Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

S.Paulo avança à final do Paulista ao bater o Palmeiras

Após empate por 0 a 0, Tricolor elimina equipe de Felipão nos pênaltis e garante vaga


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

08/04/2019 | 07:00


Um jogo cheio de incertezas e nervos à flor da pele. Foi assim, acirrada, a briga entre São Paulo e Palmeiras por uma vaga na final do Campeonato Paulista – a outra será decidida entre Santos e Corinthians hoje. Depois de 13 anos, o São Paulo tem a chance de voltar a vencer o Paulista. As equipes se enfrentaram na tarde de ontem, no Allianz Parque, em partida cheia de pressão do início ao fim.

Após empate de 0 a 0, o jogo foi para a decisão por pênaltis. E até aí foi com emoção, com o São Paulo levando a melhor, por 5 a 4 e garantindo o passaporte desejado.

O Palmeiras do técnico Felipão parecia incansável e não cessou as tentativas de ataque ainda no início de jogo. Com 20 minutos de bola rolando, o São Paulo entendeu que precisava trabalhar melhor o contra ataque, amarrar mais os passes de bola e jogar com mais calma.

O Tricolor passou, então, a fazer diversas jogadas na grande área do Palmeiras, principalmente pela ponta esquerda. A mudança resultou em jogo mais equilibrado, ainda que sem resultado nos 45 minutos iniciais.

Aos três minutos dos segundo tempo, o estádio tremeu com a bola na rede de Liziero, pelo São Paulo, com jogada aproveitada de Igor Gomes. Mas foi marcado impedimento – com ajuda do o árbitro de vídeo (VAR) – e o gol anulado.

Antony e Reinaldo tiveram boas chances de gol, em sequência, para o Tricolor. Mas não passaram de oportunidades. Já a felicidade do Verdão surgiu aos 32 minutos, com chute de Deyverson, que recebeu cruzamento de Diogo Barbosa e não perdeu a chance de colocar a bola na rede, para desespero do goleiro Tiago Volpi. Mas a alegria dos palmeirenses durou pouco. Após verificação do VAR, que acusou impedimento, o tento foi anulado.

O empate sem gols no tempo normal levou a disputa para os pênaltis. E, neste momento, a tensão tomou conta. Com chances iguais, o Palmeiras quase perdeu a oportunidade de ir para a final com a bola na trave de Ricardo Goulart. Em seguida, o São Paulo desperdiçou com cobrança do goleiro Tiago Volpi. O Verdão, no entanto, disse adeus quando jogou fora outra cobrança, desta vez de Zé Rafael. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

S.Paulo avança à final do Paulista ao bater o Palmeiras

Após empate por 0 a 0, Tricolor elimina equipe de Felipão nos pênaltis e garante vaga

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

08/04/2019 | 07:00


Um jogo cheio de incertezas e nervos à flor da pele. Foi assim, acirrada, a briga entre São Paulo e Palmeiras por uma vaga na final do Campeonato Paulista – a outra será decidida entre Santos e Corinthians hoje. Depois de 13 anos, o São Paulo tem a chance de voltar a vencer o Paulista. As equipes se enfrentaram na tarde de ontem, no Allianz Parque, em partida cheia de pressão do início ao fim.

Após empate de 0 a 0, o jogo foi para a decisão por pênaltis. E até aí foi com emoção, com o São Paulo levando a melhor, por 5 a 4 e garantindo o passaporte desejado.

O Palmeiras do técnico Felipão parecia incansável e não cessou as tentativas de ataque ainda no início de jogo. Com 20 minutos de bola rolando, o São Paulo entendeu que precisava trabalhar melhor o contra ataque, amarrar mais os passes de bola e jogar com mais calma.

O Tricolor passou, então, a fazer diversas jogadas na grande área do Palmeiras, principalmente pela ponta esquerda. A mudança resultou em jogo mais equilibrado, ainda que sem resultado nos 45 minutos iniciais.

Aos três minutos dos segundo tempo, o estádio tremeu com a bola na rede de Liziero, pelo São Paulo, com jogada aproveitada de Igor Gomes. Mas foi marcado impedimento – com ajuda do o árbitro de vídeo (VAR) – e o gol anulado.

Antony e Reinaldo tiveram boas chances de gol, em sequência, para o Tricolor. Mas não passaram de oportunidades. Já a felicidade do Verdão surgiu aos 32 minutos, com chute de Deyverson, que recebeu cruzamento de Diogo Barbosa e não perdeu a chance de colocar a bola na rede, para desespero do goleiro Tiago Volpi. Mas a alegria dos palmeirenses durou pouco. Após verificação do VAR, que acusou impedimento, o tento foi anulado.

O empate sem gols no tempo normal levou a disputa para os pênaltis. E, neste momento, a tensão tomou conta. Com chances iguais, o Palmeiras quase perdeu a oportunidade de ir para a final com a bola na trave de Ricardo Goulart. Em seguida, o São Paulo desperdiçou com cobrança do goleiro Tiago Volpi. O Verdão, no entanto, disse adeus quando jogou fora outra cobrança, desta vez de Zé Rafael. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;