
do dgabc.com.br

10/04/2019 | 07:00


O governo de São Paulo confirmou ontem junto à Prefeitura de Santo André a construção na cidade da segunda Praça da Cidadania do Estado. O município é o primeiro fora da Capital – onde está sendo erguida unidade no Capão Redondo – a ser contemplado com o programa, idealizado no mês passado pelo governador João Doria (PSDB), cujo objetivo é criar espaços ecológicos, de capacitação profissional e geração de empregos, dentro de comunidades carentes.

Fruto de parceria entre o município e o Fundo Social de Solidariedade de São Paulo, o equipamento será erguido em terreno anexo à 2ª Companhia do 41º Batalhão da Polícia Militar, localizado na Rua dos Dominicanos, no Jardim Santo André, que desde 2010 estava sem utilização pública.

O lote cedido pelo Paço de Santo André deve receber as primeiras intervenções já no próximo mês, com previsão de entrega da praça em prazo de até seis meses. O custo de implantação das obras está estimado em R$ 2,5 milhões, provenientes de recursos empenhados pela iniciativa privada.

Criada com intuito de promover capacitação de cidadãos em situação de vulnerabilidade social, a Praça da Cidadania de Santo André contará com infraestrutura composta por espaços educativos nos quais serão ministradas oficinas de qualificação em cinco áreas de atuação: gastronomia, moda, beleza, computação e bioconstrução. “A proposta é justamente promover oportunidades de autonomia e renda para esses moradores por meio de capacitação profissional, educação financeira, gestão ambiental e empreendedorismo”, pontuou Filipe Sabará, presidente do Fundo Social do Estado, ao frisar que o envolvimento da comunidade ocorre desde o início da construção do equipamento. “A obra já conta com a participação de pessoas que vivem na comunidade e são contratados para executar a obra, além, claro, do envolvimento de voluntários.”

O espaço, que terá ainda duas quadras poliesportivas, pista de corrida e playground, segundo o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), deverá beneficiar diretamente 35 mil famílias que vivem na região do Jardim Santo André. “Trata-se de um projeto que levará à comunidade um novo padrão de qualidade de vida, com participação daqueles que vivem ali na economia local e preservação das áreas verdes”, relatou o tucano.

De acordo com a primeira-dama e presidente do Núcleo de Inovação Social, Ana Carolina Barreto Serra, o espaço servirá também como base para extensão de projetos desenvolvidos pelo município. “A ideia é levar oficinas de construção civil que já realizamos ao bairro através da Praça da Cidadania. Sem dúvida, o programa contribuirá não apenas para capacitação da população, como também no vínculo afetivo deles com o bairro, a partir do momento em que eles participam da construção da praça”, sustentou. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;