Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Notícias da semana - 01 a 07 de abril

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação

07/04/2019 | 07:00


POLÍTICA
Deputado federal faz projeto de lei para criminalizar ‘jogos violentos’

O deputado federal Júnior Bozzella (PSL-SP) apresentou projeto de lei contra games violentos. A proposta “criminaliza o desenvolvimento, a importação, a venda, a cessão, o empréstimo, a disponibilização ou o aluguel de aplicativos ou jogos eletrônicos com conteúdo que incite a violência e dá outras providências”.

Ele aponta que jogos eletrônicos influenciaram negativamente o comportamento agressivo dos dois jovens responsáveis pela morte de sete pessoas em escola na cidade de Suzano, em São Paulo, em 13 de março, que se mataram no fim da ação. Apesar da preocupação, o político não descreveu com detalhes o que ele acredita ser um ‘título violento’. A falta de informação faz com que populares títulos, casos de Fortnite, PlayerUnknown’s Battlegrounds e Counter-Strike: Global Offensive possam estar na mira da possível lei por conta de sua temática de combate virtual com armas.

Em sua justificativa, Bozzella diz que existe conexão entre o hábito de se jogar obras desse tipo com a instigação para a violência, mesmo não apresentando qualquer tipo de prova sobre o tema.

No projeto também está prevista ideia de triplicar pena, com detenção de três a seis meses ou multa em dinheiro para quem desenvolva e/ou comercialize esse tipo de material

O documento, assim como diversos outros, aguarda aprovação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para ser votado pelos deputados. Somente depois do debate entre os políticos federais é que a proposta pode ser oficializada e entrar em vigor 90 dias depois.

INTERNACIONAL
Presidente da Argélia pede renúncia após crise

O presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika, renunciou ao cargo. Aos 82 anos, ele esteve no poder por duas décadas e avisou sua saída de cena ao Conselho Constitucional da nação africana.

Sua crise política começou quando optou pelo quinto mandato, o que iniciou protestos. Abdelkader Bensalah, atual presidente da câmara alta do Parlamento da Argélia, fica no cargo até a realização de novas eleições. A escolha deve ocorrer em 90 dias.

ESPORTES
Messi é o jogador de futebol mais bem pago

A mais recente pesquisa com os maiores salários do mundo do futebol foi revelada pela revista France Football, da França. O topo do ranking é ocupado pelo argentino Lionel Messi, do Barcelona (Espanha), com ganho anual de cerca de R$ 561 milhões, somando valores de salário, bônus e receitas extras, caso de comerciais. Ele manteve a primeira colocação conquistada no ano passado.

Ele é seguido pelo superastro português Cristiano Ronaldo (R$ 487,7 milhões) e pelo brasileiro Neymar (R$ 394,9 milhões). A realidade nacional é muito inferior. No Brasil, um jogador de futebol ganha, em média, quatro vezes o salário mínimo (R$ 998).

Entre as mulheres, destaque para a norueguesa Ada Hegerberg, do Ajax (Holanda), tendo faturado R$ 1,759 milhão, cerca de 325 vezes menos que Messi. A brasileira Marta ficou na quinta colocação, com ganho de R$ 1,495 milhão na temporada.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Notícias da semana - 01 a 07 de abril

Da Redação

07/04/2019 | 07:00


POLÍTICA
Deputado federal faz projeto de lei para criminalizar ‘jogos violentos’

O deputado federal Júnior Bozzella (PSL-SP) apresentou projeto de lei contra games violentos. A proposta “criminaliza o desenvolvimento, a importação, a venda, a cessão, o empréstimo, a disponibilização ou o aluguel de aplicativos ou jogos eletrônicos com conteúdo que incite a violência e dá outras providências”.

Ele aponta que jogos eletrônicos influenciaram negativamente o comportamento agressivo dos dois jovens responsáveis pela morte de sete pessoas em escola na cidade de Suzano, em São Paulo, em 13 de março, que se mataram no fim da ação. Apesar da preocupação, o político não descreveu com detalhes o que ele acredita ser um ‘título violento’. A falta de informação faz com que populares títulos, casos de Fortnite, PlayerUnknown’s Battlegrounds e Counter-Strike: Global Offensive possam estar na mira da possível lei por conta de sua temática de combate virtual com armas.

Em sua justificativa, Bozzella diz que existe conexão entre o hábito de se jogar obras desse tipo com a instigação para a violência, mesmo não apresentando qualquer tipo de prova sobre o tema.

No projeto também está prevista ideia de triplicar pena, com detenção de três a seis meses ou multa em dinheiro para quem desenvolva e/ou comercialize esse tipo de material

O documento, assim como diversos outros, aguarda aprovação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para ser votado pelos deputados. Somente depois do debate entre os políticos federais é que a proposta pode ser oficializada e entrar em vigor 90 dias depois.

INTERNACIONAL
Presidente da Argélia pede renúncia após crise

O presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika, renunciou ao cargo. Aos 82 anos, ele esteve no poder por duas décadas e avisou sua saída de cena ao Conselho Constitucional da nação africana.

Sua crise política começou quando optou pelo quinto mandato, o que iniciou protestos. Abdelkader Bensalah, atual presidente da câmara alta do Parlamento da Argélia, fica no cargo até a realização de novas eleições. A escolha deve ocorrer em 90 dias.

ESPORTES
Messi é o jogador de futebol mais bem pago

A mais recente pesquisa com os maiores salários do mundo do futebol foi revelada pela revista France Football, da França. O topo do ranking é ocupado pelo argentino Lionel Messi, do Barcelona (Espanha), com ganho anual de cerca de R$ 561 milhões, somando valores de salário, bônus e receitas extras, caso de comerciais. Ele manteve a primeira colocação conquistada no ano passado.

Ele é seguido pelo superastro português Cristiano Ronaldo (R$ 487,7 milhões) e pelo brasileiro Neymar (R$ 394,9 milhões). A realidade nacional é muito inferior. No Brasil, um jogador de futebol ganha, em média, quatro vezes o salário mínimo (R$ 998).

Entre as mulheres, destaque para a norueguesa Ada Hegerberg, do Ajax (Holanda), tendo faturado R$ 1,759 milhão, cerca de 325 vezes menos que Messi. A brasileira Marta ficou na quinta colocação, com ganho de R$ 1,495 milhão na temporada.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;