Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corrida diferente coloca coragem e criatividade à prova na Capital

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Red Bull Ladeira Abaixo vai desafiar a Consolação dia 14 e conta com três equipes do Grande ABC


Dérek Bittencourt

08/04/2019 | 07:00


A Rua da Consolação receberá, no domingo, um dos eventos mais malucos da história da tradicional via de São Paulo. Serão 70 projetos de veículos não motorizados e construídos à mão que desafiarão percurso de 800 metros de descida ‘na banguela’, no intuito de levar para casa viagens para conhecer uma equipe de Fórmula 1. Será a Red Bull Ladeira Abaixo, que dará aos campeões oportunidade de visitar a Red Bull Racing, na Inglaterra. E o Grande ABC estará representado triplamente.

Algumas das ideias do evento são apresentar originalidade e divertir, tirando risos não só de quem desafia a sorte, como também de quem assiste – é esperado público de 70 mil pessoas. E o trio da região caprichou. Representante de Mauá, a Furious Bacon terá um carro composto por fatia gigante do alimento. Já a Uno da Firma, de São Bernardo, aposta no trocadilho que remete ao veículo da Fiat e ao famoso jogo de cartas. Assim, unirá um ao outro. Já o time Porco Aranha, de Santo André, estará à bordo de triciclo adaptado em alusão ao personagem de Os Simpsons: o Filme.

Aliás, a montagem do Porco Aranha – sob investimento de R$ 2.500 com direito a cerveja, churrasco e risadas – se tornou um evento na Vila Pires. Não há quem passe pela rua e não olhe para o suíno sobre rodas, que durante o temporal de 10 de março quase foi parar dentro do córrego Guarará, mas foi laçado com um cabo USB. Há três meses, o engenheiro Rafael Lopes cedeu sua garagem para que ele, Carlos Lopes, Rodrigo Lopes, Marcos Fernandes e Danilo Freitas dessem forma à sua ideia. Adaptaram terceira roda a uma bicicleta e com ferro, flutuadores de piscina, tecido, palha e criatividade, construíram-na.

“A gente sabia que tinha de ser tema de impacto, que chamasse atenção e inflamasse a torcida. O único consenso era que todos gostavam de Simpsons. De repente, apareceu o Porco Aranha”, conta Rodrigo.

Além dos 800 metros, a ladeira tem obstáculos a serem contornados e um salto, que promete desafiar carro e piloto. “Vou tentar levar (o carro) até o final com a certeza de que vai chegar lá embaixo destruído. Não sei se ele vai sobreviver, mas espero que eu sobreviva”, se diverte Rafael, que pilotará trajado como Homer Simpson.

Vencer depende de atender ao menos os três principais requisitos: primeiro, os organizadores fazem uma análise do carro; depois, cada equipe – composta por cinco integrantes – fazem apresentação de 20 segundos, para animar o público; daí em diante, fica sob responsabilidade do piloto vencer os obstáculos divertindo a plateia. “Sabemos que tem muitos carros bons, modernos, que realmente impressionam. Vai ser no mínimo divertido”, conclui Rodrigo. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Corrida diferente coloca coragem e criatividade à prova na Capital

Red Bull Ladeira Abaixo vai desafiar a Consolação dia 14 e conta com três equipes do Grande ABC

Dérek Bittencourt

08/04/2019 | 07:00


A Rua da Consolação receberá, no domingo, um dos eventos mais malucos da história da tradicional via de São Paulo. Serão 70 projetos de veículos não motorizados e construídos à mão que desafiarão percurso de 800 metros de descida ‘na banguela’, no intuito de levar para casa viagens para conhecer uma equipe de Fórmula 1. Será a Red Bull Ladeira Abaixo, que dará aos campeões oportunidade de visitar a Red Bull Racing, na Inglaterra. E o Grande ABC estará representado triplamente.

Algumas das ideias do evento são apresentar originalidade e divertir, tirando risos não só de quem desafia a sorte, como também de quem assiste – é esperado público de 70 mil pessoas. E o trio da região caprichou. Representante de Mauá, a Furious Bacon terá um carro composto por fatia gigante do alimento. Já a Uno da Firma, de São Bernardo, aposta no trocadilho que remete ao veículo da Fiat e ao famoso jogo de cartas. Assim, unirá um ao outro. Já o time Porco Aranha, de Santo André, estará à bordo de triciclo adaptado em alusão ao personagem de Os Simpsons: o Filme.

Aliás, a montagem do Porco Aranha – sob investimento de R$ 2.500 com direito a cerveja, churrasco e risadas – se tornou um evento na Vila Pires. Não há quem passe pela rua e não olhe para o suíno sobre rodas, que durante o temporal de 10 de março quase foi parar dentro do córrego Guarará, mas foi laçado com um cabo USB. Há três meses, o engenheiro Rafael Lopes cedeu sua garagem para que ele, Carlos Lopes, Rodrigo Lopes, Marcos Fernandes e Danilo Freitas dessem forma à sua ideia. Adaptaram terceira roda a uma bicicleta e com ferro, flutuadores de piscina, tecido, palha e criatividade, construíram-na.

“A gente sabia que tinha de ser tema de impacto, que chamasse atenção e inflamasse a torcida. O único consenso era que todos gostavam de Simpsons. De repente, apareceu o Porco Aranha”, conta Rodrigo.

Além dos 800 metros, a ladeira tem obstáculos a serem contornados e um salto, que promete desafiar carro e piloto. “Vou tentar levar (o carro) até o final com a certeza de que vai chegar lá embaixo destruído. Não sei se ele vai sobreviver, mas espero que eu sobreviva”, se diverte Rafael, que pilotará trajado como Homer Simpson.

Vencer depende de atender ao menos os três principais requisitos: primeiro, os organizadores fazem uma análise do carro; depois, cada equipe – composta por cinco integrantes – fazem apresentação de 20 segundos, para animar o público; daí em diante, fica sob responsabilidade do piloto vencer os obstáculos divertindo a plateia. “Sabemos que tem muitos carros bons, modernos, que realmente impressionam. Vai ser no mínimo divertido”, conclui Rodrigo. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;