Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Telefonia em nuvem reduz gastos


Do Diário do Grande ABC

04/04/2019 | 12:33


Artigo

A CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) prevê bom crescimento para o setor de varejo em 2019, da ordem de 5,2%. No entanto, os varejistas se depararão com desafios como alta tributação, margens apertadas de lucro e necessidade constante de investir em tecnologia, no enriquecimento da experiência do consumidor e, ainda, driblar a insuficiente infraestrutura em telecomunicações.

Manter-se e crescer no varejo não são tarefas fáceis, mas existem recursos que podem ajudar esta empreitada. A comunicação em nuvem terceirizada é um deles, uma vez que possui potencial para ajudar a reduzir os custos no varejo em até 30%.

Eu, como varejista, além de precisar investir nesses recursos tecnológicos para modernizar o meu negócio, entregar o melhor serviço para o meu cliente e continuar crescendo, preciso também pensar em toda a infraestrutura de telefonia e comunicação aplicada na minha loja.

Esses fatores acabam de uma forma ou outra tirando o foco no que é mais importante: a operação da loja e o atendimento ao cliente. Perde-se muito tempo fazendo a gestão desses recursos e deixa-se de investir e colocar energia onde mais se faz necessário.

Sei que, ao pensar nos investimentos necessários, vem um desânimo, mas não há impeditivos para se investir. Não pelo menos nos dias de hoje, na era do tudo como serviço.

Segundo pesquisa da Cisco, 95% das empresas já utilizam algum tipo de serviço na nuvem. Literalmente, tudo pode ser terceirizado, desde a infraestrutura até a telefonia e comunicação, o que diminui o volume de recursos a ser direcionado para a atualização tecnológica.

Os sistemas de comunicação em nuvem permitem que, através de login e senha, conteúdos sejam compartilhadas e mensagens sejam enviadas, como se todos estivessem juntos participando de grande grupo de trabalho. Tudo isso com a capacidade de se ter o controle do que está sendo enviado, com a segurança e a formalidade que esse tipo de comunicação exige.

Treinamentos à distância, inspeções de loja, checagem de estoque, tudo sem precisar estar presente fisicamente, poupando tempo e reduzindo custos no varejo de maneira preciosa.

Terceirizar, contratar como serviço recursos de tecnologia e comunicação, não só significa liberar-se do ‘problema’ como também dedicar mais tempo ao que realmente importa. Sem falar do upgrade do ponto de vista tecnológico: ter sempre o melhor, o mais moderno, aumentar vendas e reduzir custos. Está mais do que na hora de o varejo ingressar na era do ‘tudo como serviço’.

Silnei Kravaski é diretor executivo da empresa Planus.

Palavra do leitor

Cigarros
Causa estranheza e até desalento notícia neste Diário de que o maior captador de esperanças de nosso novo governo, o ministro Sérgio Moro, estaria prestes a formar comissão para diminuir impostos sobre cigarros (Política, dia 27). Por si, parece incompreensível baixar preço de droga lícita, que comprovadamente causa enormes estragos na saúde e representa grande custo à saúde pública em consultas, exames, procedimentos e até manutenção paliativa da vida. Pior quando a motivação anunciada é melhorar a concorrência contra a má qualidade dos cigarros contrabandeados, que também não recolhem nenhum imposto. Se oficialmente temos que baixar preços para concorrer com contrabando significa que os ministérios da Justiça e da Defesa Nacional admitem a total inoperância no controle de fronteiras, e isso é extremamente alarmante, mais ainda em governo com predominância de militares em seus órgãos gestores.
Ruben J. Moreira
São Caetano

Resposta – 1
Em relação à carta da leitora Ray Trindade (Rua Rolândia, ontem), a Sabesp informa que uma equipe realizou ontem o reparo de vazamento no local. A reposição dos paralelepípedos será feita no prazo de 24 horas.
Sabesp

Resposta – 2
Em resposta à carta do leitor Ricardo Fernandes (Prestes Maia, dia 1º), a Prefeitura de Santo André informa que realizará no mês de maio operação na Avenida Prestes Maia que contempla diversas intervenções de melhoria. Independentemente desta ação, a administração já atua constantemente na região. Os viadutos passam por intervenções permanentes com as equipes de limpeza de praças e áreas verdes. Somente neste ano, as equipes do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) já realizaram 83 viagens com resíduos retirados desses locais em 24 intervenções, removendo 249 toneladas de resíduos. Equipe também realiza intervenções semanais. Já sobre gradis da via, vistoria será feita nesta semana para realizar nova substituição. Vale destacar que furtos de gradis são recorrentes no local e, por conta disso, o departamento responsável da Prefeitura estuda nova forma para separar as vias, utilizando novo material que seja mais resistente e contra ações de vandalismo.
Prefeitura de Santo André

Deputada
Gostaria de saber a posição da deputada Carla Morando referente ao projeto tão esperado e mais que necessário do Metrô para o Grande ABC, a Linha 18-Bronze. Até o momento, a não ser que esteja enganado, não li nem ouvi nenhuma declaração da nobre senhora após o governador ter falado que em 90 dias decidirá o que será feito para a mobilidade da região, podendo até ser mudado o projeto para BRT. Acredito que a deputada, por ser líder do PSDB na Assembleia e ter certa proximidade com o governador, deveria se posicionar em favor da região e deixar claro que o que queremos é que mantenha o projeto do Metrô e, de fato, comecem a executar a obra, parem de enrolar a população e governem para e com o povo! Façam valer cada voto recebido da região e assumam o compromisso de atender aos anseios da população.
Thiago Scarabelli Sangregorio
São Bernardo

Inconsequentes
O presidente Jair Bolsonaro não precisa nem sair de casa para arregimentar aliados e gerar crises no País. Seus próprios filhos, nesses reduzidos 90 dias de gestão, têm sido cúmplices dessa esbórnia! Como o senador Flávio Bolsonaro, que, reagindo a críticas do grupo radical islâmico ao nosso presidente em razão da sua viagem a Israel, no Twitter mandou recado ao Hamas: ‘Quero que vocês se explodam’. Deve ter aprendido com o pai, que também é pouco afeito à diplomacia.
Paulo Panossian
São Carlos (SP) 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Telefonia em nuvem reduz gastos

Do Diário do Grande ABC

04/04/2019 | 12:33


Artigo

A CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) prevê bom crescimento para o setor de varejo em 2019, da ordem de 5,2%. No entanto, os varejistas se depararão com desafios como alta tributação, margens apertadas de lucro e necessidade constante de investir em tecnologia, no enriquecimento da experiência do consumidor e, ainda, driblar a insuficiente infraestrutura em telecomunicações.

Manter-se e crescer no varejo não são tarefas fáceis, mas existem recursos que podem ajudar esta empreitada. A comunicação em nuvem terceirizada é um deles, uma vez que possui potencial para ajudar a reduzir os custos no varejo em até 30%.

Eu, como varejista, além de precisar investir nesses recursos tecnológicos para modernizar o meu negócio, entregar o melhor serviço para o meu cliente e continuar crescendo, preciso também pensar em toda a infraestrutura de telefonia e comunicação aplicada na minha loja.

Esses fatores acabam de uma forma ou outra tirando o foco no que é mais importante: a operação da loja e o atendimento ao cliente. Perde-se muito tempo fazendo a gestão desses recursos e deixa-se de investir e colocar energia onde mais se faz necessário.

Sei que, ao pensar nos investimentos necessários, vem um desânimo, mas não há impeditivos para se investir. Não pelo menos nos dias de hoje, na era do tudo como serviço.

Segundo pesquisa da Cisco, 95% das empresas já utilizam algum tipo de serviço na nuvem. Literalmente, tudo pode ser terceirizado, desde a infraestrutura até a telefonia e comunicação, o que diminui o volume de recursos a ser direcionado para a atualização tecnológica.

Os sistemas de comunicação em nuvem permitem que, através de login e senha, conteúdos sejam compartilhadas e mensagens sejam enviadas, como se todos estivessem juntos participando de grande grupo de trabalho. Tudo isso com a capacidade de se ter o controle do que está sendo enviado, com a segurança e a formalidade que esse tipo de comunicação exige.

Treinamentos à distância, inspeções de loja, checagem de estoque, tudo sem precisar estar presente fisicamente, poupando tempo e reduzindo custos no varejo de maneira preciosa.

Terceirizar, contratar como serviço recursos de tecnologia e comunicação, não só significa liberar-se do ‘problema’ como também dedicar mais tempo ao que realmente importa. Sem falar do upgrade do ponto de vista tecnológico: ter sempre o melhor, o mais moderno, aumentar vendas e reduzir custos. Está mais do que na hora de o varejo ingressar na era do ‘tudo como serviço’.

Silnei Kravaski é diretor executivo da empresa Planus.

Palavra do leitor

Cigarros
Causa estranheza e até desalento notícia neste Diário de que o maior captador de esperanças de nosso novo governo, o ministro Sérgio Moro, estaria prestes a formar comissão para diminuir impostos sobre cigarros (Política, dia 27). Por si, parece incompreensível baixar preço de droga lícita, que comprovadamente causa enormes estragos na saúde e representa grande custo à saúde pública em consultas, exames, procedimentos e até manutenção paliativa da vida. Pior quando a motivação anunciada é melhorar a concorrência contra a má qualidade dos cigarros contrabandeados, que também não recolhem nenhum imposto. Se oficialmente temos que baixar preços para concorrer com contrabando significa que os ministérios da Justiça e da Defesa Nacional admitem a total inoperância no controle de fronteiras, e isso é extremamente alarmante, mais ainda em governo com predominância de militares em seus órgãos gestores.
Ruben J. Moreira
São Caetano

Resposta – 1
Em relação à carta da leitora Ray Trindade (Rua Rolândia, ontem), a Sabesp informa que uma equipe realizou ontem o reparo de vazamento no local. A reposição dos paralelepípedos será feita no prazo de 24 horas.
Sabesp

Resposta – 2
Em resposta à carta do leitor Ricardo Fernandes (Prestes Maia, dia 1º), a Prefeitura de Santo André informa que realizará no mês de maio operação na Avenida Prestes Maia que contempla diversas intervenções de melhoria. Independentemente desta ação, a administração já atua constantemente na região. Os viadutos passam por intervenções permanentes com as equipes de limpeza de praças e áreas verdes. Somente neste ano, as equipes do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) já realizaram 83 viagens com resíduos retirados desses locais em 24 intervenções, removendo 249 toneladas de resíduos. Equipe também realiza intervenções semanais. Já sobre gradis da via, vistoria será feita nesta semana para realizar nova substituição. Vale destacar que furtos de gradis são recorrentes no local e, por conta disso, o departamento responsável da Prefeitura estuda nova forma para separar as vias, utilizando novo material que seja mais resistente e contra ações de vandalismo.
Prefeitura de Santo André

Deputada
Gostaria de saber a posição da deputada Carla Morando referente ao projeto tão esperado e mais que necessário do Metrô para o Grande ABC, a Linha 18-Bronze. Até o momento, a não ser que esteja enganado, não li nem ouvi nenhuma declaração da nobre senhora após o governador ter falado que em 90 dias decidirá o que será feito para a mobilidade da região, podendo até ser mudado o projeto para BRT. Acredito que a deputada, por ser líder do PSDB na Assembleia e ter certa proximidade com o governador, deveria se posicionar em favor da região e deixar claro que o que queremos é que mantenha o projeto do Metrô e, de fato, comecem a executar a obra, parem de enrolar a população e governem para e com o povo! Façam valer cada voto recebido da região e assumam o compromisso de atender aos anseios da população.
Thiago Scarabelli Sangregorio
São Bernardo

Inconsequentes
O presidente Jair Bolsonaro não precisa nem sair de casa para arregimentar aliados e gerar crises no País. Seus próprios filhos, nesses reduzidos 90 dias de gestão, têm sido cúmplices dessa esbórnia! Como o senador Flávio Bolsonaro, que, reagindo a críticas do grupo radical islâmico ao nosso presidente em razão da sua viagem a Israel, no Twitter mandou recado ao Hamas: ‘Quero que vocês se explodam’. Deve ter aprendido com o pai, que também é pouco afeito à diplomacia.
Paulo Panossian
São Carlos (SP) 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;